OUAT 3X02 — Lost Girl

Bom, Emma, você disse que queria ser a líder. Lidere.” Regina

Tão denso quanto a floresta sombria da Terra do Nunca foi esse episódio de Once Upon A Time.

Aquela que é conhecida por todos como a terra dos Meninos Perdidos ganhou mais 5 personagens desnorteados. E num lugar onde muitos filhos não têm mãe nem pai, temos agora 3 mães sem filho. Emma e Regina ainda vão chegar ao ponto de disputar quem merece mais o posto de mãe de Henry — e pelo que Peter Pan falou, pode ser que a Salvadora tenha muita desvantagem. E a pobre Branca de Neve ainda não conseguiu criar laços com sua filha.

Emma, diante do desafio do atrevido Peter Pan (falarei mais adiante sobre a atuação dele), precisou enfrentar a realidade mais doída de sua vida, a mais difícil de aceitar: a de que ela está e sempre esteve sozinha no mundo. Uma verdade muito mais complicada de admitir do que sentir em seu coração que é uma heroína ou uma salvadora ou a filha do amor verdadeiro de dois personagens de contos de fadas.

ouat-3x02-jennifer-morrison-lost-girl

Emma é uma órfã. Simples assim. Ou nem tão simples. Ela precisou aceitar isso para seguir adiante e ter alguma chance de encontrar Henry. E isso fez dela uma Garota Perdida.

Era uma vez uma outra garota perdida, num outro reino, prestes a desistir do que lhe era direito por medo e insegurança. Assim como sua filha, quase 30 anos mais tarde, Branca teve o destino de muitos em suas mães e falhou em acreditar em si mesma. Particularmente, eu gosto bastante quando os flashbacks envolvem a dinâmica Rainha Má — Branca de Neve. É aquele “depois-do-felizes-para-sempre” que nos fez cair de amores pela série.

E alguém aí acreditou que aquela era Excalibur de verdade? Eu, de cara, saquei que era uma artimanha do nosso agora Príncipe Envenenado. Não porque era tão óbvio (era!), mas porque me parecia quase insano que ele tivesse uma dívida desse tamanho com Rumplestiltskin.

E por falar em Rumple… ele também poderia ser considerado um Garoto Perdido, não é mesmo? Mas isso se antes ele não fosse o Garoto Covarde, o Garoto Egoísta. Agora, a busca pelo neto pode ser a sua redenção. Eu torço por ele e vocês? Ah, e destaque para a cena inicial, dele desprendendo a própria sombra. O que está faltando para o Senhor Gold é sua própria Excalibur, algo que lhe dê a confiança necessária para fazer o que é certo. Neste episódio, esse “algo” foi a visão de Bela, que funcionou como um Grilo Falante.

Mas vamos falar de Peter Pan. A força com que o jovem ator Robbie Kay entrou na tela foi impressionante. Apenas 18 anos de idade, mas soube colocar em suas cenas todo o peso do personagem e dos seus muitos anos de existência — e também de toda a subversão de papeis proposta por OUAT. Tô pra dizer que ele conseguiu superar até sua companheira de cena, Jennifer Morrison, que, convenhamos, tem quase as mesmas expressões desde o início da série.

PS: Gancho merece muito mais do que ser um simples coadjuvante. E Regina também.

Onde tem Peter Pan, tem Sininho, certo? Assista ao promo do próximo episódio, Quite a Common Fairy.

E na semana que vem, a review volta para aquele que a tem por direito, Guilherme Tibúrcio.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER