Outlander 1×11 — The Devil’s Mark

Outlander e a habilidade de expor os preconceitos de uma sociedade num episódio maravilhoso

De pé soldado! Leve-me para Lallybroch”- FRASER, Claire

Que episódio! Precisávamos de um assim, com tanta coisa acontecendo e pouco tempo para respirar. Outlander, de uma tacada só, expõe todo o preconceito de uma época em uma cena antológica e, de quebra, nos surpreende com um final sensacional. Claire e Jamie, neste episódio, abrem mão do protagonismo e deixam seus colegas brilharem.

Em The Devil’s Mark a série coloca o holofote inteiro em Geillis. E não ficamos decepcionados. Geillis, como já dito em outras reviews, é um dos personagens mais intrigantes e misteriosos. Ela é de uma destreza de pensamento e de atitude que sempre desconfiamos dela não pertencer ali. E não é que estávamos corretos?

Claire e Geillis são julgadas em um dos vereditos mais preconceituosos que já se viu. O nível de absurdos é tão grande que qualquer pessoa poderia ser acusada de bruxaria. Prova viva de como o Catolicismo se baseava em crenças ridículas e em ameaças. As testemunhas eram julgadas subjetivamente por um grupo de homens tão ignorantes que nem julguei Claire quando ela resolve discutir. Nós lemos e estudamos todo esse momento histórico na escola, mas já se imaginou no lugar de Claire? Ter a nossa mentalidade e saber que ninguém sai ilesa de uma acusação dessa? Tenso.

Outlander 1x11

O destrinchar de testemunhos foi sufocante. Desde o Padre Bain que presenciou a cura de Claire, mas preferiu atribuí-lo ao Diabo, passando pela menina que trabalhava com Geillis até a irritante Laoghaire. Ned Gowan tenta salvar a pátria, mas até ele percebe que salvar as duas é impossível. O povo quer ver alguém queimando por bem ou por mal. Era uma luta perdida desde o início.

A solução proposta foi salvar somente uma das duas, o que indignou todos e nós telespectadores também. Ah não! Agora que eu estava me apegando a Geillis? Claire tentou argumentar mas no fundo Geillis sabia que Claire estava lá por um erro e que as suas ações, assim como o filho que carrega, são atitudes inaceitáveis em uma sociedade arcaica.

O embate foi épico e ali entendemos que Geillis iria morrer por uma causa maior do que qualquer outra coisa: a Escócia. O que Lotte Verbeek fez nessa cena foi primoroso, Geillis assume toda a culpa e livra Claire de qualquer acusação. Sim, essa mulher é de 1968! Veio também através das pedras com o intuito de mudar a história e se despede de forma melancólica. Ela morre no livro também? Uma pena de verdade, mas valem todos os elogios para a atriz que simplesmente roubou a cena!

Podemos falar do final agora?

Claire conta toda a verdade? Assim, de graça? E Jamie aceita numa boa? Ele não duvida de nenhuma palavra? Nada? Mas também, o que ela tem a perder, né? Como explicar o seu desaparecimento ao antigo marido? E quando tudo estava conspirando para a sua volta, para o aconchego de uma sociedade mais avançada e para o aconchego de Frank, Jamie a libera de qualquer compromisso para com ele. Um homem completamente apaixonado abre mão da mulher que ama. Que homem!

Ficamos aqui imaginando o desespero desse homem largando a mulher amada nas colinas de Craig Nah Dun e voltando sem nada, sem vida e, sem alma. Isso sim é amor! E aqui entendemos que Jamie e Claire foram feitos um para o outro. Dar asas a quem se ama e rezar para que ele volte, foi o que Jamie fez e não é que ela volta? Porque, sim, o amor não se escolhe, amigos.

E vocês? Voltariam para Jamie

PS: Não sou muito de acampar, mas ser acordada desse jeito por Jamie valeria o risco…

Gostaram do episódio? Deem sua nota no quadro abaixo e aproveitem também para ver a promo do próximo.

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Será que a Elsa se assumiu lésbica cantando e ninguém percebeu?

Curiosidades de Euphoria, a série BAFOOOO da HBO.

Viajamos no verdadeiro trem do Harry Potter! Na vira real!!! Veja como foi a experiência neste vídeo.

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER