Parenthood 4×07 — Together

E chegou o momento de falarmos dos pequenos Bravermans. Até o momento, as histórias sempre estiveram focadas nos adultos, mas dessa vez todas elas partiram dos novos descendentes da família.

O conceito de geração é algo ainda não definido. Irei partir de umas das vertentes que classificam a geração Y como os indivíduos nascidos entre 1980 e 1990. São classificados como pessoas adeptas à tecnologia, à constante busca pelo novo (emprego, roupas, passeios, gostos e estilos), ao hábito de realizar várias tarefas ao mesmo tempo e não gostam de ouvir a palavra “não”.

Vamos falar então do nosso sumido Drew. Até o momento, o garoto tinha a vida de qualquer outro adolescente, ou seja, a pior possível. A namorada terminou com ele, sua mãe o fez sair de casa, e agora ele mora na casa de seu professor. Para um adulto isso pode soar tolo, mas para ele é o inferno tornado-se realidade.

Agora, entregar a cesta de câncer de sua tia Kristina à ex foi o ápice de tudo isso. Sair correndo por causa do cachorro deve ter sido uma de suas cenas mais engraçadas. Já na segunda tentativa, fiquei com dó do garoto. Encontrar Amy com um namorado que cursa uma faculdade, e que tem um carro, e compará-lo à sua vida e a sua bike, é querer dizer que Dolly é tão bom quanto uma Coca-Cola.

O beijo me fez gritar “safada”, e me lembrou desses filmes adolescentes do momento. Que os leitores aqui me perdoem se eu viajar (porque eu não assisti, mas já me cansei de escutar), mas Amy trocou um Edward por um Jacob, ou eu estou errado? Voltaremos ao casal lá no final.

Já Amber, mais uma vez, está apaixonada. A cena entre ela e Sarah foi digna dos tempos de Gilmore Girls (isso sim eu já assisti, pelo menos a alguns episódios no Sbt), com uma total química de mãe e filha, e um diálogo extremamente rápido. O que me preocupa é o quão estável está o jovem soldado. Só Zeek mesmo para saber o que se passa na cabeça de Ryan e, pelo visto, sua neta irá sofrer um bocado nos próximos episódios.

Engraçado como Sarah se torna uma super-mãe quando fecha, temporariamente, seu livro do amor. Aparecer duas vezes na vida do pai é algo que raramente acontece, como foi dito. Alguém aqui sentiu saudades do Hank? Eu não.

Já a geração Z é formada pelos nascidos entre 1991 e 2000. Não conhecem um mundo sem internet, possuem mães que trabalham fora (o que os fazem serem ainda mais precoces) e são muito agitados (baixa capacidade de concentração). Quando crescerem, terão uma visão muito ampla, onde o outro lado do mundo estará a um passo de ser alcançado.

Victor teve grande destaque nesse episódio. O drama do “garoto novo da escola” é sempre abordado na televisão e no cinema. Como não poderia ser diferente, o garoto está tendo dificuldades em arrumar novos amigos. E, para uma mãe como Julia, isso é inadmissível. Gostei muito dela contrariar a recomendação da assistente social, e trazer Miguel para uma visita. Escutar os dois falando espanhol foi muito bonito, e me fez pensar o quanto uma criança sofre quando é retirada de seu ambiente, e posta em um outro totalmente novo. Não importa se o novo lugar é perfeito, porque a criança sempre terá boas lembranças de sua antiga vida. Só espero que isso não acarreta problemas à Julia, porque correr o risco de perder o filho iria ser um duro choque para ela.

Parenthood segue impecável, e nos apresentou mais um episódio bacana. Como eu disse lá no começo, estamos acostumados a colocar Adam, Crosby, Sarah e Julia como protagonistas sempre. Mas, dessa vez, a série me fez pensar em dois pontos importantes. Primeiro que os demais membros da família também conseguem carregar o episódio com histórias interessantes, fato que aconteceu aqui dessa vez.

E segundo, que esquecemos que Kristina, Jasmine e Joel têm famílias! Só eu achei que veríamos a sogra de Adam? Ainda espero que ela apareça nessa temporada. Mas sua ausência fez com que uma das mais difíceis relações ficasse um pouco mais calorosa: foi muito sincero o depoimento de Camille à nora. Acho que pela primeira vez Kristina sentiu vontade de abraçá-la e de querer contar com a sua ajuda.

Como não podemos deixar de falar dos mais velhos, cito que a história do câncer renderá muitos momentos difíceis tanto para Kristina quanto para Adam, e que teremos uma dura conversa entre Zeek e Ryan.

Na última review eu disse que não ligaria se esse episódio fosse inferior. Ele não foi, e agora eu arrisco e peço: “Que o resto da temporada seja tão bom como foi até agora!”

(SPOILER)

Li algumas notícias importantes para aqueles que curtem a série. Infelizmente, a temporada acaba já em janeiro, porque em fevereiro Smash ocupa o horário da série. Agora vêm as bombas! Preparados? Haverá uma traição. Alguém ficará grávida. Essas duas notícias podem (ou não) estarem relacionadas. #tenso

(CHUTE)

Como eu disse que iria falar do casal no final, muito fãs acreditam que essas bombas estão ligadas à Amy e Drew. Será? Outros acham que Julia ou Amber ficará grávida, e que Ryan ou Adam irá trair suas companheiras. O que vocês acham?

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER