Parenthood 4×09 — You Can’t Always Get What You Want

Afinal, o que é o tempo? O episódio dessa semana girou em torno dele. Cada um ali foi afetado pelo tempo, uma ferramenta que nos deixa seguros, que estabelece regras, e evita que a gente pire quando começa a pensar em seu conceito. Ele é mais um dos temas que quando aparece numa sala de aula os alunos começam a viajar, assim como com “vida”, “energia” e outros tantos que nos fazem ir longe, como eu agora nesse texto. Voltando à série…

Encontrei algumas críticas ao longo dessa semana, falando sobre a ênfase dada ao câncer de Kristina. Eu não concordo em nada com isso, mas elas então têm que ter gostado muito desse episódio, já que o tema quase nem foi lembrado. Já eu, pelo contrário, o considero como regular, assim como a season premiere. Digo isso porque estávamos tão envolvidos nessa história, que deixamos de lado o resto da família. Mas dessa vez os familiares tomaram para si os holofotes, e eu tive uma sensação de “Por favor, olha do que vocês estão reclamando! A Kristina é quem tem motivos para isso!”.

O último episódio começou a mostrar a fase “feia” do câncer, e foi muito bem explorado, no limite exato entre o querer que o telespectador continue torcendo por ela, e o sentir-se mal e desligar a TV. Pode até ser que tenha sido bom dar um tempo nessa tristeza, mas espero que o assunto volte a ser o principal no resto da temporada.

Voltando ao “tempo”, tivemos mais uma inversão de papéis na casa de Julia. Mas dessa vez foi mais sério, e não parece que Joel vai se contentar com um projeto temporário. É a vez dele de sair para trabalhar, e ela ficar em casa. Pra falar a verdade, concordo com ele, e Victor não precisa mais ser a prioridade da casa. E outra, acho que tanto ele como Sidney estão grandes o suficiente para que ambos os pais possam trabalhar. Julia tomou o choque da realidade, e não vai durar muito tempo nessa rotina de tomar chá da tarde com as outras mães da escola.

Sarah errou mais uma vez. A cada cena dela, eu dizia em voz alta “Não faça isso!”, e ela fazia. Estava claro que ela iria jogar a relação com Mr. Cyr na fogueira. E lá vai ela para um “serviço” com Hank, enquanto Mark fica sozinho no casamento. Estou prevendo que algo vai acontecer com esses dois no próximo episódio.

Já Crosby continua seguindo o livro “Como crescer e deixar o irmão mais velho em paz”. Ele até tentou, mas teve que recorrer à irmãzinha. Até pensei que ele fosse ficar com a vizinha, mas só depois me lembrei que ele era casado. Na época de solteiro no barco, ele já teria resolvido a situação. Mas algo muito grave pode surgir dessa historinha. Despejo é sério, e acredito que essa história não tenha terminado também.

Ryan ainda vai sofrer muito as consequências de ter ido ao Afeganistão. O entrevistador perguntar se ele já havia matado alguém foi insensível é claro, mas bem real. Um cara que vivenciou tanto sofrimento e dor não consegue voltar ao normal fácil assim. Foi assim com Zeek, está sendo assim com ele, e vai continuar assim com todos esses jovens corajosos. Amber tentou segurar, mas seu avô estava lá para ampará-la. Tanto ela quanto Ryan estão crescendo nessa relação, e por isso eu prevejo um romance duradouro.

Drew continua com Amy, descobrindo os prazeres de uma relação proibida. Proibida por Sarah, que acha que vai conseguir trancar todos os quartos do mundo. Mas eles são jovens, e conseguem se virar com só um pouquinho de criatividade e uns minutos de distração.

Para o casal principal não ficar de fora essa semana, ajudaram Max a dar seus primeiros passos como presidente. Foi de uma criatividade imensa ligar a condição de Kristina com as necessidades de Max. Ela queria ver o filho se arrumando para ir a um baile. Ele não. Mas os três ali sabiam que isso seria importante. E quem mais uma vez conseguiu resolver a situação? Super-Adam. Não desmerecendo as outras figuras paternas na série, mas se eu for metade do que esse cara é no controle da casa e na criação dos filhos, já irei ficar muito feliz.

Esse foi mais um episódio de Parenthood, que decidiu jogar um pouco de água no churrasco de Kristina, e reacender as demais churrasqueiras. Só espero que Sarah não apague de vez o fogo da sua relação com Mark. O tempo está correndo, e já passou da hora dela se ajeitar com alguém decente e estável. Concordam comigo?

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER