Passageiros: mais um relacionamento opressivo fantasiado de romance

E nem por isso vai deixar de ser sucesso de bilheteria

O que esperar de uma ficção que em sua primeira cena produz sons em meio ao espaço aberto, contrariando todas as leis da física?

Das duas, uma: um filme no naipe Star Wars, ou uma bomba a lá Supernova.

Como fã dos dois atores principais, pensei estar predestinada a amar o longa-metragem. E foi assim que Passageiros começou a difícil e árdua tarefa de me fazer detestar o filme.

Estrelado pelo lindo-tesão-bonito-e-gostosão Chris Pratt e pela atual queridinha de Hollywood, Jennifer Lawrence, esse filme foge de todas as convenções do gênero. A começar pela objetificação masculina, com várias cenas dos (deliciosos) glúteos do nosso ator principal, incluindo cenas de seu belíssimamente esculpido corpo. Anna Faris definitivamente é uma mulher de sorte!

Isso não quer dizer que não temos cenas de JLaw de biquíni ou coisa assim. Mas como nome principal e atriz mais bem paga do elenco, a srta. Lawrence conseguiu não ser tão transformada em objeto de desejo.

E não adianta ser o mais famoso nome do elenco para ser o protagonista! Pratt rouba o show como o mecânico Jim Preston, fazendo com que você deseje que ele use suas mãos cheias de graxa em você. Eu já disse que a Anna Faris é uma mulher de sorte?

Colocando o físico dos atores de lado, o filme retrata mais um relacionamento abusivo fantasiado de romance. Embora seus motivos sejam compreensíveis, Jim acaba sendo extremamente abusivo com Aurora (Lawrence). Porém, ao chegar no clímax do filme, tudo está perdoado. Mais um incrível exemplo de como tudo deve ser esquecido, em nome do “amor”.

Aliás, o clímax do filme tem um furo de roteiro tão grande que, além de ter arrancado gargalhadas de uma sala cheia de jornalistas, faria uma criança de cinco anos se esconder de vergonha.

Os efeitos especiais são realmente bons. Não me espantaria com indicações técnicas no Oscar. A atuação de Chris Pratt surpreende, pois faz com que nos conectemos ao personagem e torçamos por ele mesmo ele estando errado.

Mostrando ser um ator versátil, Pratt prova por que é o protagonista favorito de Hollywood nos dias de hoje. Já Jennifer Lawrence foi mediana, com uma personagem que não lhe deu muito para trabalhar.

Honestamente , se você for fanático por Pratt e JLaw, ou quer somente um entretenimento sem compromisso, pode ser que goste do filme. Se é fã de ficção científica, poderá se decepcionar.

E não importa quantas vezes a bunda maravilhosa do Chris Pratt apareça em cena.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!