Personagens gays pipocam em séries teen

Assim como fica cada vez mais comum para adolescentes perceberem — e contarem aos outros — que eles são gays ou lésbicas, há também um número crescente de personagens adolescentes nos programas de TV passando pela mesma coisa. A série da CW, 90210, que retorna dia 24 de janeiro, vai se juntar a lista de séries como Glee, Gossip Girl, Pretty Little Liars, Hellcats, Greek e a nova série da MTV, Skins, que mostra personagens jovens gays.

“Eu percebi que no mundo de 90210 estava faltando personagens gays que ele teria realisticamente falando,” disse Rebecca Sinclair, a showrunner e produtora-executiva da série, sobre a decisão dos roteiristas de mostrar o processo de “saída do armário” do personagem Teddy Montgomery. “Se eu tivesse criado a série, com certeza, eu teria colocado um dos personagens principais como gay. E, honestamente, em um gênero que depende de casais se juntando e separando, cabe a nós encontrar as mais diversas maneiras de fazer isso.”

Então Teddy — um personagem que a maioria dos fãs de 90210 já tinha rotulado como um playboy cuja última paixão foi sua ex-namorada Silver — ficou com seu colega de classe Ian no início desta temporada e, lentamente, admitiu a verdade sobre si mesmo. E Adrianna Tate-Duncan (Jessica Lowndees), outra ex de Teddy em 90210, experimentou a bissexualidade na temporada passada.

“Histórias de saídas do armário são padrão, quase um clichê das histórias da TV lidando com personagens gays e isso vem desde as décadas de 70 e 80,” disse Larry Gross da Annenberg School for Communication & Journalism, que se especializou em lésbicas e gays na mídia. “O que provavelmente é diferente agora é que a idade está cada vez menor e eu acho que isso reflete o fato de que o campo de batalha dos gays na sociedade inclui o ensino médio e, até mesmo, o ensino fundamental. Ficou mais jovem na última década e eu acho que, em parte, é porque as pessoas mais jovens estão cada vez mais conscientes de suas identidades.”

Este fenômeno pode ser visto em Degrassi, o drama canadense teen cuja versão atual está em sua décima temporada. A série já teve várias versões e, no decorrer dos anos, passou de ter um personagem principal com um irmão mais velho gay a ter duas histórias de homens saindo do armário, uma lésbica e um personagem curioso. Hoje, a série apresenta um adolescente transexual chamado Adam, interpretado pela atriz Jordan Todosey.

Histórias de adolescentes se assumindo parecem especialmente relevantes depois que casos de bullying físico e cibernético chegaram ao ápice no ano passado com um grande número de suicídios entre adolescentes gays. Hellcats, a nova série da CW sobre líderes de torcida, apresentou um enredo que acabou sendo muito parecido com os eventos que supostamente levaram a morte do estudante Tyler Clementi. Séries como Glee e Degrassi tem apresentado histórias intensas sobre bullying, enquanto Pretty Little Liars e Gossip Girl –ambas baseadas em livros nos quais cada personagem tem algo escondido no armário — incluiu as ameaças cibernéticas do tipo “Eu sei o seu segredo”.

A ideia de pegar a sexualidade de Eric e ser capaz de contar essa história na linguagem da série foi importante”, disse a produtora-executiva Stephanie Savage sobre a história da primeira temporada na qual o irmão mais jovem de Serena publicamente revela que estava ficando com o jovem que a alpinista social Jenny Humphrey estava fazendo se passar por seu namorado. “Não queríamos parar Gossip Girl e ter um ‘episódio especial’ sobre Eric.”

A abordagem nessas series é geralmente consistente: que você será aceito pelo que você é. Jarrett Barrios, presidente da Gay & Lesbian Alliance Against Defamation (GLAAD — Aliança de Gays e Lésbicas contra Difamação) apontou o exemplo de Kurt se assumindo para seu pai em Glee: “Nós vimos em Glee, na resposta do pai, um exemplo muito importante de como demonstrar amor pelo filho que acabou de sair do armário. De certo modo, [o pai dele] também saiu — como um parente de alguém que é lésbica, gay, bissexual ou transexual.

Mas será que isso reflete as respostas dos espectadores destas séries?

“Frequentemente, eu fico surpreso de ver que os jovens não se chocam com isso,” disse Oliver Goldstick, um produtor-executivo de Pretty Little Liars. “Eles simplesmente seguem em frente. É como se pensassem: tudo bem.”

Goldstick tem experiência nessa area, tendo anteriormente trabalhado em Ugly Betty. “Um dos personagens principais naquela série era o sobrinho de Betty, Justin, que foi bastante especulado e, no final das contas, confirmou-se gay. “Justin estava na pré-puberdade quando a série começou,” disse Goldstick. “Não estávamos mostrando-o como um personagem sexualizado. Ele foi aceito em sua casa pelo que era e era uma alegria.”

Por outro lado, Emily em Pretty Little Liars é mais velha e Goldstick conta “É mais uma experiência no colegial. Ela está criando sua identidade.”

Era muito importante para “equipe de Pretty Little Liars que Emily não tivesse qualquer estereótipo visual ou a vibe de uma mulher gay”, comentou a criadora da série Marlene King. “Ela é uma mentirosinha bonita assim como qualquer outra na série.”

Fugindo dos estereótipos, muitas dessas séries apresentam atletas gays — além de Emily de Pretty Little Liars, temos Teddy de 90210 e Riley de Degrassi. Segundo a co-criadora desta última, Linda Schuyler, “Toda aquela mentalidade de atleta no vestiário — a camaradagem masculina — é realmente um ambiente complicado para um cara gay.”

Embora personagens homossexuais continuem a proliferar, um das principais dificuldades das séries voltadas para o público adulto é mostra-los se beijando como suas contrapartidas heterossexuais fazem. Jovens demonstram que não tem o mesmo problema. Os jovens gays da TV vem se beijando desde dos tempos de Dawson’s Creek e Buffy — e King estimou que em Pretty Little Liars, Emily já beijou mais pessoas (incluindo Maya) que qualquer outra personagem da série. Gossip Girl, 90210, Degrassi, Skins e Greek também não evitaram o assunto.

“Quem é que está em um relacionamento com alguém, homem ou mulher, e não os beija?” perguntou Trevor Donovan, que interpreta Teddy em 90210. “Isso é real.”

Fonte: Los Angeles Times

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!