PLL 3×03 — Kingdom of the Blind

Só há uma maneira de lidar com isso: você enfrenta.” — Aria
Olhos nos olhos.” — Jenna

Ao ler o nome deste episódio fiquei pensando que a trama de Jenna avançaria, que seria um episódio extremamente focado nas verdades que ela esconde. Para minha grata surpresa, o episódio foi muito além. Assim como Saramago em seu Ensaio Sobre A Cegueira, o episódio tratou da cegueira das personagens, provando que não enxergar não é necessariamente uma característica física. Pode ser moral. Será que estão todos cegos em Rosewood?

E recorro novamente a Saramago para dizer: “O medo cega”. Em uma série cuja base do enredo é a mentira, muitas vezes as nossas protagonistas ficam cegas ao que está ao redor delas. Exemplo disso foi Mona, que se aproximou tanto das garotas no final da segunda temporada, cegando-as parcialmente, para quem realmente estava por trás de –A.

Mas pode ser que este Reino de Escuridão tenha o seus dias contados. Quando começo a ver uma série, não receio que ela vá acabar um dia. Gosto, na verdade, que elas tenham episódios necessários para contar alguma história. Ao anunciar que PLL terá provavelmente quatro temporadas, os roteiristas armam-se para que as histórias se desenvolvam, sejam bem amarradas e coerentes. Eu estou começando a desconfiar que PLL esteja caminhando para tanto.

O notável amadurecimento da série e de seus personagens tem proporcionado isso. Ao resolver não deixar Jenna ir embora sem esclarecimentos, Hanna toma uma decisão ousada e que pode definir os rumos da série. Alguém mais achou que Jenna também está sendo ameaçada? Eu não engoli a desculpa de ter achado Emily perambulando, por acaso, no meio da rua e ter “ajudado” a garota não. A nossa ex-blind bitch está atolada até o pescoço nessa história. E vejam: de certa forma as mentirosinhas estão inclinadas a aceitar guardar o segredo de Jenna, dando um voto de confiança para ela. Vocês lembram bem qual foi a última que ganhou um voto de confiança delas, não é?

Outra vez o medo está falando mais alto que a razão das garotas. O medo é de Jenna contar que elas tiveram participação no The Jenna Thing. É como no caso de Lucas. Hanna ainda se sente culpada pelo acontecido no lago, na noite da festa surpresa. E como o rapaz tem apresentado um comportamento de bad boy no último ano de escola, há um receio das meninas em saber a verdade por trás de tal comportamento. Espero que dessa vez a trama em torno de Lucas se desenvolva, parece promissora.

Nesse ponto, Spencer é a que mais está com pé atrás, tentando, ao seu modo, ser Sherlock. E eu acho que ela está sendo fruto do meio em que vive, afinal de contas, como são estranhos os Hastings não é? Será que Melissa teve alguma espécie de gravidez psicológica? E porque a mãe encobriria isso? E pro bono para o Garret foi demais mesmo. Acreditar na história que ele não matou a melhor amiga da filha é algo que vai contra os instintos de mãe, que só pode ter um motivo forte por trás. Fico na expectativa de que algo mais seja revelado naquela casa. Volto a Saramago para definir o que penso do clã dos Hastings: “É desta massa que nós somos feitos, metade de indiferença e metade de ruindade”. E é algo que Spencer começa a enxergar.

Minhas suspeitas de que Mona está fingindo só aumentam… E, olha, Lucas também enxerga dessa forma. E Hanna, apesar dos avanços, continua cega, acreditando no sentimento de amizade e na história dela e de Mona, ou se recusando a ver o que está na frente de seus olhos.

Remeto-me agora ao próximo episódio: Birds of a Feather, em tradução aproximada, farinha do mesmo saco. Essa frase pode ser aplicada a tanto personagem que me deixou curioso. Vamos acompanhar? Os prólogos continuam sendo a melhor parte do episódio. Eles mostram ações, sem que a gente possa enxergar quem está agindo. E esse saco de funerária num freezer? Infartei ao ver… Nossa –A da vez é mais ousada e adulta: usa vodka para planejar suas maldades. GOD SAVE THE –A! Até a próxima, Liars!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER