PLL 5×04 — Thrown from the Ride

Hanna, uma vez que você sabe de uma coisa, não pode deixar de saber. Acredite, eu gostaria disso” — DILAURENTIS, Alison

A tônica do episódio, assim como de todas as rodas de conversa em Rosewood, é a paranoia. Não achei que isso fosse mais possível em PLL, mas o roteiro conseguiu unir todos os arcos narrativos em cima do sentimento. Paranoia, segundo o Aurélio, é uma psicose caracterizada por um orgulho exagerado, egoísmo, suscetibilidade, desconfiança e mania de perseguição. Exatamente o que as personagens apresentaram.

Hanna é o caso mais interessante, pois apresenta uma paranoia ao avesso. O medo excessivo de ficar igual a amiga fez com que ela cagasse o cabelo e voltasse a alguns velhos hábitos que ela já havia superado, como a cleptomania, ainda que leve. Hanna, aquela it girl exuberante, não existe mais, ou está ofuscada pela paranoia da volta de Queen B.

É uma pena ver Hanna se anulando desta forma, mas acredito que seja até uma reação normal, pois ela floresceu quando Ali não estava por perto. Ali, então, assume a condição de erva daninha. Uma bela erva daninha, mas que prejudica todos ao seu redor. Alison é adepta da competição por exclusão, típica das ervas daninhas.

Já Spencer é vitima de um egoísmo tão exagerado que sua paranoia acaba sendo mais interna que em relação direta com a amiga da girl next door. Como os Hastings sempre estiveram no olho do furacão dos segredos desta trama, nada mais normal que um surto psicológico de Verônica. Uma combinação fatos: Peter e Melissa estão escondendo um segredo dela aliado a paranoia da morte da vizinha/cúmplice/algoz foi demais para a matriarca do clã. Mas algo ainda me diz que Melissa tem participação na troca de remédios de Mrs. D. Queima de arquivo para o pai? Ou o que mais está escondido embaixo dos tapetes persas dos Hastings?

Pretty Little Liars - Episode 5.04

Aria vive em plena paranoia emotiva desde que se envolveu com Ezra e agora não poderia ser diferente. A morte de Shana, o “desaparecimento” do corpo, um vídeo bem proposital na internet com o velório da moça… sou só eu ou isso está cheirando armação de -A? O posto de Miss Paranoia então vai para ela, com certeza.

Emily, sempre alheia a tudo, vive uma suscetibilidade a lembranças do passado. E isso lhe tira o foco, de Paige, da trama, da série. O que será que se passa no coração de Ems? Amor e ódio, já dizia o poeta, andam juntos. Se é ódio pela amiga/paixão platônica ter-lhe escondido o paradeiro durante 2 anos (acho… o tempo na série é, para mim, muito confuso), é facultado a Emily o direito de não se jogar nos braços de Alison de vez. Mas, como todo adolescente, deixa-a confusa e fora de si. Até demais.

E não se enganem se, no meio deste turbilhão de desconfianças e medo de perseguição, Alison se entregue totalmente a paranoia. A Queen B. não está sabendo lidar com as pressões de ter saído de sua colmeia. Uma vez que Ali simula sua morte e desaparece, ela fica ilesa ao que as meninas vêm sofrendo desde o piloto. Mostrar-se não é muito o estilo de Ali, mas ela está no meio de uma comunidade que quer respostas ao seu desaparecimento. Milhões de questões surgem com a volta de Alison à cena. E ela se desespera ao não querer e nem poder dar todas as respostas. Se não, o que vai ser do seu mistério, não é?

Mas o que mais me intrigou mesmo foi a paranoia que Mona, Lucas e os feridos por Ali mostraram. Um revide, uma noite com uma armadilha para Alison, como uma Carrie indo ao baile de formatura, sem saber do balde escondido no teto do teatro. Este é o palco que Mona quer que Ali encontre. Afinal de contas, elas tinham um pacto: você some e eu me dou bem. E foi o que aconteceu. Alison desapareceu e Mona surge, inteligente, fashionista, sagaz, perigosa. Esse reinado discreto de Mona está sendo ameaçado sim com a volta de Ali. Claro que, uma vez -A, sempre terá alguma carta na manga para algo que não lhe agrade.

Resta a nós, fãs, não entrar nessa paranoia de querer saber quem é -A desesperadamente ou mesmo surtar ao ver os adultos tomando o protagonismo da série, pois é uma das linhas que deve seguir-se, uma vez que os mistérios agora envolvem os pais de Spens e Ali. Na verdade, sempre envolveram, mas não eram tratados como coisa de adulto, mas agora será. As liars estão crescendo!

O próximo episódio, o centésimo da série, Miss Me x 100, será o primeiro dia de aula de Ali no escola (em qual ano?) e nenhuma delas está preparada para isso. Será uma comemoração para a série, que vive em função de datas especiais para avançar na história. Até semana que vem!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER