Qual é a melhor novela de Walther Negrão?

E mais um ciclo se renova na teledramaturgia brasileira #TheCircleOfLife.

Lado a lado termina essa semana. Não vi a novela. Algumas cenas aqui ou ali. Só sei que tem o Foguinho usando terno e mostrando em cenas de luta de capoeira o porquê tinha que ser o protagonista do filme Besouro. Ah, e tinha a Flora também usando o figurino reciclado de My Fair Lady. Mas não é isso o que importa. O que importa é que O Caribe é aqui estreia na próxima segunda-feira.

O-Caribe-é-aqui

O quê, Lukita? Mudaram o nome da novela? Agora é Flor do Caribe? Não importa. Continua ruim do mesmo jeito. Já devem ter percebido que hoje vamos falar da nova novela escrita pelo senhor Walther Negrão.

Mas como comentar uma obra que nem estreou ainda? Nem precisa ver o primeiro capitulo para saber do que se trata. Se você é um pouco mais antigo e tinha consciência televisiva em 1994, vai se lembrar de Tropicaliente e a sua abertura com os guarda-chuvas em formato de fruta e com aquele casal brega dançando uma salsa/conga/tango ao som de Elba Ramalho. Resgata a abertatura aí pro povo ver.

Pois bem, se você não viu Tropicaliente no horário original, teve uma reprise no “Vale a pena ver de novo”. E isso já basta. Negrão é o típico autor recorrente brasileiro (muito parecido com o Antônio Calmon). Varia muito pouco o estilo. E não é implicância minha esse lance de ser uma fotocópia de Tropicaliente. Veja só um caso bem simples com a trilha sonora da atual e da antiga.

Trilha Sonora Tropicaliente

Meu povo, sente o drama dos faróizinhos acesos da Paloma Duarte usando esse babydoll de cetim vermelho-puta-by-Jacutinga’s-House com essas pinturas rupestres feitas com guache ao fundo!

Esqueçam os mamilos polêmicos e voltemos ao que importa. Na trilha de Tropicaliente, Elba Ramalho cantava a canção tema, “Coração da gente”, que você já recordou com o vídeo acima. Tinha também o Djavan-sem-o-nome-do-pai-na-RG (obrigado, Regina!) e o projeto mal acabado de Djavan, mais conhecido como Jorge Vacilo.

E adivinha só quem estará na trilha da novíssima Flor do Caribe? ELBA RAMALHO, DJAVAN E O PROJETO MAL ACABADO DE DJAVAN, MAIS CONHECIDO COMO JORGE VACILO. Véi, eu quero muito ter o cara do jabá desses três cantores como meu cara do jabá. Os três não emplacam um único sucesso sei lá desde quando (Monalisa é projeto de Flor de Lis encontra Samurai, então não conta) e já estão garantidos na trilha sonora.

Ah, já sei. Zé Porvim falou que a novela é no Nordeste e botam logo o povo de lá pra trilha sonora. Prova inconteste de meu raciocínio brilhante é que Alceu Valença e Marcelo Jeneci (nem sei se ele é do Nordeste, mas o nome me invoca o Agreste) estão incluídos na trilha. Aí, pra não ficar muito regionalista, o povo vai lá e bota um Teatro Mágico e uma Maria Gadu para soar cult e vender uns CDzinhos a mais entre o público alternativo, porque a indústria fonográfica anda bem combalida, viu.

Mas Xico, Flor do Caribe vai ser diferente e ainda tem aviões-caças nas chamadas! Será mesmo que vai ser diferente? Vamos ver então.

Vai se passar próximo ao mar com locações em praias paradisíacas? (X) Sim.

Vão ter alguns pescadores como personagens? (X) Sim.

Vai ter uma moça bonitinha, loirinha e apaixonada que vai ficar sem o seu grande amor por armações do melhor amigo dele? (X) Sim.

Vão colocar dois protagonistas masculinos, com rosto másculo, mas capacidade interpretativa bem aquém do que pede o papel? (X) Sim.

E por último: a trilha sonora internacional vai flertar com ritmos latinos, além de ter tudo aquilo já comprovado acima com a Elba e cia.? (X) Sim. (Conheci Gloria Estefan desse jeito).

gloria-estefan

Então estamos diante de mais uma obra repetitiva do Negrão. Ele já abordou a mesma temática em praticamente em todos os seus textos. Além de Tropicaliente, Como uma onda seguia o mesmo caminho. Ainda que Fera Radical, Araguaia, Desejo Proibido não tivessem um mar e uma praia para chamar de seu, os outros itens se repetia.

E aí vem a Rede Globo e quer nos convencer que Igor Rickli é um bom ator, capaz de ser um vilão marcante. Convenhamos, né? O próprio nome do ator nos remete a um personagem clássico da TV Brasileira: o cigano Igor. O nome já nos dá a origem. Igor Rickli é graduado pela Faculdade de Interpretação Ricardo Macchi. Obs.: em Tropicaliente, o graduado era Márcio Garcia. Até hoje ele não conseguiu fazer nada de bom na TV, né?

Esta é a mesma faculdade que formou Henri Castelli. A única coisa boa da atuação de Henri são os olhos claros do rapaz. Grazi Massafera salva o trio principal da total apatia por ter atuado em uma das obras mais fundamentais da TV: Big Brother Brasil.

O título do post foi tirado de uma pergunta feita no Yahoo sobre qual era a melhor novela do Walther Negrão. E aqui está aquela que foi eleita a melhor resposta e se encontra registrada em “O Grande Livro da Dramaturgia”: “A melhor novela do Walther Negrão é aquele que ele não está elencado como autor”. Para você que ainda não conhece esse livro fundamental da dramaturgia, eu posto a imagem da capa logo a seguir.

Mas, se depois de dos meus argumentos, você ainda querer acompanhar Flor do Caribe, recomendo um método de purificação da alma. Para cada capítulo assistido da novela, assista a um filme do Sergei Eisenstein. Se a sua alma não ficar desintoxicada, ao menos você conheceu um ótimo cineasta que criava boas histórias. Bem melhores que as de Negrão.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!