Quando nada resta além da dúvida

Você se apaixonaria por alguém que não é totalmente confiável?

Se tem uma profissão que é amplamente propagada na TV é a de advogado. Desde os mais famosos e ferozes, como Scandal e How to Get Away With Murder, até os procedurais sentimentais, como Law & Order, Conviction, Chicago Justice, e agora Doubt. A nova série da CBS já chama atenção pelo elenco liderado por Katherine Heigl, e acompanhado de Laverne Cox, Elliott Gould e Steven Pasquale, mas as questões que levam o piloto a frente são bem mais profundas, embora clichês.

Mas antes de tudo, Doubt é a série na qual advogados são advogados. O princípio deles é a dúvida, que de certa maneira todos têm. Por mais que o cliente seja sua missão, não tem como negar que há uma desconfiança e que mexe diretamente com as questões éticas da profissão. Esse é o maior desafio de Sadie Ellis, a protagonista da vez. Ela se envolve de uma tal maneira com seu cliente que acaba de apaixonando, mas e se ele for realmente culpado? Assim como convicções, relacionamentos também mudam e geram dúvidas. Será que valeria a pena arriscar tudo?

SONHO: Ser aconselhado por Laverne Cox

Em primeira vista, o enredo parece condescendente com uma visão diminutiva da mulher: a de que o sexo feminino é refém dos seus sentimentos. Mas o quadro muda de cores quando vemos que Isaiah também caiu de amores por uma cliente: a mãe de Sadie (preciso dizer que amo Judith Light em tudo que ela faz).

Vai além. Seja homem, seja mulher, somos seres multidimensionais. É a perspectiva que temos, por exemplo, de Cameron Wirth, a personagem de Laverne Cox, que foge ao reducionismo da mulher trans, que se coloca acima dos preconceitos, não tem medo de falar o que pensa, corre atrás do que quer, e também se apaixona.

A estrutura de Doubt te induz a pensar nos dois caminhos — é o encaixe perfeito para o título. Questiona, inclusive, a própria maneira em que a TV trata a profissão de advogado ao mostrar como tudo fosse mágico e genial. Respostas não caem do céu, assim como exames de DNA ou análises apuradas não ficam prontas da noite para o dia (ah, as burocracias…). O roteiro não te indica a desvendar mistérios, ou solucionar os casos, ao invés disso nos propõe a graça de sentar e ver como advogados trabalham, como se relacionam, como dimensionam seus casos, e quais artifícios te levam ao sucesso…

A gente mesmo quando acha que entende de tudo assistindo série

Por fim, Sadie nos alerta que o equilíbrio entre responsabilidades da vida e romance / sentimento / relacionamento é fruto de escolhas. Nem sempre a gente ganha, mas o primeiro passo deve ser dado em prol daquilo que se deseja. Enfrentar desafios, sobretudo, requer coragem.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!