Queer as Folk: Assumidamente ousada!

A versão americana da série inglesa Queer as Folk mostra o dia-a-dia de um grupo de amigos que vive em Pittsburgh, Pennsylvania. Na história, há o galã Brian, o romântico incurável Michael, o brincalhão Emmet e o certinho Ted. Tudo vai bem até que a rotina do grupo é alterada com a chegada de um quinto integrante, Justin, um jovem estudante impetuoso que se apaixona por Brian… Ah sim, os personagens principais da série são gays.

Queer as Folk estreou em 2000 e, durante suas 5 temporadas, tratou dos temas mais importantes da esfera LGBT, suas lutas, dificuldades e preconceitos sofridos sem ser planfletária ou cair no dramalhão. E apesar das cenas de nudez e falta de pudor em mostrar as relações entre esses personagens, ela jamais foi apelativa.

Seus personagens principais eram:

Brian (Gale Harold): Jovem, bonito, com apetite sexual voraz. Brian é um executivo que não pede desculpas por sua ambição e muito menos por sua libido. Criado por um pai alcoolatra e uma mãe muito religiosa, ele assume um ar de frieza e uma descrença no amor, mas no fundo, tem um coração de ouro e faz tudo por seus amigos. Mesmo relutante, ele se envolve com Justin e vive um caso tortuoso com ele.

Justin (Randy Harrison): Ele é apenas um menino de 17 anos no início da série, mas sempre soube muito bem o que queria da vida. Alegre e impetuoso, acaba tendo que deixar a casa nos pais quando assume sua homossexualidade, pois seu pai não o aceita. Ele se apaixona por Brian e faz de tudo para ganhar o coração do egocêntrico galã.

Michael (Hal Sparks): Esconde a enorme queda que tem pelo amigo de infância Brian, o que faz com que morra de ciúmes de Justin. Romântico e ingênuo, ele também é o nerd da turma, sendo completamente apaixonado por quadrinhos. Responsável, preocupa-se com sua família e acaba se envolvendo com Ben, um portador de HIV.

Emmett (Peter Paige): Espalhafatoso e atrapalhado, Emmett tem diversos empregos inusitados ao longo da série, incluindo estrela-pornô e colunista de moda e comportamento de um progama de TV. Ele só não tem muita sorte no amor…

Ted (Scott Lowell): Ele é o “patinho feio” da turma, ou pelo menos, é assim que ele se sente por ser o mais velho e não ter o corpo escultural que vê estampado nas páginas de pornografia que adora visitar na internet. Introvertido e com ótimo gosto, ele passa um período difícil ao se envolver com drogas.

Além deles, também podemos destacar a mãe de Michael, Debbie, defensora ferranha dos direitos dos homossexuais e o casal de lésbicas Lindsay e Melanie, que vivem um intenso e, por vezes, turbulento romance.

Essa versão feita nos Estados Unidos conseguiu o feito de ser melhor do que a original, que durou apenas 2 temporadas. No Brasil, ela era exibida no canal a cabo Cinemax sob o nome de Os Assumidos, mas infelizmente, seus DVDs nunca foram lançados no país.

Não deixe de ouvir o nosso podcast especial — BoxCast S01E15 — sobre a série:

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!