Resoluções da #GONGSHOW para 2014

Hoje eu acordei com os versos daquela canção de fim de ano super motivadora. Lembra? “Este ano quero paz no meu coração”. Pode até parecer estranho o cara que escreve a #GONGSHOW buscar paz para o coração. Ainda mais depois de expor as verdades inconvenientes sobre diversas séries. Mas essa é a mais pura verdade, nobres amigos. É a #MaisAmorParaXico funcionando!

2013 foi um ano muito especial para mim. Antes de entrar no Box de Séries, eu era apenas um rapaz latino-americano, sem dinheiro no banco, sem parentes importantes e vindo do interior. Tá certo que pouca coisa mudou, especialmente a parte do dinheiro no banco e os parentes importantes. Recado para meus parentes: gente, por favor, fiquem importantes e ricos logo, ok?

Escrevia apenas a coluna Top5 e as reviews de Chicago Fire. Até que em uma bela manhã de janeiro de 2013, comecei esboçar aquele que viria a ser o texto mais “agressivo e indelicado da história do Box”. Um texto que figurou por muito tempo entre os mais populares e que acabou rendendo a mim o convite para assumir essa coluna linda e adorada chamada #GONGSHOW.

De lá para foram apenas rosas e vinho tinto. Mentira. Foram bordoadas, pedradas, xingamentos, maldições, feitiçarias, ameaças e alguns raros elogios. Nunca, em toda a minha vida, poderia imaginar que falar algumas verdades sobre televisão e seus produtos pudessem gerar tamanha comoção. Sinceramente, não imaginava mesmo que houvesse defensores tão ardorosos sobre suas séries, incapazes de enxergar qualquer defeito, qualquer furo, qualquer falha, qualquer ruindade.

Por isso, em 2014, resolvi fazer uma listinha de resoluções a serem adotadas pela nossa coluna ao longo de todo esse ano. Afinal, uma hora a gente leva tanta porrada, porque eu não sou nenhum semideus, que acaba aprendendo. Então, vou dividir com vocês a minha singela lista como colunista que deseja manter o emprego por mais um ano (sim, já pediram a cabeça em uma bandeja de prata, mas sem Salomé executando a dança dos sete véus):

1º Nunca mais dizer que Nina Dobrev é uma atriz ruim

6234-who-s-the-greatest-vamprie-of-them-all-1000x0-2

Todas as vezes em que o nome da protagonista de The Vampire Diaries foi mencionada de maneira negativa, todos diziam que eu estava pegando no pé dela, que ela era jovem, que a culpa era do texto ruim, que ela interpretava várias personagens e dava pra perceber a diferença de todos eles, que dentro da série tem gente mais ruim que ela, que o elenco de Pretty Little Liars é pior que ela. Então, para evitar futuros problemas, não vou mais falar sobre esse assunto.

2º Não considerar Pretty Little Liars como série

pretty-little-liars-10206-2560x1600

Sempre que alguém me fala de Pretty Little Liars eu acabo zoando dizendo que não coloco a série nas minhas colunas porque eu não a considero como série. E isso também gera a raiva de muitos fãs das aventuras dessas quatro modelos convencidas de que eram atrizes interpretando um roteiro de estudantes do Ensino Fundamental II que foram convencidos que eram roteiristas.

3º Não gongar as séries da CW

cw_logo_color

Se um canal é capaz de produzir Nikita e Arrow, que são consideradas boas séries, então ele deve ser perdoado por produzir merda distribuída em mais de vinte episódios como é o caso de The Vampire Diaries, The Carrie Diaries, The Tomorroy People e afins. E sempre que o nome CW é invocado, algum tipo de bruxaria maligna acontece e uma horda de fãs ensandecidos abarrota os comentários. Em alguns casos, chegam a recitar as palavras usadas para expulsar demônios em Supernatural.

4º Não atacar séries teens já transmitidas pelo SBT

Um dia, eu ousei falar sobre Lances da vida e o que me aconteceu? Uma semana internado com um algum tipo de patologia até hoje não descoberta pela medicina moderna e encontrada apenas em algumas rochas lunares. Imagina só o que aconteceria se eu falasse de The OC — Um estranho no paraíso e de Smallville — as aventuras do Superboy?

5º Entender que uma série de zumbis não é sobre zumbis

Não é sobre zumbis? Como assim?

Enquanto eu não compreender que The Walking Dead não é sobre zumbis, que Under the dome não tem nada a ver com a redoma colocada sobre a cidade, que True Blood não é sobre vampiros e que Lost não era sobre a ilha, não usar esse exemplos na coluna.

6º Nunca mais dizer que Nina Dobrev é uma péssima atriz

8222_6

É sempre bom o reforço positivo em uma resolução.

MAS PERALÁ! Se eu não falar da Nina, do CW, das séries teens, vou falar sobre o quê?!? Gente, não vai sobrar muito assunto para a coluna. Ah, e eu preciso manter o meu emprego. Esqueçam a lista de resoluções, meus caros. E acostumem-se. Em 2014, a gente volta ainda pior.

FELIZ ANO NOVO, SEUS TESUDOS!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER