Revenge 4×11 — Epitaph

Farei com que a jornada da minha vida seja ver você (Emily) pagar pelo que fez”. — LEMARCHAL, Margaux

Revenge está de volta e trouxe consigo uma pitada de tensão e medo para os moradores mais queridos (ou odiados) dos Hamptons. Epitaph além de ter sido uma despedida para o personagem de Daniel Grayson, que nem sempre teve o maior efeito sobre a história da série, conseguiu que sua morte seja o novo triunfo de vingança de vários personagens em situações diferentes. De um lado, um mafioso que está à procura da filha desaparecida, do outro, uma viúva grávida, uma ex-sogra abalada e um pai que não sabe para onde ir. E é assim que começamos o segundo ato da quarta temporada.

Antes de começarmos, gostaria de apontar que o meu problema com Daniel nesta temporada tem sido na forma de como a sua história se tornou um “tapa buraco” no enredo da série. O cara demonstrou que tinha todo o potencial para ser o novo Conrad Grayson e com a mesma rapidez que criaram essa possibilidade, retiraram também essa ideia. No entanto, a morte de Daniel tem sido a chave principal para o futuro de Revenge, estabelecendo uma guerra fria no centro da relação entre David Clarke e Victoria Grayson. Um ódio mútuo se desenvolve entre Victoria e David, uma animosidade que foi aparentemente escondida logo abaixo da superfície. Victoria indiretamente culpa David pela morte de Daniel, já que seu filho essencialmente deu a sua vida para proteger a de Emily.

Isso cria um arco interessante para Victoria, pois enquanto ela chora tanto pela morte de Daniel, ela se vê obrigada a participar da encenação do assassinato do próprio filho. Claro, visando a segurança da única pessoa viva da família, Charlotte (não me esqueci de Patrick, mas no atual momento, é como se esse personagem nunca tivesse existido). Ela ainda mantém a falsa versão para uma Margaux incrédula e rancorosa, que não pode acreditar que Victoria compactuou com a versão de Emily sobre os eventos ocorridos. Na verdade, se analisarmos a fundo, existe uma versão ocultando outra versão dos fatos: nada disso teria acontecido se Victoria não tivesse revelado a verdadeira identidade de Emily para Kate. Então quem poderia ser a culpada além dela mesma?

Revenge-Emily-Thorne-Epitaph-04x11

Por sua parte, Margaux promete tornar sua vida em uma jornada para destruir Emily Thorne. Ainda tenho a sensação de que devemos temer Margaux muito menos do que Victoria, desde que há provavelmente uma espécie de provérbio sobre a fúria de uma mãe desprezada. Esse é sem dúvida o melhor episódio de Madeleine Stowe em toda a série. A partir do momento em que ela descobre o corpo de Daniel, até a cena em que ela revive de colocar a gravata nele. O abraço no terno que ele será enterrado repassa a profundidade da tristeza que Victoria sente, e o peso por não ter sido uma mãe melhor para Daniel.

Epitaph nos permite ver o trabalho de Victoria através dos estágios de sua dor, até o momento que ela atinge certo repúdio enquanto presencia o funeral. Ela continua a dizer que não quer mais ser uma prisioneira na mentira que David criou, e enquanto justifica seu discurso, David rebate sua resposta afirmando que ele foi prisioneiro durante 20 anos por causa das mentiras de Victoria. Esse argumento sugere o maior clímax entre os dois, como David choca ao revelar a Emily que o seu plano desde o seu retorno foi para matar Victoria. Se nada daquilo tivesse acontecido, David explica que seria o funeral de Victoria que iriam assistir. É interessante essa nova jogada, uma vez que pai e filha finalmente estão alinhados em seus objetivos.

Não poderia deixar passar batido a maneira com que Emily processa a morte de Daniel. Depois de ser interrogada por Ben sobre o incidente na mansão Grayson, ela tenta vender a mentira de que Daniel quase a espancou até a morte e esse foi o motivo de matá-lo como autodefesa. Jack fica compreensivelmente preocupado com a possibilidade de toda a farsa ser descoberta, mas quando Ben questiona Emily sobre o porquê de ela não lutar contra Daniel (uma vez que o corpo não apresentava outros ferimentos além os tiros que o mataram), Emily ganha sua confiança contando a verdade: sentia-se, de certa forma, culpada e que ela merecia alguma medida de punição por ter arruinado a vida de Daniel. Emily admite ter se casado pelas razões erradas e que, apesar de tudo, Daniel era um bom rapaz. Os flashbacks mostrados mais tarde ilustram a verdadeira magnitude de alguém que um dia ela foi apaixonada.

Mas não há mais tempo para o luto, pois Malcolm Black encontrou o seu caminho para os Hamptons, e ele vai fazer de tudo para manter sua identidade em segredo, indo tão longe a ponto de esfaquear Alvarez e fugir em seu carro sem olhar para trás. Se as histórias sobre Malcolm Black forem verdadeiras, esse novo arco tem tudo para alavancar a trama.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER