Ricki and the Flash — De Volta pra Casa (2015) | Crítica

Ricki and the Flash — De Volta pra Casa — Uma comédia romântica que surpreende com uma protagonista no mínimo diferente.

Eu nasci Ricki” BRUMMER, Linda

Ricki and the Flash é uma comédia romântica que parece ter todos os elementos padrões para um filme do gênero, tendo como enredo principal, uma mãe que abandona os filhos para perseguir seu sonho de ser uma estrela do rock, e que anos depois volta para reconquistá-los. Mas em Ricki and the Flash, isso não funciona exatamente assim.

A protagonista Ricki Rendazzo/Linda (Meryl Streep) é uma mulher não tanto arrependida, e que justifica o abandono dos filhos como um ato de feminismo. Ela alega que se fosse um homem, deixando os filhos com a mãe para ser um astro do rock, ninguém criticaria. Sempre é prazeroso ver Meryl Streep interpretando qualquer personagem, pois só ela consegue fazer-nos sentir empatia por uma mulher abertamente fã de George Bush, um pouco homofobica e racista.

Ricki1

Depois de sermos apresentados à banda The Flash, vemos que Ricki trabalha durante o dia em uma rede de supermercados. Quando ela recebe uma ligação do ex-marido Pete (Kevin Kline), informando que sua filha, Julie (Mamie Gummer), foi abandonada pelo marido e está precisando de uma ajuda extra para lidar com o ocorrido, Ricki se vê obrigada a voltar e encarar sua antiga família.

Nesse retorno, somos apresentados à personagens totalmente opostos à ela: o ex-marido, um homem rico e com a vida extremamente organizada e que após o divórcio se casa novamente com uma mulher negra, e seus três filhos, estes um vegano, um gay e a filha que está emocionalmente abalada, vivendo à base de remédios.

No ponto alto do filme, todos esses personagens controversos se reúnem para um “jantar em família”, onde todas as verdades ficam expostas. É uma cena hilária que vale a pena ser apreciada.

Outro ponto importante a ressaltar é a excelente trilha sonora, com Rick Springfield no elenco, interpretando o guitarrista da banda e Meryl no vocal. Não poderíamos esperar por menos: inúmeras músicas são apresentadas e Meryl chega até a cantar Lady Gaga, e só por isso é um filme que deve ser visto.

Ps.: Uma curiosidade é que a atriz que interpreta Julie, filha de Ricki, Mamie Gummer, é filha na vida real de Meryl Streep.

Já viram o filme? Se sim não se esqueçam de dar a sua nota no quadro abaixo. E se não: dá o play no trailer e corre assistir!

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER