Roberto Carlos e as emoções do fim de ano

Relembre alguns momentos inesquecíveis do especial de Roberto Carlos na Rede Globo.

O natal é uma das festas mais tradicionais no mundo, e aqui no Brasil, segue uma regra quase que imutável na programação da TV. Entre filmes natalinos e programas especiais, uma presença confirmada todo ano é Roberto Carlos, o Rei do Pop Brasileiro, e suas músicas na grade da Rede Globo. E não, nem todo ano é igual.

O especial com Roberto Carlos começou em 1974 com uma proposta bem simples, o cantor reuniu sua família e seus amigos para a ceia de natal no dia 25 de dezembro. O programa levou o espectador para um mergulho na sua história pessoal através de suas músicas. A partir daí, a cada ano o Rei retornava contando um aspecto da sua vida, até na ausência do programa — em 1999 o show não foi exibido por causa da morte de Maria Rita, esposa do cantor. O azul e branco são predominantes, acompanhando as suas superstições. Com o fim do ano propõe, é hora de deixar a negatividade do lado, e vale até trocar a letra da música para deixar a “zica” pra trás!

Com diversas participações especiais, como em 1979, em que os humoristas da atração global Os Trapalhões invadiram o especial para montar esquetes e paródias de clássicos de Roberto Carlos. O Rei também deu uma de ator nas novelas Celebridades e América, na qual cenas do especial foram exibidas com os personagens das tramas globais.

Ícones da TV e da música deram o tom diversificado do programa, que a cada ano trazia uma interpretação diferente das canções do Rei. A musa Christiane Torloni, os atores Raul Cortez e Paulo Gracindo são alguns dos que levaram a interpretação para o palco, com textos de Vinicius de Moraes e Tom Jobim, dando um toque poético ao musical. E como não lembrar das diversas homenagens, principalmente aos influenciadores de Roberto, como os Beatles e Elvis Presley, que tiveram canções interpretadas nas décadas de 70 e 80? E até Charles Chaplin o cantor encarnou, no especial de 1982, ao lado da namorada da época, a atriz Myrian Rios. Em 1985, mais uma participação pra lá de especial com o cantor Tim Maia dividindo pela primeira vez o palco com Roberto Carlos.

Mesmo com a tradição da Jovem Guarda, do Pop e do Rock, Roberto Carlos também já caiu no samba. Em 1987 e 2011 foi tema do enredo das escolas de samba Unidos do Cabuçu e Beija-Flor de Nilópolis, respectivamente, e levou as agremiações fluminenses para os seus programas. A azul e branco de Nilópolis não só levou o Rei para a Sapucaí, como também faturou o carnaval daquele ano. O grupo de pagode Exaltasamba também já cantou ao lado do Rei, e em 2010 o especial Emoções Sertanejas levou grandes nomes do ritmo para o palco, como a descoberta do ano, a cantora Paula Fernandes.

O especial de Roberto Carlos não é apenas um programa de entretenimento. Em diversos momentos, o cantor usou seu anual como espaço para discutir questões sociais e promover campanhas de conscientização. Quem não lembra do refrão: “eu quero ter um milhão de amigos, e bem mais forte poder cantar”? Em 1978, o cantor usou como tema o Ano Internacional da Criança e promoveu a campanha “Um Milhão de Amigos”, uma parceria entre a Globo e a UNICEF, que gerou o Criança Esperança. A temática movimentou toda a programação da Vênus Platinada, que no dia 16 de dezembro exibiu diversos especiais e reportagens voltadas para questões da infância e juventude. A década de 1990 começou com o Rei discutindo a questão ambiental e seu programa teve o título de Verde É Vida. Pela primeira vez, o programa foi exibido em duas partes: uma a tarde, com apresentação ao vivo no Teatro Fênix, e a noite, com representação do show do Rei no Maracanãzinho.

Desde 1987, o especial de Roberto Carlos é exibido no exterior, inicialmente no Canadá e em Portugal. A partir deste ano, outros países adquiriam os direitos de exibição, e hoje o programa é distribuído para mais de 20 países, entre eles Estados Unidos, Argentina e Cuba.

E este ano, o que o show traz de diferente? O cenário clássico do Theatro Municipal, no centro do Rio de Janeiro, foi o palco da mistura de sons continua, com presenças da cantora de funk Ludmilla, o pagodeiro Thiaguinho e o pop rock de Jota Quest e Paulo Ricardo. Os Beatles, uma forte influência na carreira de Roberto Carlos, faz presença com a banda da Abbey Road, com reedições de suas músicas mais famosas. Como não poderia faltar, a banda RC9, do cantor, comanda o lado tradicional da atração, além das presenças ilustres de Wanderléa e Erasmo Carlos.

Para quem é fã, e quer reviver as emocionantes e detalhistas músicas de Roberto Carlos, não perca o especial Roberto Carlos: Detalhes nesta quarta-feira, dia 23, após a novela Regra do Jogo.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER