RPDR All Stars 2×07 — Drag Family Values

Drag Family Values traz para a competição os familiares das competidoras, o que significa que tivemos dramas e emoções sobrando no episódio.

Dada a polêmica da eliminação do episódio anterior, sabermos quais justificativas Alaska daria para suas colegas para ter eliminado Tatianna e poupado Roxxxy trouxe expectativa logo no início do episódio. Infelizmente, os argumentos de Alaska foram fracos e, novamente, desmerecem o desempenho de Tatianna. Assim como dizer que uma blusa emprestada teve peso maior que as críticas dos juízes, justificar a eliminação de uma colega pelo simples fato dela não ter estado nos dois episódios anteriores (por ter sido eliminada), também coloca em dúvida o merecimento de Tatianna por ter conquistado seu lugar na competição em Revenge of the Queens.

Particularmente, a má vontade em querer parecer plausível é o início de um show mal montado que Alaska força durante todo o episódio. E não só ela falha em ser convincente, como também bota por água a baixo sua reputação como competidora. Drag Family Values se destaca perante os demais episódios da temporada porque, através da inclusão dos parentes do elenco, nos dá mais acesso a suas histórias e dramas, e o resultado disso é um episódio mais vívido e emocional sem parecer forçado. Além disso, revivemos brevemente o marcante momento em que Roxxxy conta sua história de abandono.

Também foi difícil segurar as emoções com Alyssa e Detox e os respectivos aniversários de morte de seus parentes. E é através disso que percebemos que Drag Race tem deixado de fora o contexto em que essas Drags se encontram, que poderiam ser totalmente úteis para as narrativas do programa se fossem usadas de forma sutil.

O desafio principal da semana consistia em transformar seus familiares em drags e fazerem uma sessão de voguing para os jurados — que incluía a hilária Aubrey Plaza. No que diz respeito a apresentação, é muito difícil julgar o desempenho considerando que os parentes das competidoras, que incluía senhoras de idade, não possuem a desenvoltura necessária. Nesse quesito, Roxxxy e Detox e Alyssa se saíram melhor.

Dessas três, Roxxxy trouxe um visual bastante simples, assim como Alaska. Detox, Alyssa e Katya fizeram melhores interpretações visuais de seus estilos em seus familiares, com Detox e Katya conquistando o topo e o resto estando automaticamente correndo o risco de eliminação.

Nos bastidores, Alaska sai da linha e apela até para comprar sua permanência no programa. Porém, a falta de profissionalismo soa mais como uma interpretação não convincente e menos como desespero ou medo de ser eliminada. Mas a melhor parte de tudo isso é o momento em que Alaska conversa com Katya tentando convencer sobre ficar no programa. A resposta de Katya remete à brincadeira que Alaska fez com ela logo no início do episódio, e através disso, vemos o abismo que separa Alaska e Katya e lidar com a pressão da competição. E estamos fazendo uma comparação com alguém que admite publicamente ter problemas com ansiedade.

O grande problema é que é muito difícil vermos Katya como vencedora pelo simples fato de que ela não venceu nenhum desafio, mesmo estando no topo quatro vezes. Porém sua popularidade esmagadora pode ser a vitória que ela precisa para derrubar Alaska, que agora carrega a mancha de decisões polêmicas e falta de profissionalismo consigo. De um jeito ou de outro, a decisão será apertada e a vencedora não será tão óbvia quanto parecia há algumas semanas. Já é um avanço para esta contida temporada.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!