Scandal 3X03 — Mrs. Smith Goes to Washington

Não há nada que eu possa fazer. Eu pensei que fosse livre, mas não sou. Ele me controla. Eu pertenço a ele.” — Huck.

Ninguém está livre. Comandantes, vícios, pais, ambição pelo poder; seja qual for a causa de tanto sofrimento, nossos queridos personagens não estão livres, principalmente de seu passado. Confesso que tive problemas para definir se realmente gostei ou não desse episódio. Este é o problema de spoilers e vídeos promocionais super empolgantes: eles nos deixam muito ansiosos e nem sempre o episódio supre nossas expectativas. Após assisti-lo mais de uma vez, conclui que “Mrs. Smith Goes to Washington” foi um bom episódio. Não tão bom quanto os dois primeiros dessa temporada, mas foi bom. A dificuldade em processar tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo, porque em Scandal isso nunca acontece e ainda não estamos acostumados a isso, me deixou um pouco confusa. Ok, vamos lá…

Tudo bem que o Jake foi deixado na porta da casa da Liv, mas ele precisava tomar banho e dormir pelado na cama dela? Ela precisava ficar no quarto assistindo ele dormir? Ela precisava desligar o telefone na cara do Fitz pra continuar assistindo o Jake dormir? Estou revoltada…

“Não importa o que eu e você sentimos por Olivia pessoalmente. Os Estados Unidos não negociam com alguém que entra no Capitólio com uma bomba. Independente de quem a representa. Sinto muito, mas terá que dizer a ela que você não pôde salvar o dia.” O “caso da semana” foi emocionante e trouxe certa tensão. O problema foi o bendito vídeo promocional da semana passada que nos fez pensar que o caso seria muito mais “explosivo”… De qualquer forma, foi bom ver Harrison, Quinn, Abby e David terem alguma coisa útil pra fazer…

Scandal S03E03

Após duas semanas com overdose de Papa Pope/Joe Morton, essa semana quase não vimos o Comandante B613. Ainda assim ele foi o centro do episódio. E como esse homem tem poder! Muita coisa precisa ser esclarecida, mas já podemos perceber que Eli Pope é o verdadeiro “manda chuva” da capital norte-americana, e como tal fará de tudo para proteger certos segredos e controlar certas situações.

“Não há nada que eu possa fazer. Eu pensei que fosse livre, mas não sou. Ele me controla. Eu pertenço a ele.” Mesmo longe do B613 há um bom tempo, Huck percebeu que não tem controle sobre sua vida. O vício e a necessidade de matar o controlam, juntamente com o Comandante da organização que o fez ser assim. “Ninguém se afasta dele. Ele controla tudo.” Enquanto Fitz é uma marionete controlada por todo mundo menos ele mesmo, o que está mudando aos poucos; Olivia, Huck e Jake são completamente controlados por Eli Pope. E ainda poderíamos acrescentar nessa lista o senhor Cyrus Beene, que não quer nos contar nada sobre a tão secreta Operação Remington! A chance de descobrir alguma coisa sobre a Operação surgiu quando Peter Foster invadiu a Casa Branca. O ex-soldado (?) fazia parte de um certo acordo que garantia o segredo da operação, mas aparentemente já estava cansado disso. Huck se certificou que o coitado fosse liberado de sua parte no acordo.

“Enquanto ela estiver viva, ela é sua fraqueza, seu calcanhar de Aquiles. O que faz dela minha arma. Ela é a corda que, se preciso, puxarei para fazer meu marido marionete dançar.” Quem roubou a cena foi Mellie e a talentosa Bellamy Young. Se me perguntarem sobre isso serei obrigada a negar, mas Mellie foi minha personagem favorita nesse episódio. Mesmo sendo uma péssima mãe, Mellie sabe o quanto é valiosa e irá lutar até o último momento para conseguir tudo o que quer. E isso inclui ser a primeira dama e impedir que Fitz seja feliz com Olivia.

“Isso não é um conto de fadas. Esse não é o ‘felizes para sempre’. Se você está vivo é porque você ainda pertence a ele. É porque você é útil para ele. E ele vai encontrar um jeito de te usar contra mim. Não se sinta mal. Eu pertenço a ele também.” Mais uma vez, ninguém está livre. A meu ver, muita coisa assustadora ainda será revelada. Vamos aguardar o que Shonda Rhimes e seus brilhantes colegas roteiristas nos reservam no decorrer da temporada.

Observações:

– Curiosa sobre o título do episódio, descobri que em 1939 foi lançado o longa “Mr. Smith Goes to Washington”. O filme conta a história de um bom homem que se tornou senador dos Estados Unidos por interesse de um grupo de políticos que o controlariam. Qualquer semelhança com a série não é pura coincidência…

– Baby Teddy, como pode ser tão lindo e ter uma mãe tão desalmada?

– Kerry Washington, eu te amo; mas nesse episódio não gostei da sua atuação. O prêmio de melhor atuação da semana vai pra Bellamy Young.

– Estou correndo dos spoilers, mas o promo não dá pra deixar de assistir:

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER