Sense8 nos mostra a beleza da empatia em novo episódio

Especial de Natal pode não ser o que você esperava, mas é o que você precisava para este fim de ano.

A novidade desta sexta-feira na Netflix é o especial de natal de Sense8, um episódio de duas horas que não exatamente lança a segunda temporada, mas é essencial para quem gosta da série. Ou não.

Isso porque, mesmo já passado pouco mais de um ano desde a estreia, é um perfeito modo de se religar com a história e se reconectar com cada personagem. A narrativa inicia bem onde a série terminou no ano passado, e mesmo num ritmo mais lento do que um episódio normal, apresenta novas temáticas para a segunda temporada.

Lito, Hernando e Daniela lidam com as grandes e pequenas consequência do ator ter decidido sair do armário; Will e Riley fogem de Sussurros, e Amanita e Nomi, da Biologic Preservation Organization; Sun continua na prisão acusada da morte do pai; Kala e Wolfgang estão afastados mas ainda sentem uma atração; e Capheus tenta voltar a sua vida regular. Embora cada bloco seja trabalhado muito bem separadamente, a delícia aqui é ver como todos eles exploram a conexão descoberta no ano anterior.

Tudo que te atraiu na primeira leva de episódios, está lá de volta e potencializado. Até mesmo a cena sexual, que agora conta com dez personagens de uma vez só, em cenários bem inusitados. Num tom mais leve, eles aproveitam as conexões não só para ajudar um ao outro — a dinâmica de Capheus e Sun ainda é a mais deliciosa de se ver — mas também experimentar sentimentos que eles não estão acostumados.

O que muitos esperam é a introdução de Toby Onwume como Capheus, e talvez seja uma das cenas que vai ficar na nossa cabeça. O novo intérprete é vivaz e divertido como Aml Ameen, mas vem para o elenco trazendo a sua contribuição e preservando o trabalho feito pelo antecessor.

Mas fica aqui o alerta: não é um episódio que irá muito além da primeira temporada. Os desdobramentos com a perseguição de Sussurros, e as intersecções com Angelica e Jonas são bem lentas, e até irrelevantes para o momento. Este é um episódio para se deliciar com a beleza das sequências, com exemplo a “super suruba”, que começa com um número de dança, passa para uma grande festa, e termina com o ato em si — que como a gente conhece, nada apelativo, bem sentimental.

É notório que a preocupação de Lana Wachowski e J. Michael Straczynski — Lilly Wachowski deixou a produção em maio — foi com a delicadeza e a extensão que a vida dos nossos oito heróis se convergem, ao invés de causar um grande impacto na trama — e isso é realmente muito bom.

Por fim, o que se torna amplamente importante neste especial de natal é o que Sense8 prega em sua mais bruta raiz: a real, mais pura e complexa experiência da empatia.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!