Sessão de Terapia 01×09 — Ana e João

Quando você se tornou tão estúpido?” — Clarice

O nome deste episódio foi “Ana e João” por uma questão de manter padrão, pois neste episódio eles passaram mais rápido que música de verão. A sessão desta quinta deveria se chamar Theo e Clarice, afinal, eles dois foram responsáveis por salvar (mesmo que não muito) esse fraco episódio de Sessão de Terapia.

Ana, como sempre, estava mentindo para João. João por sua vez, sempre exigindo de Ana mais do que deveria. A diferença é que eles estão felizes e mais conectados. Isso se deve ao fato de Ana ter aceitado pensar mais um pouco antes de ir ao médico do aborto. Theo não sentiu muita firmeza e nem eu.

O que pareceu é que ela estava sofrendo muita pressão em seu casamento e, para temporariamente acalmar as ondas, decidiu dar uma enrolada em João. Decidiu enganar a si mesma para não lidar com todos aqueles gritos histéricos. Eles agora estão uns fofos! Rindo de coisas pequenas, se escutando melhor e muito mais pacientes. Voltaram com menos sede de atacar o outro.

Ana certamente merece a calmaria dessa maré, mas João… Não! É facilmente o personagem mais odiável da série, mais do que Breno. Sempre querendo tudo do jeito dele, ele tem uma mania pior do que aquela de colocar palavras na boca dos outros, sabe? Ele mesmo coloca palavras em seus próprios ouvidos. Decide o que escutar, o que deve virar um escândalo e o que deve ser descartado. E isso é pior sim, em tantos níveis.

Quando alguém deturpa o que você diz, é fácil defender-se através do seu conhecimento sobre suas palavras, afinal, quem melhor do que quem as disse para saber o que de fato significam? O problema é que aqui em Sessão de Terapia, a estratégia não funciona. João tem domínio de suas próprias interpretações que serão sempre intocáveis para os outros, segundo seu ponto de vista. Como lutar contra algo tão poderoso assim? Ainda não sabemos!

Mas podemos dizer como não lutar, e certamente é do jeito que Ana está fazendo. Está tudo uma bagunça. Ela não entendeu que para entender a cabeça de outra pessoa é necessário primeiro entender a sua. Ela não sabe o que quer, não explora significados e está desde o primeiro episódio empurrando tudo com a barriga. Claro que, feitas as pazes do casal, o relacionamento tá melhorando, mas ainda parece que eles acabaram de se conhecer. Ainda bem que temos muitas horas pela frente e com elas a chance de um conserto.

Até este ponto, insatisfeito daria uma nota 2 para o roteiro. Quebrado, perdido e sem propósito. Pareceu que tudo estava sendo feito correndo para chegarmos no incidente central: o aborto natural de Ana. A prova de que as atuações não me convenceram foi essa cena. Sou extremamente goiaba e fico comovido até vendo parede sendo pintada.

Mariana Lima abortou espontaneamente no sofá e eu fiquei entediado. A direção de Selton Mello, especialmente nesse seguimento, não ajudou. Ana e João saem da sala e deixam nela a certeza do pior momento que a série já viveu até agora!

Parte um terminada, começa a parte dois. A redenção e a superação de um episódio que parecia estar perdido. Theo começa a esfregar o sofá com água aleatória e ao pedir socorro para Clarice. Ela berrava para ele parar, porque a mancha iria piorar, e Theo, sem querer, confirma mais uma vez seu desprezo pela boca da esposa. Continuou esfregando. Mesmo depois que o nervoso passou, ele insistia.

Em poucos minutos Clarice acabou com a imagem de Theo. A frase destacada poderia ser o texto inteiro que ela clamou enquanto Theo escutava, só no pianinho, com aquela cara cínica de sempre. Esse olhar de “Sou superior!” é insuportável. O roteiro tomou proporções mais certeiras desta vez. Ela preparou o terreno explicando sua infelicidade baseada na falta de importância que Theo dá à família. E só preparamos um terreno para que?… Soltar uma bomba!

Sim, Clarice tem um amante. Já jantaram, já transaram, já fizeram programinhas românticos, etc. Falou desesperada mas com um brilho nos olhos. As mãos pareciam estar quase explodindo de libertação, felicidade, dor e incerteza.

Theo finalmente perdeu a compostura e entregou-se ao descontrole. A verdade é que Clarice não se sente culpada. Quando temos o que precisamos perto, ficamos parados. Ela não tinha, por isso, precisou correr. Ela precisava de amor, carinho, afeto, atenção e compreensão (quem não precisa?). Por isso não dá para enxergá-la como vilã ou bitch. Theo é o babaca que está tão acomodado com sua vida que não faz de nada para melhorá-la. Está só vivendo dia após dia. Sem prazeres, só com obrigações.

Neste momento os tubarões vão embora e a maré volta a sua estabilidade confortável. Essa é a Sessão de Terapia que eu quero ver. Com diálogos fortes e histórias que levem para algum lugar. Maria Luisa Mendonça mais uma vez fez questão de estar exemplar. A palavra de hoje para Zécarlos Machado: preciso.

Para as próximas quintas, as chances de Ana e João melhorarem são grandes. Afinal, o tempo todo eles estavam lidando com opções. Agora estão lidando com algo que lhes foi empurrado goela abaixo. Não consigo imaginar o sofrimento de um casal nessa situação. Se antes ele cogitavam terminar a terapia, agora eles inevitavelmente devem voltar acompanhados de muitos ombros molhados e colos doces.

Esses são barcos que certamente passarão nestas águas. Sobre Clarice, bem, capaz de Theo acabar descendo a mão na cara dela. Se antes ele estava não aguentando sobreviver, agora ele também está transtornado. Acredita que ela nao se sente culpado? Mais pauta para sua terapia com Dora!

Quanto este episódio, alguma coisa está faltando para que esta versão brasileira atinjam obom nível que outras versões atingiram. Mas, aprendemos com erros na vida, por que não na ficção? Uma montanha russa reta não é montanha russa. Quando se tem muitos acertos, o caminho mais fácil é acabar, fatalmente, errando. Foi o que aconteceu aqui. O saldo positivo é das energias positivas: agora precisam ser enviadas para além de todos os pacientes, para o terapeuta, para a esposa dele e para a série.

Fiquem na torcida e sejam pacientes (nos dois sentidos)!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER