Sessão de Terapia 01×11 — Júlia

Só se morre sozinho” — Júlia

Pelo menos até uma semana atrás. Agora Júlia já tem com que morrer: A gente e Theo. Tivemos um outro fraco episódio de Sessão de Terapia, sem muito amor ao trabalho e com pouco, mas importante conteúdo para ser levado para as próximas semanas.

Theo está um chato. Isso é fato. Ele não tá conseguindo dividir seu problema com Clarice e sua profissão, o que é estranho considerando o quão profissional ele é. Ele está mais arrogante e cada vez mais complexado. Seria tão mais fácil para ele se admitisse que sente alguma coisa por Júlia, se chamasse ela para sair. Se libertasse dessa cadeia que é a poltrona dele. Theo não está mais em condições de atender. Não mesmo. Nem seus pacientes em condições de ouvir.

Júlia chegou lá com uma historinha muito chata de um cachorro que tava machucado na rua, que ela gostaria de salva mas não pôde. Saiu de uma esquina nada a ver e chegou em lugar nenhum. Como esse circo todo me incomodou. Se nas últimas duas sessões não dava fugir e tudo arremessado na nossa cara, nesta segunda-feira tudo ficou vago. Batalhei para enxergar as metáforas e não consegui. Será que ela é a cachorra que tá agonizando na rua e a sua própria imagem é Theo querendo mas sempre impedido de salvá-la? Se era essa, como foi mal aproveitada. Poderia ter sido brilhante.

Gosto de ver como Maria Fernanda Cândido tem interpretado com destreza o macho da sua relação com André. André é a noiva e ela é que fica bebendo cerveja no sofá sem se preocupar com nada. A insensibilidade de Júlia ficou mais notável nesse episódio. Acho importante que a personagem tenha atingido este momento de maturidade ao sentir-se confortável em parar de mostrar aquela figura da doce sedutora anestesista e passe a mostrar também seu lado “fera”. Ponto positivo.

Theo ficava toda hora insistindo em dogmas terapêuticos batidos contra Júlia, e ela recusou engolir qualquer um deles. Tudo muito intenso, mas sem finalidade. Se for para ser uma história com propósito, não vejo problema nenhum em ter uma história menos centralizada e forçada. É bem melhor! Nesse episódio, especialmente, tudo foi muito forçado: atuações, diálogos e direção. Maria gritava e eu queria dormir. Fiquei super triste com este episódio. Parece que a adaptação perdeu, por agora, a mão.

Só que, mais uma vez temos um episódio salvo no final (pelo menos): Júlia encontrou Breno na saída da sessão. Foi tão fofo, divertido e simples. Leve. E funcionou. Não queria mais nada. Por mim esses 5 minutinhos finais poderiam ser o episódio completo. Fiquei satisfeito com os sorrisos e olhares deles dois e acho que isso vai render uma boa história. O besta do Breno confundiu os dias da semana, e por isso estava lá. Eles riram, brincaram, chamaram Theo de babaca juntos e tudo terminou com uma amistosa carona. Carona para a sanidade de ambos.

Para as próximas segundas, quero ver Júlia se derretendo por Breno e por toda sua áurea de bad boy fofo. E claro, Theo se mordendo de ciúmes da sua querida paciente. Amando e aprendendo. E provavelmente isso irá acontecer mesmo. Theo irá fazer de tudo para fazer Júlia acreditar que ela está tomando um caminho errado. Ela vai precisar manter sua complicada personalidade para admitir na cara dele que se encantou com o Breninho. Aliás, admito que eu também me encantei. Homens apaixonados são apaixonantes. Até os que menos esperamos. Mas para a próxima sessão já de Breno, quero ver ele fazendo o mesmo por ela. Júlia não merece mais uma atração não correspondida no seu currículo. Uma história digna de receber nossa estimada ansiedade. E dá para ficar esperando uma ótima trama sim, afinal, sabemos que a série é capaz. Não percam as esperanças.

A qualidade diminuiu neste episódio e com isso o tamanho da minha crítica também. É… No mais, Sessão de Terapia caiu. E bastante.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER