Sessão de Terapia 1×28 — Nina

Ultrapassei seus limites emocionais, mas eu não podia deixar você se perder de novo. — Theo

As tendências suicidas dão lugar na mesa para as suicidas tendências.

Gosto de ver o espírito adolescente de Nina aflorando. Achou uma pizzaria aberta 9h da manhã, acredita? Agora também descobrimos o bairro que Theo mora.

Comer, para Nina, significa o auge do prazer que ela pode alcançar nas condições que ela vive. Ela não é das que vomita depois que come. Ela, se achando gorda, prova que se importa ainda com a pressão de Leon e de sua mãe. Ela é bastante do contra, não é? Ela quer fazer o que incomoda as pessoas, o que significa que se importa duplamente (da forma natural e na forma de rebater).

Theo matou na mosca um ponto que nunca foi conversado. Pena que passou voando. Ela não se relaciona com gente da idade dela. Isso é importante para adolescentes, essa troca justa de experiência com gente que sabe como está lidando. Não funciona com adultos. E ela insiste. E só se ferra.

Às vezes a vontade própria de Nina desaparece em função da vontade dos outros, e ela cede. Por isso que, nos suicídios, ela achou uma forma de mandar o dedo do meio para todo mundo que está o tempo todo obrigando ela a ser algo que a mesma não quer. A caridade de Theo para tentar entender Nina é muito bonita. Ele não comete invasões, não força nada. Ela fala e ele escuta. Ele fala, ela escuta. Ela só precisa disso. E ele também. Ela seria uma ótima terapeuta para ele. Menos profissional, porém mais amistosa que Dora.

Achei interessante o esclarecimento de Theo sobre a diferença entre regra e acordo. A palavra de hoje para Zécarlos Machado: cortante. Quase deu para odiá-lo. Já Bianca Muller continua ótima, tanto quando está com o pé no céu, quanto quando está no inferno. Melhor do que a mediocridade do purgatório, certo C.F.A.?

A relação de Nina com seu pai é quase impossível de se admirar. Ela sempre muda de assunto, o defende, não quer aceitar de jeito nenhum que ele a trata como uma de suas modelos. É algo estritamente profissional e obrigatório. Falta cautela da parte de Nina para começar este processo de quebra de personalidade em si mesma. Theo deve ajudá-la, mas creio que está indo rápido demais. Dá para fazer isso com freio e tranqüilidade nas próximas duas sessões.

Não sei ainda se a quebra do barco significa muita coisa, até porque ela juntou os cacos depois. Acho que ela vai voltar mais áspera semana que vem, devido toda a pressão que Theo colocou nela para que ela admita seu sofrimento em relação ao babado do seu pai. Significa também quebra de confiança. Mas pode significar felicidade. Sabem como é a Nina.

Quando um limite é quebrado, cabe a cada lado se retirar ou deixar-se fazer os dois tornarem-se só um. O que será que Nina vai esconder? Não sabemos. É tempo de recuperar o controle. E o fôlego. Grande episódio de Sessão de Terapia.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER