Shameless UK: O adeus da família sem vergonha

Chega uma hora na vida de um homem em que ele precisa se sentar, beber umas e se questionar: como diabos em vim parar aqui?” — Gallagher, Frank

A família mais sem vergonha da TV se despediu de seus acompanhantes, para a infelicidade de todos os admiradores de Chatsworth Estate. Após quase dez anos no ar, mas em onze temporadas, os Gallaghers foram um brinde à quem a assistia. Os que tiveram ou vão ter a oportunidade de acompanhá-la pelos anos com certeza se diverte, não somente pela sua comédia.

Vinda lá de 2004, criada por Paul Abbot, Shameless foi concebida como uma série que traria uma mistura de drama e comédia sórdida para a TV. A intenção principal era criar a família mais disfuncional possível, personagens marginais que ao mesmo tempo são incrivelmente carismáticos. A premissa principal, no início, era a família Gallagher: Frank, Fiona, Lip, Carl, Ian, Liam e Debbie. Alguns poucos vizinhos e outros agregados faziam parte da trama, como Kevin, Veronica, Ivone, Ches, Steve, Sheila e Karen. Este é apenas o mote inicial de toda a trama, personagens que conquistaram um grande público em sua terra natal, Inglaterra. O sucesso foi grande, aos poucos se tornou quase o carro chefe do canal e não é a toa que teve onze temporadas em apenas nove anos.

De início, a comédia era bem mais predominante, em situações cada vez mais estranhas. As mesmas tramas foram reproduzidas na primeira temporada da adaptação feita para a TV americana. Porém, aos poucos, o drama foi ganhando mais espaço e a vergonha de lidar com temas mais do que controversos também se foi. Desde incesto até abortos sucessivos, tráfico de pessoas, assassinato e crime organizado foram tratados de forma igualmente dramática e cômica. A falta de medo de explorar certas histórias também trazia a falta de medo de lidar com seus personagens, tantos foram eliminados da trama sem nenhuma expectativa, seja por morte, prisão, procurar uma vida melhor, fugir com um desconhecido para explorar a sexualidade, alistamento militar, por aí vai. Eram absurdos atrás de absurdos, mas também é assim a vida real, não?

Shameless UK THUMB

Com o tempo, o cômico e o controverso foi ganhando mais espaço, onde muitos fãs e espectadores acabaram por abandonar a trama. No seu maior auge, eliminavam personagens que tinham uma ótima história até ali somente para abrir caminho para personagens mais cômicos. Aos poucos, a família foi se desmembrando, assim como a trama, que se tornou apenas eventos cômicos sobre uma vizinhança, mas nem por isso perdeu sua graça.

Na contramão do que se tornou, voltando às suas raízes e trazendo de volta um ótimo drama, os Gallaghers deram sua festa final. Por mais que muitas histórias foram largadas em branco de forma que tudo tivesse um foco, foi um final pra lá de decente. Não somente a temporada como um todo, porém mais ainda o último episódio. Por mais que o carisma conquistado pelos personagens ao longo dos anos fizesse quem assistia desejar pela redenção de Frank, não foi bem isso. Nem mesmo a sua família.

Recém saído da prisão, Frank é premiado com mais um para sua prole, seu décimo filho. Mônica, apesar de ter abortado, não esperava que fossem gêmeos e que um deles sobreviveria. Com toda a surpresa causada por isso, Frank entra em seu caos final. Afinal, pra que ele iria querer mais um filho? Mais um para alimentar, chorar, sujar e gastar dinheiro. O que ele ganharia com isso? Sua compulsão apenas por bebidas, festas e drogas jamais seria totalmente livre enquanto seus filhos estivessem ali, assim ele pensava. Se não é por Stella, sua nona filha, ele jamais entenderia que seus descendentes fazem parte de sua vida, de quem ele era. Se não é por seus filhos no mundo, qual a razão da existência dele? Ele seria somente um bêbado na esquina esperando o fim da linha, o último copo de cerveja. Finalmente entende que os ama, apesar de tudo.

Eles vão choramingar, reclamar e espernear que prejudiquei eles, que fui um péssimo pai, que defini quem eles são. Tá tudo ao contrário, são eles que me definem” — Gallagher, Frank

Pelo outro lado, a família entende que, por mais que Frank seja o mais irresponsável dos pais da história deste mundo, todos terminam bem. Todos aprendem a viver bem, a serem quem são acima de tudo, conquistar seu espaço e, o mais importante, jamais repetir os erros de Frank. É algo bizarro de se pensar do protagonista de toda essa história, mas é a verdade, Frank é ao menos útil pra servir de mau exemplo.

Por mais que tudo tenha se encerrado sem grandes rodeios, nem mesmo fechando todas as tramas largadas em temporadas passadas e seus personagens, foi um ótimo fim. Diversos personagens da trama fizeram ao menos uma pequena ponta, como um memorial, mas todo o foco foi de Frank e família. É fato que Shameless tenha durado tempo demais. Nos últimos anos a trama se perdeu em seus próprios conceitos, desfazendo de personagens como se desfaz de um figurino. Mas também é outro fato que Chatswoth Estate é uma das vizinhanças mais divertidas de se acompanhar.

Quem tiver a oportunidade de ver, veja. E aprenda que a mais vital das necessidades humanas é saber como dar uma festa!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

comentário

clique para comentar

Deixe uma resposta para Natalia Cancelar resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER