Smash 2×04 — The Song

Smash perdeu o tom. E está a um passo de perder Marilyn O que mais nos encantava na primeira temporada era justamente a essência da série, que flertava com as nuances da maior diva pop da história, trazendo para TV suas angustias, seus problemas pessoais, mas também seu brilho.

Desde que começou a segunda temporada a série vem sistematicamente se afastando de Marilyn acredito que até seja uma medida de sobrevivência, pois tendo como tema central a construção de um musical sobre Marilyn Monroe, teoricamente, quando o espetáculo estive pronto, seria o fim da série. Mas essa transição precisa ser lenta, e não tão brusca com o foi em Smash. Esquecer Marilyn é deixar para trás todo o trabalho da primeira temporada, é enganar os fãs da série.

A baixa audiência de Smash e a eminência de cancelamento se dão por este fato: os fãs não reconhecem mais a série como ela foi vista no ano passado. Não há por trás de cada fala, de cada atitude, de cada cena a inspiração em Marilyn Eu mesmo confesso minha decepção: ao rumar para outros portos, a série não consegue manter sua identidade. E não é por falta de um elenco de primeira, não, são sucessões de erros grosseiros de roteiro que levam a perda da essência.

Quando foi anunciada a saída de 4 personagens principais à trama (grande parte do elenco masculino) eu acreditava que a renovação faria bem, mas o efeito foi contrário: criou uma grande confusão na série que não conseguiu ser resolvida até agora.

Smash 2x04

Vamos aos fatos: tem 04 episódios que Julia luta contra a ideia que seu espetáculo é ruim. De fato, Marilyn tem um enorme potencial para estourar na Broadway (e como ninguém ainda havia pensado nisso?), mas mostrar uma Marilyn sob a ótica masculina é menosprezar a diva, a mulher que definiu a beleza loira no mundo, que tirou as anáguas das mulheres e as colocaram de vestido rodado nas telas do cinema. Marilyn vai muito além de uma dependente, depressiva e amargurada, ela brilha, mesmo sem dizer nada, ela brilha.

Aproveitei esse período sem Smash para assistir pelo menos um filme de Marilyn Os filmes são simples, de linguagem direta, mas quando ela aparece em cena, é como uma mágica: tudo se ilumina, não importa o que ela está dizendo, não importa o estereótipo que ela está fazendo, há luz naqueles personagens. E é exatamente isso que falta à Smash.

A tomada da produção por Jerry, que é muito mais racional que Eileen, pode ser benéfico para Bombshell. Ele tem visão de mercado e de sucesso. Enquanto Eileen estava emocionalmente relacionada ao musical, assim como Julia, Jerry enxerga o sucesso que ele pode ser e fará de tudo para que seja, mesmo que seja preciso fazer maiores mudanças no elenco e na produção.

Enquanto isso, a série está com uma lacuna em seu protagonismo. Karen se esgueira, busca um novo amor, um novo sucesso, lançar um compositor e tem esquecido Marilyn Ivy já passou em um teste de elenco e vai estar em outra produção. Quem é a protagonista de Smash hoje? A Veronica de Jennifer Hudson veio inspirada em Gary Coleman, prodígio dos palcos, que busca mudar sua imagem junto ao publico, e busca também se desvincular da aba da mãe e seguir sua carreira. Os amigos do Brooklyn ainda não tomaram a séria para eles. Logo, há vagas. Alguém se habilita?

A única coisa que não mudou da primeira temporada para esta foram as aparições de Linda. Love U.

Ah, e a música do título? É bonitinha, mas nada de novidade: Whitney Huston e Celine Dion já gritaram cantaram outras iguais.

Ou Smash muda ou vai ser mais uma vitima da mid-season. Espero que a série se encontre, pois como fã eu gostaria muito de ver Smash brilhar novamente. Fiquem com o promo e Break the Leg!

P.S: Alô Veronica, Ana Carolina pediu para você devolver o cenário do show dela, ok? Agradecido!

P.S.1: Ai Derek, sério que você ainda não se acha um canalha?

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!