SMASH

Sabe… existe um antigo provérbio chinês que diz:

Se todas as séries musicais durassem 78 temporadas, e se juntassem todas elas, ainda não seria melhor que 30 segundos de The Office.” -Confúcio

Bom… você pode ver porque esse homem é considerado um gênio na história da humanidade. Porque, afinal… é verdade.

Se você acha que não é verdade. Isso deve ser porque você nunca viu uma série musical. Ou porque você nunca viu um musical.

Entretanto, se você acredita do fundo do seu coração que isso não é verdade, e que séries musicais são demais, e que pessoas cantando e dançando por aí são o máximo e, nossa, como eu queria muito ser uma dessas pessoas que gritam e pulam no meio da rua… isso é porque você provavelmente nunca viu The Office.

E, por mais que eu queira negar, eu sei que… sim, existem pessoas nesse mundo que pensam desse jeito. Umas pessoas meio…

Não que eu goste de The Office, eu nem assisti, sabe, nunca mesmo, eu estou sendo 104% imparcial e nem um pouco tendencioso aqui… Aliás, quem disse isso foi o Confúcio, todo mundo sabe disso.

Mas é a verdade: musicais são chatos. E não é de hoje. Já faz algum tempo que a TV anda poluída com uma série que eu não vou dizer qual é.

Mas não é dela que eu vou falar hoje. E eu não vou fazer isso porque eu não assisti Glee ontem. Eu assisti Smash. E eu não sei dizer o que seria pior.

O problema com Smash não é que seja um musical.

Ah, não, calmaí. É sim.

As pessoas ficam dançando, e as pessoas pulam e cantam, e elas GRITAM mais do que a Beyoncé no Fama. A pergunta é: por que alguém faria OUTRA série musical? Porque os adultos também curtem cantar e dançar? Não. Porque a indústria fonográfica está morrendo e esse é um jeito de fazer TV e vender CDs ao mesmo tempo? Pff…

A resposta certa é: porque o Steven Spielberg QUIS. Mais que isso: ele queria fazer uma série sobre um pessoal que faz um espetáculo musical por temporada. E se a temporada fosse boa, ele realmente faria um espetáculo. Na Broadway.

Ou seja, se tem um cara que sabe o que faz pra ganhar uma surra exponencial do mais puro dinheiro… essa pessoa é Steven Spielberg.

E pensar que esse cara já fez E.T. o Extraterrestre e emocionou o mundo…

Mas quem liga (se ele está ganhando litros de dinheiro)? O importante é que ele fez essa incrível série que as donas de casa vão amar.

Smash é uma dessas séries que surgem pra ganhar dinheiro em cima de outra coisa — eu já citei Teen Wolf e Crepúsculo hoje? Não? Já faz algum tempo que as pessoas descobriram que música ainda é um negócio que dá muita grana. Exceto que você queira vender só CDs, porque, vender música é a única coisa em que a música não se sai bem…

Por isso eles fizeram Guitar Hero e Rock Band e aquele jogo do Wii em que um macaco te faz tocar maracas.

Claro que, depois veio Glee. E, como Glee fez TANTO sucesso, eles pensaram: por que não fazer uma série sobre gente cantando em público, só que pra pessoas que se acham melhores que os fãs de Glee?

Hey, quem são as únicas pessoas que se acham ainda melhores que adolescentes que curtem a Lady Gaga? Pessoas que JÁ CRESCERAM, mas que ainda acham que vão chegar lá! Atores! Dançarinos! Toda essa raça que teve uma infância na qual pais imprudentes alimentaram um sonho que NÃO CONDIZ COM A REALIDADE.

NA SUA PRÓXIMA AULA DE TEATRO, OLHE EM VOLTA: NÃO EXISTE ESPAÇO PRA TODOS VOCÊS NO MUNDO! VOCÊS TODOS VÃO ACABAR VENDENDO CHIP DE CELULAR! ACEITEM!

Muito bem. Acontece que, se já existe uma série em que pessoas cantam, fazer outra série quase igual, mas para um público que se acha muito superior, é como criar a Novela das 6, quando todo mundo sabe que já existe Malhação — existe uma demanda para os dois… mas se você olhar direito, vai ver que está exibindo pra mesma galera.

Mas então, onde é que Smash é diferente de Glee???

Bom…

Pra começar, em Glee eles tem uma boa desculpa para sair por aí cantando, afinal, eles estão em um coral. Em Smash, eles também tem uma boa desculpa para ficar cantando, porque eles estão fazendo um musical!

Em Glee, eles são um bando de adolescentes perdedores de que ninguém gosta, mas eles se acham especiais enquanto andam por aí com um par de fones de ouvido ~curtindo um som~ e imaginando a vida que eles não tem. Em Smash, esses adolescentes cresceram, e agora eles descobriram que deveriam ter passado a adolescência estudando economia, porque virar a Julie Andrews só porque você precisa de um emprego é uma coisa que NÃO-VAI-ACONTECER.

Mas acontece.

E, agora que uma mulher EXCEPCIONALMENTE GATA — que, convenhamos, não é o caso da GRANDE MAIORIA das pessoas que tentam essa carreira — conseguiu, ela vai ver que o seu sonho pode ser uma grande decepção, já que esse é um mercado desleal em que as pessoas MATAM UMAS AS OUTRAS, mesmo que seja por um papel no Teatro do Hopi Hari.

O fato é que a série, além de ter o Steven Spielberg envolvido em algum lugar, conta com um elenco excepcional de… adolescentes recém saídos de lugar nenhum, ou pessoas que passaram a vida lutando pra entrar num comercial. É o tipo de coisa que você pode dizer de QUALQUER série — mas nessa? Nessa é especial.

Porque as pessoas são tão rejeitadas em testes logo no primeiro episódio, que você pensa em quantas pessoas tiveram um sonho destruído ao tentar entrar nessa série.

Mas a série ainda não é só um laboratório de atuação exibido pela NBC, afinal, o elenco ainda conta com Anjelica Huston!

Essa mulher já ganhou um Oscar! Já ganhou um Globo de Ouro! Ela foi a figura materna em três dos melhores filmes do Wes Anderson! Mas eles quiseram que ela entrasse no papel, como a personagem que ela interpretou em A Creche do Papai.

Então… sabe? Fica meio difícil, pra mim, acreditar que essa mulher é uma figura importantíssima no mercado dos espetáculos musicais, quando eu sinto que, a qualquer momento, o Eddie Murphy pode aparecer e gritar “EU ACABEI COM A SUA CRECHE!”

Mas… tudo bem. Não importa que qualquer comercial da Colgate é mais legal que essa série. Aposto que tem muitas pessoas que AMAM! Pessoas que curtem R.E.N.T. e acham que os diálogos da vida real deveriam ser cantados e essas coisas…

Para elas, vai sempre existir (pelo menos um punhado de episódios de) Smash. Mas se você não gostar de Smash

…então vai te catar. Quem liga pra o que você pensa?

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER