Sobre The Americans

E daí que dias desses me peguei reclamando sobre a duração que os últimos filmes tem tido. Caramba, Lincoln tem mais duas horas. Django Livre e Os miseráveis têm mais de duas horas e meia. O que anda acontecendo com esse pessoal que tem dó de fazer um corte monstro na mesa de edição e deixar uma história bacana com pouco mais de noventa minutos?

20120427170233

Um amigo me explicou que as produtoras querem filmes maiores em uma forma de compensar o aumento do preço do ingresso. É, mais ou menos assim: vocês pagam mais caro no ingresso e a gente aumenta o metragem do filme para você ter a sensação de que o dinheiro foi bem pago.

Ok, eu consigo aceitar isso.

Mas e quando o problema ocorre na televisão? Qual a justificativa? Por exemplo, alguém consegue me explicar o tamanho da duração do episódio piloto de The Americans? Qual a necessidade dos mais de sessenta minutos?

the-americans

Um bom roteiro é capaz de fazer miséria com apenas vinte minutos (basta ver os pilotos de sitcoms clássicas como Will & Grace ou Friends). Tudo bem que The Americans é um drama, mas outras conseguiram cumprir muito bem o seu papel com os usuais quarenta minutos. Por que esse drama da FX precisaria de mais tempo que o normal?

Para nada.

Tudo o que aconteceu em sessenta minutos teria sido contado com muito mais agilidade em quarenta. Porque, no fim das contas, a série pareceu arrastada, modorrenta e enfadonha. Não que ela será assim, mas o piloto passou justamente essa impressão.

Aí geral coloca uma ou outra canção dos anos 80 (porque é extremamente cool ambientar uma série nos anos 80 só encher a trilha de Cyndi Lauper e Duran Duran) para passar a impressão que a série é boa e você é um chato porque não consegue alcançar a dimensão do show.

cyndi-lauper-relevante

The Americans está um pouco fora do contexto. Faria total sentido nos anos 80 mesmo, finalzinho da Guerra Fria e tudo mais. E agora? Qual a relevância? Traçar paralelos com as políticas atuais? Para isso já temos The Walking Dead. Para mostrar o governo americano visto sobre outro prisma? Para isso, já existe Homeland.

Se eu fosse russo, sinceramente, ia me sentir ofendido por ver um compatriota meu dançar dentro de uma loja de brinquedos ou algo que o valha. Aliás, ia ficar ainda mais ofendido por ver meus semelhantes sendo retratados com aquela babação de ovo para a cultura norte-americana.

E ainda vão lá e me colocam a Felicity como protagonista. Será que essa atriz não percebeu que ela só fez sucesso como Felicity mesmo e isso por que tinha a força nos cabelos? O seriado perdeu todo o sentido quando ela cortou as madeixas. Que dirá agora de um seriado em que ela conheceu a chapinha numa época em que o permanente era totalmente in.

felicity

Me lembra muito daquele comercial da Seda em que um leãozinho aparecia com a juba gigante e no instante seguinte ele aparecia todo alisado. O Lukita é o meu estagiário contratado para fazer essas montagens incríveis já que o tio aqui é uma negação nisso. Ô, Lukita, tem como resgatar o leãozinho da seda só para os internautas sentirem o drama do cabelo alisado da Felicity?

The Americans Xampu

Depois de ser massacrado pela duração exaustiva do piloto, decidi dar mais uma chance a The Americans. Desisti nos primeiros minutos do segundo capítulo. Não, não tenho paciência para aquilo. Sei que tem algumas pessoas que têm e que estão procurando um seriado dramático para chamar de seu (e ainda vão ter que aguentar uma segunda temporada). Se for assim, alugue todas as temporadas de 24 horas. Jack Bauer tem mais a dizer em dois minutos em cena que The Americans não conseguiu em mais de sessenta minutos.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!