Spoiler tem prazo de validade?

Você conhece a cena. Já deve até ter passado por ela. Em uma roda de amigos, começam a conversar sobre The Walking Dead e o fodástico episódio final (sim, porque nessa série de zumbis, apenas os episódios finais são fodásticos. O que transmite a impressão de que a série é realmente muito boa; coisa que não é. Mas isso é uma observação para outra coluna). Você, super atrasado com todos os episódios das duzentas mil séries que acompanha, ainda não viu o tal episódio fodástico. E antes dos comentários da morte da XXXXX, lá está você tampando os seus ouvidos, cantarolando um larará muito forte e fechando os olhos para evitar leitura labial.

LERO LERO

Até aí tudo bem. A série tá no ar, joga com a surpresa para fisgar seu espectador. Mas, contar o final de Spartacus é spoiler? Quem neste mundo não sabe o fim trágico do trácio que ousou desafiar Roma? Apenas aqueles que fugiram da escola ou que ainda não assistiram ao filme do Kubrick. Por que, né? A morte de Spartacus é um fato histórico, meu povo.

1128-spartacus-spartacus

Xico, você soltou um spoiler sem avisar que ia fazê-lo. Mas por que eu fiz isso? Ora, muito simples: porque eu quis! para provar um ponto científico muito importante sobre séries. Desde que a Laura Palmer foi assassinada e David Lynch mudou para sempre a história da TV, vemos o impasse da fatal pergunta: O que é spoiler?! Em linhas gerais, o spoiler é contar o que acontece em determinados capítulos, com determinados personagens, com determinados arcos narrativos. Puxa, como eu usei “determinados” nesse determinado parágrafo!

Saber de algum detalhe sobre a série realmente mudará a maneira que você se relacionará com ela? Pouco provável! Não sei se sabiam, mas a Universidade da Califórnia provou com uma pesquisa super séria que o spoiler melhora a expectativa de uma pessoa em relação à história. (Eu adoro esses pesquisadores e as coisas que eles conseguem provar. Fico me perguntando quem tem essas ideias para essas pesquisas…). O teste foi bem simples. Os pesquisadores distribuíram às suas cobaias 12 tipos diferentes de histórias curtas (inclusive as de mistério e as que continham viradas dramáticas). Algumas traziam um spoiler bem no início, outras não. Depois, as pessoas precisavam dizer o quanto gostaram da história, dando uma nota de 0 a 10. Surpreendentemente, as pessoas que receberam as histórias com spoilers deram notas melhores. Tem até um gráfico aí embaixo pra provar isso. Resgata aí o gráfico.

spoilers2lg_thumb

Assim, saber que a XXXX morreu e o XXXXXXXX voltou a ser XXXXXXX em Once upon a time vai ter deixar muito mais interessado na história que se você não soubesse de nada.

Mas até que ponto vai esse furor a respeito de saber o que acontece? Um dos principais prazeres de quem assiste a séries (e de quem escreve sobre elas, como é o caso do Box) é comentar a respeito delas. Alguns tomam o cuidado de não revelar certos detalhes, mas é praticamente impossível não ir mais além. Ainda mais quando a série acabou há tanto tempo.

Xico, spoiler tem prazo de validade? Parece que para alguns fãs modorrentos e espezinhadores, não. Lá se vão quase dez anos que Friends terminou e ainda vejo pessoas brigando quando alguém conta o final. A justificativa deles: existem pessoas que estão descobrindo a série agora. JURA QUE ISSO É UMA JUSTIFICATIVA? Do jeito que falam, eu não posso dizer que o Ross termina com a Rachel, a Monica com Chandler e a cena final se passa no apartamento vazio até que a última pessoa da face da Terra tenha feito uma maratona da série? Isso já é um pouco demais.

mundo

Então eu não posso mais falar sobre o que acontece com os habitantes da ilha de Lost? Não posso falar quem é a garota do blog? Ou a morte da Marissa em The OC (tem gente de luto até hoje por causa disso)? Senhor, até quando um detalhe importante sobre a trama deve ser tratado como segredo de Estado?

Isso sem contar nos casos que o spoiler muitas vezes se torna maior que a notícia, porque talvez a informação nem seja relevante, mas se tratada como spoiler, o povo surta (vide a menção do nome do décimo oitavo episódio de Glee no qual fazia referências a tiro e gerou uma repercussão tremenda. Porque é só falar de Glee que os gleeks pira).

Fãs têm todo o direito de reclamarem e isso eles fazem muito bem. Mas burocratizar o melhor ato de ser ver uma série, isto é, comentar sobre ela, é ser mimizento ao extremo. E só pra encerrar: sim, eu já usei spoiler como vingança! Norman Bates é a mãe. VOU TRAZER MUITO MAIS GENTE COMIGO NESSA ONDA DE SPOILER DATADO.

vinganca-dos-oprimidos

O Ministério do Box de Séries informa: Após uma análise do nosso departamento de qualidade textual, o artigo do Xico recebeu uma censura quanto aos spoilers para manter a credibilidade e evitar que o felino doméstico do autor fosse usado como arma para atingir a integridade emocional do colunista.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Será que a Elsa se assumiu lésbica cantando e ninguém percebeu?

Curiosidades de Euphoria, a série BAFOOOO da HBO.

Viajamos no verdadeiro trem do Harry Potter! Na vira real!!! Veja como foi a experiência neste vídeo.

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER