SS Soul Of Gold 1×09 — O Laço Fraternal de Saga

Explorando o passado de seus personagens, O Laço Fraternal de Saga amplia sua trama e traz algumas respostas que geram ainda mais perguntas.

Eu também tive um irmão mais novo.” SAGA

Com o desaparecimento de Shaka e Máscara da Morte, poucos dourados restam na batalha contra Andreas. Novas revelações e novas confusões movimentam a trama. Acima de tudo: ótimas participações especiais (Guerreiros Deuses Originais). Restam três estátuas e três Guerreiros Deuses para defendê-las. Ou seriam apenas dois?

O resumo da ópera é que Saga enfrenta Sigmund de Granir, irmão de Siegfried de Dubhe. Um novo caso pensando dos roteiristas, que colocam para lutar dois cavaleiros que tiveram problemas com seus irmãos. Não que isso seja ruim, afinal é a troca de experiência entre eles que comprova caráter e redime personagem.

A luta pode até começar parecendo desleal, afinal Sigmund tem a espada de Gram. Mas Saga é Saga, como o próprio Andreas disse: o mais forte dos cavaleiros. Além disso, Sigmund entra em desvantagem por seu descontrole emocional, preocupando-se muito mais com sua história pessoal confusa: ele se ressente pelo irmão que roubou sua vaga como Guerreiro Deus, ou quer vingar a morte dele, segundo o próprio, desnecessária e causada por Athena e Poseidon?

Um pouco de tudo. Conhecendo seu passado, descobrimos o laço que o une a Andreas. Seus olhos brilham na cor roxa, que nesta série sinaliza a presença de magia. A mesma cor está nos olhos hipnotizados de Lyfia e na pele dos Cavaleiros de Ouro que ressurgiram. Estaria Sigmund sob o comando de Andreas numa espécie de Satã Imperial?

Talvez sim. E justamente por isso Siegfried aparece em espírito durante a luta, como braço direito de seu irmão, protegendo-o com sua armadura, tentando acordá-lo para a realidade de que Andreas é o inimigo. Mas estamos falando de Cavaleiros do Zodíaco. Obviamente ele só perceberá isso tarde demais.

O Laço Fraternal de Saga

Destaque para um velho clichê da série: uma armadura de Dubhe chorando — já vimos a armadura de Gêmeos fazer isso, lembra?

Fato é: quando Sigmund chora arrependido, seu corpo é tomado por uma energia roxa, seus olhos são preenchidos por uma cor maligna e ele vira um dos piores inimigos que Saga já enfrentou.

A teoria do Satã Imperial de Andreas fica óbvia agora. A alma do Guerreiro Deus foi tomada para que ele lute até a morte. Mas Sigmundo é forte e consegue se comunicar com Saga, clamando para que seja morto.

Milagrosamente ele é derrotado sem ser assassinado. Com sua safira destruída, ele parece retomar sentido sob seu corpo. De que cor é a safira??? Parece que encontramos um padrão aí.

Foi uma luta emocionante, muito mais do que a batalha entre Dohko e Utgardar de Garm, que é finalizada rapidamente e coloca todo o foco no enigma de Lyfia. Mas antes de falar sobre esta confusa mulher, é válido comentar que o mestre de Libra ficou surpreso com o padrão energético desse cavaleiro — que finalmente teve seu rosto revelado, provando que ele é: ninguém que a gente conhecia.

O mistério sobre o rosto de Utgardar prendeu a atenção de alguns fãs da série por algum tempo. Mas é bacana ver que ele não é um cavaleiro do passado — algo já manjado na franquia.

o laço fraternal de Saga

Descobrimos que ele também estava morto antes. Viram o brilho roxo em seu rosto, tal qual possuem os Cavaleiros de Ouro revividos? Dohko percebeu que há algo estranho ali.

E faz sentido ele ter voltado dos mortos. Afinal, ele protege a câmara da morte. A única coisa que não faz sentido é ele saber que Dohko o jogaria contra a estátua para destruí-la e deixar isso acontecer. De que lado este cara joga?

Agora podemos comentar Lyfia, a macumbeira do zodíaco. Ou seria a Full Metal Alchimist de Saint Seiya?

Como vimos neste episódio, os Cavaleiros de Ouro foram trazidos de volta por algum tipo de magia, bruxaria, ou alquimia. A questão é que o anime mostra apenas doze cristais no chão. Até onde sabemos, todos os dourados voltaram, junto com Utgardar, que recém descobrimos estar morto. Ou seja: treze voltaram.

Mas não é isso que mostram as imagens:

O Laço Fraternal de Saga

Esta seria uma memória de Lyfia. Memória que poderia muito bem ter sido implantada por Andreas, afinal os olhos leitosos da garota indicam que ela está sob forte hipnose ou possessão. Assim fica difícil comparar a ideia de que Lyfia foi a responsável por trazer os Cavaleiros de Ouro de volta — ainda mais com a hipótese de Andreas estar controlando a mente de algumas pessoas, como aconteceu com Sigmund.

Sabemos que o cosmo dos Cavaleiros de Ouro fortificou as raízes de Yggdrasil e a fez florescer. Isso torna possível acreditar que o retorno deles é resultado dos planos de Andreas, que os encara como um mal necessário, uma bateria viva que logo precisa ser descartada. Literalmente.

Com toda essa informação chocante, somos jogados novamente na luta do Timão e do Simba Javali e do Leão. Frodi e Aiolia travam uma batalha cheia de clichês da série, como a velha ladainha de que um mesmo golpe não pode ser usado duas vezes, mas acaba sendo usado trezentas vezes.

Tudo corre normalmente até que Lyfia invade a Sala e Frodi recebe a missão de matar sua amiga. Para ele, mais fácil seria matar Aiolia e justamente por isso a garota do cabelo azul acaba morrendo. Ao tentar defendê-lo é previsível atingida, o que é bem Saint Seiya. É nessa hora que o discurso de Andreas soa mais falso.

Ele quer culpar Lyfia pelo mal que atinge Asgard. Diz que ela trouxe de volta os Cavaleiros de Ouro e quer destruir Yggdrasil. A segunda parte, é verdade. Mas a primeira ainda não parece ser.

Ele precisa sobreviver para honrar o nome de sua amiga. Possivelmente amada. Estamos diante da última estátua. Além de Frodi há apenas Andreas. Quando o Guerreiro Deus indica bandear para o outro lado, Andreas recorre a dominação via safira, mas Frodi é forte o suficiente para destruir a esfera e libertar-se de tal poder.

Mas não o suficiente para proteger sua amada do golpe mortal desferido por Andreas. Para ele, Asgard está salva. Mas até que ponto a vida de Lyfia influencia as lutas que estamos presenciando? Talvez a gente só descubra no próximo episódio.

Ele estará disponível no dia 14 de agosto. Assista ao anterior aqui.

Encerramos o post com uma bela e saudosa imagem:

O Laço Fraternal de Saga

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!