Supergirl 1×1 — Pilot

Um pilot leve, interessante e que mostrou o que podemos esperar para a primeira temporada de Supergirl.

O que você acha tão ruim na palavra “garota”? Eu sou uma garota. Sou sua chefe, sou poderosa, rica, gostosa e inteligente. Se você acha que “Supergirl” é algo menos que excelente, o problema de verdade não seria você?” — GRANT, Cat

Não é todo mundo que consegue apresentar uma ótima história em um episódio de 40 minutos, e nesse caso, um episódio de 46 minutos, que parecia só os 6 minutos do first look que a CBS liberou no dia de seu Upfront. Não dizendo isso porque colocaram todas as cenas interessantes na promo, mas sim porque a apresentação estava tão instigante que quando o episódio acabou eu fiquei querendo que o segundo episódio vazasse também. Conseguiram contar a história da Kara desde sua saída de Krypton, sua passagem pela Zona Fantasma e sua chegada a Terra, 24 anos depois, muito bem. Não ficou maçante, além de deixar bem claro que essa é a história dela, Kara Zor-El, conhecia na Terra como Kara Denvers e que não tem nada a ver com a história do seu primo.

Obvio que foi essencial todas as menções do Superman nesse episódio, além de terem feito cenas significativas e de bastante importância. Não mudaria nada em como fizeram Clark encontrar a Kara e a levando até os Denvers, ainda mais que foi ali que ela percebeu que poderia viver sua própria vida, que não tinha um primo para cuidar e o guiar até seu destino de se tornar um herói.

Além de que foi interessante que em nenhum momento citaram o nome do “primo”, mostrando que eles não ficarão vinculados por muito tempo, que daqui a pouco Kara terá seu próprio destaque e as comparações irão parar. Pelo menos espero, pois como foi citado… Essa é a história dela.

Melissa Benoist é o grande destaque da série. Não por ela ser a protagonista, pois como sabemos, é difícil as pessoas amarem logo de cara um protagonista, não sei se é porque é necessário ver a evolução e o que ele promete ou porque todos os protagonista são iguais (não que eu concorde, amo muitos protagonistas de séries de cara) mas sim porque ela deixou tudo com uma leveza surpreendente e fazendo com que esse pilot fosse maravilhoso de acompanhar. Ela fez uma Kara carismática, desajeitada, fofa, apaixonante e insira aqui mais um milhão de adjetivos para descrever o quanto da vontade de colocar Kara dentro de um pote e levar para a casa.

Supergirl 1x1

Diferente da maioria dos heróis e Super-heróis a nossa Supergirl tem uma luz. Kara não é aquela pessoa irritante que é de mal com o mundo, fechada, que não confia em ninguém e que quer fazer tudo sozinha porque ninguém a entende, pelo contrário, nada me deixou mais feliz do que ela contando para o Winn que era a Supergirl.

Sem todo aquele drama dela ter que esconder seu segredo dele, e ele saber que ela esconde algo, e ela continuar escondendo seu segredo, fazendo acabar a amizade, acabar o amor, acabar tudo e só assim ele descobrir a verdade. Isso já poupa muito tempo e dá espaço para histórias mil vezes mais interessantes e produtivas para a série. Começando com a relação de Kara com a Alex que pelo visto irá nos proporcionar muitos momentos emocionantes, além de já ser emocionante ter a volta de Chyler Leigh a minha televisão.

Com toda certeza o maior diferencial da série será o samba na cara do machismo. Das pessoas que dizem que heroínas não são rentáveis e que não chegam nem perto dos heróis. O texto, logo no pilot, não deixou a desejar nesse aspecto. Desde a mulher da lanchonete feliz por aparecer uma heroína em que a filha pode se espalhar agora, passando pelo discurso da Cat sobre o problema que Kara tinha com a heroína se chamar Supergirl e finalizando com Kara detonando o vilão do dia que foi o que mais a menosprezou só por ela ser uma mulher.

Minha reverencia eterna a Calista Flockhart que está maravilhosa no papel de Cat Grant, acredito que ela não poderia ter voltado para as séries em um papel melhor depois de Brothers & Sisters. Com toda certeza o CatCo terá uma pegada de “O Diabo Veste Prada”, além de que pode lembrar um pouco também o ambiente de trabalho que era e Lois & Clark. E obviamente que ela será uma das minhas personagens favoritas, pois adoro esse tipo de chefe nas séries.

Por fim, achei super interessante ter uma agência que caça alienígenas e Alex fazer parte dela. Com toda certeza tudo que sair desse plot será interessante, além de dar espaço para o arco principal. Estava jurando que a citação de General seria o Zod, entretanto, além de surpresa, fiquei feliz por terem incluindo uma vilã em Supergirl que não tem nada a ver com o Superman, além de ser sua tia.

Amo essas velhas loucas invejosas procurando por vingança e dominar a Terra. Mesmo eu tendo a sensação que para isso ela fará a tia acolhedora que só quer se aproximar da sobrinha e fazer com que elas sejam uma família já que todos morreram. Clichê, mas se bem trabalhado, uma ótima história.

Com toda certeza até o arco principal chegar, vamos lidar com casos da semana. Só espero que não fique maçante como a maioria das séries ficam quando tentam mostrar a evolução do personagem durante esses casos. Sabemos que Kara ainda está aprendendo, ela mesma admitiu isso, mas ela pode aprender mantendo o nível que foi nesse episódio sem aquele marasmo de vilões chatos querendo a matar.

Supergirl tem um destino promissor se os americanos se situarem na vida. Os efeitos são bons, a história é boa, os atores são ótimos e se não caírem no mimimi de triângulo amoroso vamos ter muito o que conversar toda semana de episódio novo.

Agora vamos sentar e chorar, pois episódio novo agora só em Novembro já que com toda certeza CBS não irá vazar mais nenhum só pra eles verem uma coisinha.

PS: Só eu fiquei rindo da cena do avião? A cara da Alex era muito um “revivendo Lexie Grey”. Era tipo “Caramba! Acidente de avião de novo? Não pode ser!”. Pelo menos terminou com final feliz dessa vez né? E que os produtores conservem assim.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER