Supergirl 1×12 — Bizarro

Bizarro fez uma analogia perfeita sobre se sentir sozinho mesmo rodeado de pessoas.

Kara, eu preciso te dizer uma coisa. Ninguém nunca se sente normal.” — FOSTER, Adam

Em 12 episódios, deu para notar que Kara não está sozinha. A cada semana fica mais claro as pessoas com que ela pode contar e abrir o seu coração, mas mesmo assim a crise existencial permanece.

Claro que ela não é normal. Na realidade ninguém é. O grande problema é que Kara não percebeu isso ainda por achar que “ser normal” é não ter vindo de outro planeta. É não possuir poderes. É não ter duas identidades. Sendo que cada vez que ela coloca a roupa de Supergirl ou até mesmo quando ela é, somente, a Kara, tem que lidar com “anormalidades” de pessoas que em sua concepção são normais.

Não é normal sua chefe de bom humor. Não é normal seu melhor amigo — após ter se declarado a você — ficar ouvindo sobre seu novo pretendente. Não é normal seu interesse amoroso ficar de boa depois de você ter dado um bolo nele. Não é normal um multimilionário sair por aí clonando os outros.

Supergirl 1x12

Maxwell Lord é totalmente o oposto de normalidade. Ele não odeia alienígenas e sim, odeia alienígenas que ele não pode controlar. Além dele também ter um conceito de ameaça duvidoso. A Supergirl que não faz outra coisa a não ser salvar pessoas é uma ameaça, a Bizarro que foi feita com o intuito de matar pessoas não? Tudo bem, então.

A carga emocional da inclusão da Bizarro logo na primeira temporada da série foi bem maior do que o esperado. A ansiedade de vê-la existia, mas sempre com aquele pé atrás de “se esgotarem todas as histórias agora o que vamos ter para as temporadas futuras?”.

Não entendam mal, sempre foi deixado claro que toda essa chuva de histórias estava sendo um dos pontos positivos para série, entretanto começou a brotar tanta história que o receio era não desenvolver nenhuma direito. E, ter a Bizarro agora, novamente foi mais um dos pontos positivos por ela não ser só mais uma inimiga que a Kara teria que lidar. Ela era a Kara. Nada relacionado a sua aparência e muito menos com os seus poderes, ela era a Kara devido aos seus sentimentos.

No final das contas, a Bizarro só era uma desconhecida em coma que serviu como experimento para as loucuras do Max. Alguém sozinha na vida.

Conhece alguém que se sente assim também?

Por mais que a Kara tenha sua irmã, seus amigos, sua chefe e até mesmo o Hank, ela se sente só e com isso está começando a se fechar para as pessoas, ficando mais só do que ela precisa ser.

Qual a necessidade dela terminar com o Adam, algo que tinha tudo para ser bom? Tudo para fazê-la se sentir um pouco normal? Se tinha alguém que poderia entender todas as suas crises, esse alguém era o Adam — tendo em vista que Winn segue na zona de amizade — e não por ele ser um viajante de outro planeta, e sim, porque ele sabe como é se sentir sozinho, abandonado e “anormal”.

Com isso condenou um relacionamento que tinha tudo para adicionar em sua vida e sua amizade com a Cat. A segunda talvez nem tanto, mas com toda certeza pode ficar abalada por alguns episódios e, com isso, se tivermos sorte, teremos muitos daqueles diálogos preciosos.

Fiquei feliz em ver que não deixaram um furo e que Max sabe que a Supergirl é a Kara, mas o incomodo da Alex não ter descoberto até agora sobre a câmera permanece. Espero que isso sirva para criar mais confusão até para a Alex ter um episódio voltado a ele, pois tenho sentido falta de um pouco disso na série.

Mas, nem tudo são flores em Supergirl e, quando pensei que iam parar de querer enfiar Kara e James na nossa goela, novamente isso surge em Bizarro.

Será que os produtores não entenderam que os dois não tem química nenhuma? Que de todos os interesses amorosos possíveis que podem colocar para a nossa Garota de Aço na série o James é o pior de todas as opções? Teria sido bem mais interessante se a Bizarro tivesse colocado fogo nele, assim o tempo gasto com cenas desnecessárias dele seria utilizado para algo bem mais interessante.

Dito isso… Que venha aquela “coisa” que pulou na Kara no final do episódio. Se assistirem a promo vão ver que tem tudo para ser mais um ótimo episódio e ainda vai trazer o Clark adolescente.

[iframe id=”https://www.youtube.com/embed/G1VQ2L0UvFw"]

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER