Supergirl 1×8 — Hostile Takeover

Hostile Takeover: um episódio digno de último episódio do ano!

Você deixou todos que eu amava morrerem! Você me deixou! Você me deixou sozinha! Como pôde fazer isso?” — MAIS PERDIDA QUE CEGO EM TIROTEIO, Kara

Todo mundo tem uma pessoa que é seu ponto cego. Independente do que ela faça e você resolva se afastar, sempre que se tratar dessa pessoa você vai ficar dividido e não saber o que fazer ou no que acreditar. Sinceramente? Não existe nada pior que isso, pois uma hora você vai acabar se decepcionando, de novo.

Tia Astra é o ponto cego da Kara. No caso dela, ainda é pior saber agir diante de toda essa situação com a tia porque ela não conhece toda a história das desavenças de sua família. Ela só conhece o que a Alura da inteligência artificial contou. Até esse momento, Astra só era mais uma daquelas radicais que sai explodindo tudo — e em consequência explodiu o seu planeta — sem se importar com os efeitos colaterais, entretanto não saberemos toda a história que fez com que as gêmeas ficassem uma contra a outra, pelo menos não pela inteligência artificial, pois ela não foi programada para responder sobre isso. Algo que já nos deixa divididos, tendo em vista que se não tivesse nada por trás dessa briga familiar, Alura colocaria tudo que Kara precisava saber, independente dos detalhes, na IA.

Se desde o primeiro episódio que tia Astra apareceu suas intenções de matar a Kara pareciam totalmente claras, nesse episódio tudo ficou dividido. Seu amor pela Garota de Aço é incontestável. No flashback não tinha motivo dela fingir que gostava da garota, ainda mais que a união das duas era o ponto fraco de Astra, caso contrário ela não teria pisado naquela casa por correr o risco de ser presa. E nos tempos atuais ela está fazendo de tudo para que a vida de sua sobrinha seja poupada.

Supergirl 1x8

Por mais que Astra tenha se deixado ser pega para o seu plano de “não deixar com que a Terra seja destruída que nem Krypton foi” fosse colocado em prática, deu para perceber que a pessoa que tem sede de sangue não é ela, por mais louco e confuso que sejam os seus motivos de destruir um planeta para salvá-lo, essa é uma causa que ela acredita. Já Non, seu marido, só quer saber de poder e destruir tudo que está ao seu redor e para conseguir isso, não será surpresa nenhuma caso ele for atrás de Kara contra a vontade de sua esposa.

Uma pena Hank não conseguir ler a mente de kriptonianos para sabermos logo o que essa gente está tramando.

E alguém, por favor, avisa a tia Astra que se dois planetas que ela viveu/vive estão morrendo, que o problema provavelmente deve ser ela (ou o marido dela), pois quais as chances disso acontecer?

Se Hostile Takeover queria terminar com um gancho para todo mundo voltar para os episódios novos ano que vem, preciso dizer que provavelmente eles conseguiram. Não digo isso porque o episódio terminou na briga da Supergirl e DEO x Prisioneiros de Fort Rozz, e sim por Cat Grant em oito episódios ter descoberto que a Kara é a Supergirl, totalmente sozinha, sem ninguém ter dado nenhuma dica, só com as pistas que ela foi juntando.

Com todo respeito (mais uma vez): CHUPA MAX!

Obviamente que ninguém esperava por isso — pelo menos não agora. Está claro que Cat é a pessoa mais inteligente dessa série e eu já tinha dito aqui que muitas vezes parecia mesmo que ela desconfiava da identidade secreta da Kara, entretanto é comum enrolarem revelações desse tipo por mais inteligente que o personagem seja. Ainda mais pela dinâmica das cenas da Supergirl com a Cat, que eu também já disse como são preciosas e enriquecem a série e como ainda estavam estabelecendo um nível de confiança e admiração, além dos conselhos para ajudar Kara a se tornar uma heroína cada vez melhor, foi estranho deixarem Cat descobrir a identidade da “Kerah” agora.

Por um lado não vejo problema nenhum nisso. Será interessante quando as duas sentaram para conversar sobre isso. Motivo principal para que todos voltem para a série ano que vem, ninguém vai querer perder essa conversa. Ninguém vai querer perder Cat vendo a “base de operações” do time da Supergirl. E ninguém vai querer perder Kara recebendo os conselhos — e puxões de orelha — mesmo quando não estiver usando o uniforme.

Por outro lado pode ser prejudicial para série caso não façam nada disso. O que é de se acreditar que não vão fazer um estrago desses, como já foi dito, as cenas das duas são uma das melhores coisas da série e seria um tiro no próprio pé estragar isso.

Bem que dizem que a prática gera a perfeição. Às vezes nem parece que Supergirl vem da mesma produção de Arrow e Flash. Desde o pilot ela vem entregando ótimos episódios, com propósitos, com novas histórias, novos enredos e trabalhando maravilhosamente bem tudo que foi apresentado até aqui. Diferente de Arrow que se estragou no meio do caminho por causa de foco em casal. E, diferente de Flash, que apresentou um começo de primeira temporada totalmente morna e, só reforçando o que eu disse de que a prática gera a perfeição, agora está fazendo uma ótima temporada. O que não podemos dizer o mesmo de Arrow, que continua com o seu foco em casal.

Agora só temos que esperar até ano que vem para saber o desenrolar de toda essa excelente confusão que foi montada. Saber se Winn vai seguir o conselho do James e se abrir para a Kara.

A propósito, não era de se esperar também a conversa que os dois tiveram, mas foi mais um ponto positivo para esse último episódio do ano. Nada como dar por encerrado um possível casal que, para começo de conversa, não deveria nem existir.

Hostile Takeover foi um episódio tão de luz que deram serventia até para a Lucy e, pela primeira vez, ela estava suportável no episódio.

Boa festas a todos que chegaram até esse episódio de Supergirl e nos vemos no ano que vem!

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER