Supernatural 10×07 — Girls, Girls, Girls

Essas histórias que contamos que nos motivam a continuar, algumas vezes elas nos cegam. Elas nos levam pra lugares escuros.” — WINCHESTER, Dean

É hora de aceitar que nós nunca ficaremos realmente satisfeitos. Eu reclamo quando tem pouco plot, e agora vou reclamar por ter plot demais.

Recalávamos que “não tinham mais o que inventar” e que “precisamos de novos personagens”… bem, esse problema foi solucionado na décima temporada. Temos sim, bastante história e muitos personagens novos e intrigantes dando as caras. Mas não acho que conseguiram administrar toda essa história nova e fresca em um único episódio. Em Girls, Girls, Girls vi um monte de plot misturado e bagunçado, sem muita consistência e se desenvolvendo mais rápido que deveria.

Em si, fora de contexto, o episódio foi ótimo. Já encaixando ele numa temporada e lembrando que tudo opera em conjunto, vemos que pisaram na bola em alguns aspectos. Algumas alterações e estratégias poderiam ter levado o episódio a um outro patamar, poderia ter salvo alguns episódios que estão por vir. Poderiam ter “preenchido” e prolongado mais alguns plots. Ou até mesmo terem feito uma distribuição mais justa e juntado algumas histórias desse episódio a algum filler que já foi exibido ou estar por vir. Equilibrar os personagens a seus devidos plots, teria proporcionado menos agonia em episódios sem muita importância.

girlsgirlsgirls

Não sou contra e nem a favor de ficar “segurando a história”, creio que cada história tem um tempo certo pra cativar o telespectador e um tempo certo pra se desenvolver de acordo com a trama principal.

A história de Hannah e Castiel e a história de Cole ficaram totalmente avulsas nesse episódio. Não acrescentaram nada pra história central que tentaram iniciar. O caminho de Cole cruzou diretamente com o dos Winchesters, mas foi meio largado, apesar do ótimo diálogo e atuação. Dizer que ele chegou numa “hora errada” define exatamente a aparição dele. Essa ideia de misturar todo mundo em um só episódio, não funcionou tão bem na prática. Todos os plots desse episódio foram relevantes, todos tiveram sua importância pra série como um todo, mas misturar todas essas histórias acabou deixando tudo mais desorganizado e mal aproveitado.

Ao mesmo tempo que a bruxa ruiva badass Rowena era introduzida, Hannah e Cass enfrentam problemas com o receptáculo e isso atrasa a missão. Ao mesmo tempo que Dean e Sam investigam o esquema de prostituição de Raul, Cole busca vingança. E pra completar, como se não fosse sobrecarregar o bastante, temos Crowley entrando no meio dessa bola de neve.

Hannah (finalmente) se despediu de Castiel após se comover com a visita do marido de Caroline, seu receptáculo. Ela abandonou o corpo e voltou pro céu. Isso acabou provocando Castiel, ele pesquisou sobre Jimmy (o receptáculo) e isso nos faz questionar o destino dele. Eu espero do fundo do meu coração, que Castiel não entre em conflitos internos por causa de Hannah/Caroline e Jimmy, espero que ele não fique se corroendo e nem com receios. Quero ele ao lado dos Winchesters o quanto antes.

Após muitas prostitutas, bruxarias, confrontos, diálogos marcantes e cenas de ação… Rowena se mostra uma personagem interessante, muito peculiar e instável. Tudo que procuro numa nova vilã, ela promete apimentar e enriquecer a trama. Ela foi capturada por Crowley e a bomba é lançada: ela é a MÃE de Crowley. Quem diria?

O episódio serviu pra mostrar que Supernatural consegue acumular personagens e histórias diferentes e provocantes, mas será que consegue juntar, manipular e harmonizar essas histórias e personagens? É cedo pra dizer, pois não estamos nem na metade da temporada, mas espero que encontrem essa sintonia e equilíbrio que está faltando antes que esse monte de informação acabe não servindo pra nada.

Trailer do próximo episódio Hibbing 911:

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER