Survivor e seus quase vencedores

Depois de conhecer algumas alianças e analisar diversos twists, chegou a hora de mais um top 5. Dessa vez, vamos apresentar algumas figuras importantes durante o programa. Eles se destacaram tanto em suas edições que foram eliminados antes de terem a chance de fazerem seu discurso final perante o júri. Eles certamente venceriam suas temporadas, mas a ganância alheia falou mais alto e eles foram cortados do jogo.

Já falei outras vezes, mas não custa lembrar… Alguns spoilers serão divulgados nesse post. Ou seja, antes de você dar uma de chiliquenta porque eu te contei quem não ganhou temporada X, feche essa janela. Se não fechou, pega a pipoca e vem comigo!

5º Rob Cesterino (Survivor The Amazon)

Um dos primeiros estrategistas relevantes do programa, Rob foi o nome daquela edição. Certeza de que ele levaria a vitória se chegasse no último conselho, tanto é que o Jeff comentou sobre isso durante a reunião daquela edição. Rob analisou o jogo, arquitetou planos, conseguiu aliados, eliminou eles e mesmo assim não era uma figura odiada (beijos Tony). Sua participação foi tão boa que na edição All Stars ele ia tentar fazer o mesmo jogo, mas todos da sua tribo já sabiam o que viria pela frente.

4º Kathy (Survivor Marquesas)

De vez em quando surge uma figura subestimada que muitos se perguntam porque raios aquele ser saiu de casa para se meter no meio do nada. Essa era a impressão que eu tinha de Kathy, uma quarentona mãe de família que poderia ser facilmente eliminada ou carregada pelos outros. Mas ela não seguiu a norma. Foi odiada, sobreviveu bravamente e após perder a última prova de imunidade viu seu jogo voar pelos ares ao presenciar o trato das duas finalistas de uma levar a outra para a final. Quando retornou ao jogo, quatro edições depois, Kathy não teve a chance de ser um terço do que foi nas Ilhas Marquesas.

3º Jane (Survivor Nicaragua)

Jane era uma senhora que cuidava de uma fazenda com um sotaque mega carregado. Além de ser uma fofa, Jane foi peça chave dessa edição do programa. Muitos pensavam que ela era frágil, mas ela provou o contrário. Ganhou duas imunidades, sendo uma delas numa prova que já estava garantida por ela ter vencido as outras mulheres, mas que ela quis continuar até mostrar que era mais forte que o último homem competindo. Todos sabiam que ela venceria por vários fatores: era humilde financeiramente falando, forte competidora durante os desafios e bem quista por todos. Viu seus aliados se voltarem contra ela, lhe dando apenas o sexto lugar. Numa temporada com um vencedor aleatório, Jane foi a campeã moral.

2º Yau-man (Survivor Fiji)

Uma temporada trash (não consegui encontrar outro termo sem ser tão baixo, sorry) nos apresentou a um dos participantes mais memoráveis que o jogo já mostrou: Yau-man. Não era jovem, não era forte, não era bonito e nem era alguém que as pessoas queriam se aliar de cara. Talvez isso tenha sido um ponto positivo pra ele, que moldou seu jogo junto com Earl com direito a ídolo falso, ameaças de ser exposto pela tribo e até uma negociação para uma vaga na final. Esse último ponto talvez tenha sido o pior erro de Yau-man. Confiar nos outros participantes lhe custou o jogo, tanto é que o vencedor da temporada admitiu isso durante o último conselho em Fiji.

1º Cirie (Survivor Exile Islands e Survivor Micronesia)

Como definir Cirie em uma palavra: DIVA. Como definir numa outra palavra: MITO. Em sua primeira participação, ela apareceu logo no primeiro episódio como alguém que tinha medo de folhas. E no mesmo episódio arquitetou a eliminação da pessoa mais importante da sua tribo sabendo que o seu nome estava na reta. Como não amar? Ela passou de excluída a aliada e foi uma das mentes mais pensativas e importantes nas duas participações citadas. A terceira tentativa, em Heroes vs. Villains não saiu como o planejado, mas o fato é que ela quase chegou nas duas finais. E tanto no Panamá quanto na Micronésia ela tinha grandes chances de se sair vitoriosa.

BÔNUS: Vários outros participantes despontaram como fortes candidatos a vitória, mesmo quando não eram vistos dessa maneira. Em Survivor Guatemala, Rafe era um cara que ganhou quase metade das imunidades individuais da edição, o que não foi visto com bons olhos pela concorrência. Quatro temporadas depois, na China, Denise entrou muda e quase saiu calada. Ela era claramente a única ameaça ao vencedor daquela edição e deu azar de ser o quarto membro dentro da aliança dominante (e a única naquele momento) no final 4.

Já numa temporada mais recente, em Survivor Cagayan, vimos Spencer entrar em jogo. Um grande fã do programa, ele sabia como lidar em diversas situações graças as temporadas passadas. Esteve por baixo em quase todo o jogo mas mesmo assim conseguiu chegar longe ao jogo e teve o azar de ter um blefe em seu caminho. Seria uma vitória super merecida. Assim como a de Keith na última temporada, em San Juan del Sur. O grande problema de Keith era não ter aliados de verdade. Foi um grande jogador e lutou até quando pode, mas não conseguiu superar a mulherada que estava na disputa com ele.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER