The 100 2×16 — Blood Must Have Blood, Part 2 [SEASON FINALE]

Nenhum de nós é inocente.” — Maya

Não consegui postar a review desse último episódio antes, e agora estou revivendo esse final de temporada que foi brutal para alguns personagens, incluindo Maya, que não tem sobrenome registrado, mas que mereceu ter sua citação destacada por definir tão bem o que foi esse episódio.

O desespero do final do episódio passado, com Clarke procurando uma maneira de entrar na montanha, logo é resolvido por Bellamy, e devo dizer que fiquei um pouco desapontada com o encontro dos dois, roteiristas. Depois disso, tudo acontece muito rápido: vemos os 48 e algumas pessoas que foram capturadas sendo presas para a retirada da medula óssea, e brocas não foram poupadas — Raven e Abby ainda devem estar sentindo essa dor. Só achei estranho a captura de Abby e Kane, que deveriam estar em Tondc com muitas outras pessoas, e Kane parecia ótimo, apesar de que deveria estar machucado por ter ficado preso nos escombros da bomba. Os dois personagens foram colocados ali obviamente para termos a conexão entre Abby e Clarke, mas acho que a estratégia para isso deveria ter sido um pouco mais pensada. Assim que consegue acesso à sala de controle, e sem conseguir negociar com Cage, Clarke já está matando Dante para provar um ponto para Cage, e logo depois ela e Bellamy, com a ajuda de Monty, conseguem irradiar todo o nível 5, matando todas as pessoas que viviam em Mount Weather.

Depois do massacre em Tondc, quis acreditar que Clarke não iria sacrificar mais vidas para atingir seu objetivo, mas parece que ela teve umas aulinhas com Lexa e não deixou que nada a impedisse de recuperar seu povo. Bellamy teve um eco da temporada passada, com a frase “minha irmã, minha responsabilidade”, e ajudou Clarke a liberar o ar que mataria a todos, não deixando que ela assumisse essa culpa sozinha. E quem saiu perdendo foi Maya, que acabou morrendo pela radiação nos braços de Jasper. Fiquei bem triste com essa morte, Maya cresceu durante a temporada e já tinha conquistado seu espacinho. Octavia, meio perdida desde que escolheu abandonar Indra, não pareceu muito abalada com o que aconteceu. Apesar de estar em conflito com Clarke pelas suas escolhas, ela entende melhor agora o que é preciso para vencer uma guerra. E Lincoln, que foi forçado a abandonar a luta, também escolhe abandonar Indra para ajudar Clarke e Octavia, e acaba encontrando Cage no caminho, conseguindo dar uma morte mais que merecida depois de uns instantes de pânico causado pelo apito dos reapers.

clarke-2x16

Clarke, como era esperado, ficou extremamente abalada pelas suas ações, e, como Octavia, já não se sente mais parte daquele grupo. Ela fez o que teve que fazer para recuperar seu povo, mas, como Dante, sente que tem que suportar o peso de suas decisões sozinha, e decide não voltar para o acampamento. Os fãs de Bellarke eu ficaram mais uma vez desapontados com outra despedida de Bellamy e Clarke; por um momento achei que ele ia chamar Octavia e Lincoln para irem junto com ela, mas não foi o que aconteceu, e vamos ter que esperar vários meses para descobrirmos para onde ela vai sozinha. A evolução da personagem dela é uma das mais complexas da história, no sentido de que a Clarke da primeira temporada não dá mais para ser reconhecida na Clarke da segunda. Antes, ela seria a primeira a negar qualquer tipo de solução que envolvesse matar pessoas inocentes, e agora ela fez isso num piscar de olhos. Os roteiristas de The 100 parecem se preocupar em deixar claro que nada é preto e branco nessa série, e todo mundo passa por um momento negro pelo menos em algum ponto da história — o de Finn lhe custou sua vida — mas Clarke estava numa espiral cada vez mais perigosa, que deve parar agora que o maior conflito foi resolvido.

Enquanto o mundo todo está caindo na cabeça de Clarke, Jaha está com seus já poucos seguidores, que diminuem ainda mais logos nos primeiros minutos desse episódio, quando um é comido por um monstro e o outro é jogado no lago para “salvar os demais”. Sei, Jaha, estamos de olho em você desde a Arca. Ele e Murphy — que foi promovido a ator regular para a 3ª temporada — finalmente chegam a tal “Cidade da Luz”, e não é bem o que nós eles estavam esperando. Murphy encontra uma casa que parece não ter sido afetada pelos anos que se passaram na Terra — e um vídeo de um cara cometendo suicídio por ter permitido que “ela” conseguisse uns códigos de lançamento — e Jaha encontra uma casa e uma mulher — Alie — que parece ser a personificação de uma Inteligência Artificial, e que provavelmente é a “ela” mencionada no vídeo do suicídio. O final dessa temporada não foi nem de longe tão bom quanto o final da primeira: Clarke acordando trancada em uma sala branca me deixou muito mais na expectativa do que partes da nave que veio pra Terra sendo mantida em um lugar ainda misterioso. Jaha também não gera empatia, por isso acho difícil me importar com ele, logo, também não me importo muito com a trama dele — ainda.

O produtor da série, Jason Rothenberg disse que o universo da série deve expandir na próxima temporada, o que significa que veremos mais do desenrolar dessa história da Cidade da Luz. Só não está claro pra mim como os dois vão conseguir entrar em contato com o resto do pessoal na Arca, uma vez que só a viagem de ida demorou metade da temporada e matou quase todo mundo, então acho difícil que eles voltem para avisar, mas The 100 até agora não me decepcionou na evolução dos episódios, portanto, vou confiar que teremos uma boa solução para esse pequeno problema de comunicação.

Para a próxima temporada, talvez eles expliquem um pouco mais sobre a radiação que tomou conta do planeta; pode ser que a Inteligência Artificial seja parte do que causou o problema, o que seria bem irônico para a humanidade, sendo destruída pela sua própria evolução. Acho que The 100 tem um maior apelo para explicar os fatos do que The Walking Dead, por exemplo, onde parece ser impossível descobrir o que causou o apocalipse zumbi, e, mesmo que não seja agora, acho que em algum ponto vamos descobrir mais sobre o passado desse universo.

Já que não temos promo do próximo episódio, deixo vocês com meu gif preferido desse episódio:

bellarke

Aliás, esse último diálogo deles foi MUITO parecido com o que Clarke teve com Finn logo antes de ele se entregar, com Bellamy dizendo que a perdoava por tudo que aconteceu. E, como aconteceu com Finn, também não teve nenhum efeito =(

Deixo vocês também o cover de Knockin On Heaven’s Door feito por Raign, que foi a trilha sonora perfeita para o encerramento da temporada:

Os comentários estão abertos para discussões sobre o episódio e sobre a próxima temporada, vou adorar saber o que vocês acharam! No mais, até a terceira temporada 😉

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER