The Blacklist 3×07 — Zal Bin Hasaan

Zal Bin Hasaan mostra o passado de uma personagem e um final surpreendente.

O melhor que posso oferecer é morte com um propósito. A liberdade da agente Keen.”— REDDINGTON, Raymond

Em The Blacklist há claramente uma estrela que brilha mais do que as outras. James Spader, na pele de Raymond Reddington, é sempre um espetáculo. A série, porém, pode se gabar de ter uma gama de bons e cativantes personagens, mesmo que em papéis secundários ou passageiros.

No episódio desta semana, fomos apresentados ao passado de Samar Navabi, a ex-agente iraniana da inteligência de Israel. Desde a primeira vez em que apareceu, em Lord Baltimore, Navabi sempre foi um mistério.

No início ela era encarregada pela Mossad de encontrar Red. Depois, começou a trabalhar para ele se juntando à Força Tarefa. E desde então esse elo entre os dois foi sendo deixado de lado. Mas sempre ficou a dúvida. Quem é Navabi? A quem ela é leal? O que ela quer?

The Blacklist 3x07 - Zal Bin Hasaan

Interpretada pela sempre excelente Mozhan Marnò, Samar Navabi é motivada pelo seu passado. O assassinato dos pais por ousarem falar a verdade sobre o Irã a estimulou a se juntar à Mossad. Atitude essa que seria usada contra ela por seu irmão, que estava vivo e se transformuou no temível terrorista Zal Bin Hasaan.

Mas Samar é movida pelo senso de verdade e justiça. É por isso que ela tem autoridade para dar uns puxões de orelha na Liz. É por isso que ela se decepciona ao descobrir o que o irmão tramou nos últimos anos. E é por isso que ela decide entregar Shahin a Red, que lhe ofereceu uma morte com propósito.

O propósito, neste caso, é inocentar Liz. No início do episódio, Red prometeu entregar Zal Bin Hasaan, o blacklister número 31, para o dono do restaurante em troca de uma reunião com uma figura ainda desconhecida. Provavelmente vamos descobrir a identidade da pessoa nas próximas semanas.

Já o plano de Tom com relação a Karakurt começa a apresentar problemas. Nem ele, nem Cooper, parecem saber muito bem o que fazer com o refém que prefere se suicidar com detergente a cooperar. A atitude de Ressler ao saber da ligação dos dois também não ajuda muito. Tudo bem ele ficar nervoso por se sentir traído por Cooper e por não confiar em Tom. Mas já está feito, e Karakurt pode ser bem útil.

Pelo menos a reaproximação de Tom e Liz serviu para livrarem a Força Tarefa de Kotsiopoulos. Por não ter dividido a informação de que grampeou o celular de Tom, o diretor da CIA ainda teve que fingir não conhecer Mr. Solomon no interrogatório.

O vilão, aliás, pareceu aceitar a tortura numa boa pelo bem do Cabal, mas é capaz de se vingar pagando na mesma moeda em um futuro bem próximo.

E no final — que deixou todo mundo de queixo caído — Ressler e Navabi simplesmente decidiram afogar suas mágoas se pegando! Que par improvável, ainda mais depois da revelação do passado amoroso dela com o agente da Mossad. O que será que vai sair disso? Será que eles vão se arrepender e criar um conflito ou vão se assumir como casal para tristeza do Aram?

Outros pontos:

The Blacklist tem uma coisa com a cozinha de restaurantes. Quase todo episódio tem uma cena em uma diferente. E sempre envolve alguma bebida. Podem reparar.

– “Não vou puni-los por se odiarem, mas enfio o bisturi do meu avô em suas partes íntimas se eu descobrir que estão se enganando”. Aprendam como ameaçar uma pessoa com Laurel Hitchin.

– Pobre Aram. Ele foi da felicidade de ter passado para trás um antigo desafeto da faculdade para a decisão de ajudar no caso da Navabi, depois para a emoção de saber que ela estava bem, até finalmente ser apunhalado pelas costas por ela e Ressler. Como será que ele vai reagir à notícia do novo casal?

– “Inocente a Liz. Depois, preparo pessoalmente um belo smoothie de soja para você adotar um estilo vegano”. Tom para o alérgico Karakurt. Desta vez ele foi o responsável por vários momentos cômicos.

– Toda a sequência no esconderijo da Mossad foi bem empolgante. A única coisa fora de ordem foi o beijo da Samar com o ex bonitão. Aliás, Samar bem danadinha neste episódio. Mais um e ela pedia música no Fantástico.

– Bonita a lenda do guerreiro Zal, que foi uma bela metáfora para a situação da Samar e do irmão.

– Quem mais aí ficou com inveja do Ressler e também quer uma piscadinha do Tom?

– Aliás, Ressler esquentadinho ainda foi responsável pela memorável morte do gnomo de jardim do Cooper. RIP Gnomo.

Preparados para a Fall Finale?

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER