The Firm e The Finder dão vexame!

Cá estou eu de volta e cheio de novidades (ok, algumas velhas) porque as séries começaram 2012 com tudo. Para o bem e para o mal.

A largada para a midseason já foi dada e, nas próximas semanas, a coisa fica ainda mais interessante, principalmente na grade da Fox, com as estreias de Alcatraz e Touch, duas séries caras nas quais a emissora aposta alto. Terra Nova já encerrou sua primeira temporada e não depende mais de seus números, e sim da audiência dessas duas estreantes, para saber seu destino.

Após várias semanas em queda, ONCE UPON A TIME recuperou o fôlego, marcando 3,7 na demo. O número de espectadores voltou a passar dos 10 milhões. Lembrando que a série da ABC é o drama estreante líder de audiência da última fall season.

THE GOOD WIFE e CSI: MIAMI foram beneficiados pela audiência estrondosa do jogo da NFL e marcaram índices bem acima dos habituais. A turma de Alicia Florrick fez 2,7 na demo, enquanto os de Miami marcaram 2,6. The Good Wife tem boas chances de renovação, apesar da audiência meia boca, porque a série está na 3ª temporada. Mais uma e a CBS já pode começar a vendê-la em syndication, aquele acordo em que uma grande emissora vende a série para suas várias afiliadas pelo país. Um seriado pode ser vendido a partir do momento em que atinge 88 episódios (ou 4 temporadas de 22 episódios). É o dinheiro que essa venda propicia que mantém CSI: Miami ainda vivo, porque de audiência a série já não vai bem há tempos.

PERSON OF INTEREST está em ótima fase. Na última quarta-feira, a série levou o People’s Choice Awards na categoria de melhor drama estreante. No dia seguinte, seu episódio de retorno marcou 3,2 na demo, maior audiência da temporada. As já boas chances de renovação agora ficam mais certas.

Talvez (eu disse talvez) esses números tão bons tenham vindo da estreia de ROB, nova sitcom da CBS. Chegou arrasando no horário que era de Rules of Engagement, com 4,1 na demo. Mas temos de esperar pelos próximos dois episódios pra ver em que patamar a audiência vai se estabilizar. Não custa lembrar o caso recente de S#*! My Dad Says, que estreou no mesmo horário com 4,0 e depois despencou, sendo cancelada.

Nuvens negras pairam sobre a NBC, e não é de hoje. Uma das apostas da midseason, THE FIRM estreou com episódio duplo de domingo e toda a pompa, e marcou míseros 1,4 na demo. Já no seu horário normal, às 22h de quinta-feira, fez ainda pior, marcando 1,0. É verdade que o drama jurídico é produzido num formato novo para a TV americana. A NBC está pagando uma parcela ínfima pelo seriado, que tem a maior parte dos custos dividida entre Sony e a Entertainment One. Então se The Firm ganhar uma segunda temporada, será somente porque a série não está dando prejuízo pro canal, porque a audiência está péssima e de crítica a série não foi lá essas coisas.

THE FINDER, na Fox, foi outra que deu vexame. O spin-off de Bones marcou 1,7 na demo. Porém, e existe uma ótima razão para esse negrito, a partir dessa semana The Finder passa a ser exibido após ninguém menos que American Idol, a maior audiência da Fox. Então, taí uma ótima chance pra série sobreviver. Vamos só ver…

Tá, mas e Fringe?

Com certeza vários estão fazendo essa pergunta. Infelizmente, a coisa tá feia. A série voltou marcando 1,1 na demo, mesmo número dos últimos episódios. Na semana passada, o chefão da Fox, Kevin Reilly, falou que Fringe faz o canal perder dinheiro e que precisam achar uma maneira da série sobreviver e render. Foi político, porque ele sabe que não há como.

No ano passado, quando se discutia a renovação para a quarta temporada, dois fatores que pesaram na decisão da Fox foram: o barateamento da produção da Warner e a perspectiva do syndication (olha ele aí de novo). Ok, quando essa temporada terminar em maio, Fringe já terá seus 88 episódios, ou seja, o argumento do syndication já não vale mais. E será possível a Warner baixar o custo ainda mais? Difícil.

Do lado dos produtores, tudo continua tranquilo. J.J. Abrams diz que acredita numa quinta temporada e admite estar “sonhando” ao dizer isso. Jeff Pinker e J. H. Wyman, showrunners da série, dizem que história tem até para uma sétima temporada, e que vão continuar os planos normalmente. Ou seja, a season finale desta temporada vai ser escrita como tal, um fechamento de temporada, mas que poderá servir como encerramento da série. Pinkner e Wyman citaram a finale da terceira, que seguiu esse mesmo caminho.

Realmente, Fringe tem um roteiro inteligente o bastante para isso, mas como fã, resta sempre a esperança de, ao menos, uma quinta temporada de 13 episódios, que funcione toda ela como um series finale. Meses angustiantes nos aguardam.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER