The Flash 2×17: Flash Back

Flash Back foi um ótimo episódio procedural que concluiu tramas paralelas e ainda inseriu um easter egg excelente.

Às vezes, a melhor forma de seguir em frente é revisitar coisas que te prendem no passado. Você precisa lidar com isso. Não importa o quão assustador isso seja. Pois, uma vez que você fizer isso, perceberá que pode ir mais longe do que jamais imaginou.” ALLEN, Barry

O episódio dessa semana de The Flash, Flash Back, focou em uma viagem ao passado. Um Barry enfurecido, com desejo de vingança voltou à 2015 e muito fez por lá. Então, vamos as considerações deste episódio…

… A escolha dos roteiristas de usarem a capacidade de Barry de viajar no tempo para conseguir que Dr. Harrison Wells / Eobard Thawne a lhe ensine a correr mais rápido. foi uma escolha arriscada, porém, assertiva. Há muito com o que se preocupar em uma narrativa como esta. Tudo tem que estar perfeitamente em seu lugar. E tudo realmente estava ali. O figurino e corte de cabelo dos atores naquele momento, cenários onde ocorreram cenas passadas e o principal, o tom e a presença dos personagens em 2015 formam mantidos. Falando nisso…

… A volta de Eddie foi extremamente importante para o crescimento de Iris na série. Mesmo o personagem tenha aparecido em poucos momentos, sua presença foi importante para fechar um buraco que estava aberto desde o início da atual temporada. O retorno de Hartley Rathaway, o Flautista, também foi interessante e mostrou uma faceta do personagem que poucos conheciam, o humor.

Flash Back foi um episódio cheio de momentos descontraídos. O momento em que Barry do futuro se encontra com seu eu do passado em frente de Cisco, Caitlin e Wells é hilário e cheio de referências que aconteceram após o episódio The Sound and the Fury, da temporada anterior, como os dopplegangers vistos na Terra II e a relação de Caitlin com Ronnie Raymond.

Em toda viagem que qualquer um faça, há um crescimento pessoal. E com Barry não foi diferente. Mesmo que seu destino seja seu passado, o velocista escarlate finalmente cresceu e usou uma habilidade importante para um policial forense e também, para um herói: a barganha. A cena onde ele consegue convencer seu arqui-inimigo a lhe ajudar é ótima e prova mais uma vez o excelente trabalho que Grant Gustin está fazendo na série.

Em relação aos efeitos especiais, as cenas de velocidade envolvendo “os Barrys” foram ótimas. Porém, não pode se dizer o mesmo para a criação do fantasma do tempo. O visual do personagem, criado especialmente para a série com base nos Dementadores de Harry Potter (inclusive há uma piada sobre isso durante o episódio), ficou muito artificial.

Flash Back foi mais um daqueles episódios procedurais que acrescentam a principal narrativa da temporada, a busca por Zoom. E isto pode ganhar uma forcinha graças à uma certa fórmula. Entendedores entederão. Dá uma olhada no que está por vir:

E você, o que achou de Flash Back? Deixe sua opinião nos comentários.

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER