The Following 1×02 — Chapter Two

Por que meu pai é um homem tão mal? — Joey Carrell.

Talvez ele não seja tão mal. Talvez nós apenas não o entendemos”. — Denise/Emma Hill.

Pegue pessoas desamparadas, perdidas, com sérios problemas emocionais e mentais. Coloque-as de frente com um líder carismáticos, proferindo palavras de conforto existencial e mostrando que existe uma saída para o tédio e o vazio desesperador da vida. Pronto, você já tem uma religião. E quando estas pessoas decidem seguir esse homem, você tem uma seita.

O segundo episódio de The Following mostra Joe Carrell como uma espécie de Messias e sua Bíblia são os escritos de Edgar Allan Poe. Seus seguidores escutam a voz de seu Redentor e seguem as palavras de sua Escritura.

Debra Parker, agente da Unidade de Religião Alternativa do FBI, assume as investigações do caso. A presença dessa personagem só confirma ainda mais a visão messiânica que os seguidores de Joe Carrell têm sobre ele. Apesar de aparecer pouco, é uma boa aquisição à série, especialmente quando se dá novas dimensões às trocas de olhares mantidas entre ela e o assassino preso. O enquadramento dado aos olhos e à Complete Tales & Poems de Poe não foram gratuitos.

The Following 1x02

Cada personagem possui camadas muito profundas dentro da mítica da série. O destaque foi para o quarteto dos seguidores de Joe. Apesar do guarda Jordy cometer os crimes do episódio (o massacre das universitárias na República é um clichê delicioso), fica bem claro que ele se trata de apenas um peão nesse jogo.

A grande rainha é mesmo a babá Denise, que mais tarde descobre-se chamar Emma Hill. Uma verdadeira rainha merece ser temida e é isso que Emma busca. A frieza com que dá uma facada impiedosa na nuca da mãe castradora é acachapante. Em quatro anos, a jovem evoluiu de uma moça tímida para uma assassina gélida.

O ex-casal de gays foi bem trabalhado. Mantendo a analogia com o jogo de xadrez seria o casal de bispos, ao lado da Rainha e defendendo os interesses do Rei. Jacob, o branco, é o amante da rainha, figura ajeitada a ela pelo próprio Joe. O interesse aqui é justamente pela condescendência dele pelo “parceiro” Paul. Este parece ter levado a encenação sério demais e dá nítidos sinais de ciúme ao ver Jacob e Emma trocando carícias. Tal comportamento pode acarretar em sua morte, pois a babá deu demonstrações de tirar qualquer um que lhe atrapalhe o caminho.

A teoria narrativa defende a ideia de o herói deslocar-se de um ponto A para um ponto B impulsionado por um conflito. Ele necessitará solucionar a problemática para receber uma sanção, seja ela positiva ou negativa. Professor de literatura, Joe conduzirá seus seguidores e fará de Ryan o seu herói e o desafiará ao longo dos episódios, como deixou bem claro, concedendo a ele um final disfórico.

Contudo, Ryan não é o herói clássico; está mais para anti-herói. Ter tido um caso com a ex-mulher de Joe, Claire Matthews, pode não ter sido um bom negócio. Descobrir sobre o caso pode ter impulsionado a vingança de Joe contra o agente, conforme o embate do professor e sua ex-mulher esclareceu. Ninguém gosta de ser trocado, ainda mais pelo homem responsável por sua prisão.

Kevin Williamson é um roteirista experiente. Escreveu muitas tramas de suspense. Por isso, é formidável ver como ele trabalha os clichês, para desconstruí-los na sequência. A criança descendo do carro gritando poderia indicar medo, mas logo observamos que os gritos são de alegria. A torneira do banheiro ligada derramando água precedendo um crime. O massacre das universitárias. O criminoso descendo pelo teto. As máscaras de látex e o ataque, reciclados de Pânico e Eu sei o que vocês fizeram no verão passado. Cada episódio é uma aula de como fugir do lugar comum usando o lugar comum.

Destaque para a trilha sonora recheada de nomes fortes do metal pesado, como Sepultura e Massive Attack (a mesma música, “Angel”, na versão das duas bandas foi executada no episódio). Ou para escolhas inusitadas como Ke$ha. As canções dizem muito sobre a trama e um espectador mais esperto deverá ficar atento a elas.

Tanto detalhe para ser percebido. É justamente isso que transforma The Following em uma série instigante e que merece ser vista e revista. Perceberam mais alguma coisa?

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER