The Following 1×13 — Havenport

Todo o reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda a cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá”. — Mateus 12:25

Desta vez, a review não começa com uma citação de alguém da série. Trata-se de um provérbio e está na Bíblia. Sem dúvida, The Following mostrou a veracidade de tão sábias palavras. A casa de Joe Carroll está dividida e isso poderá ser a ruína da seita nos próximos episódios.

Desde a primeira menção ao nome de Roderick na série, alardeou-se que o braço direito de Joe Carroll era uma pessoa a ser temida e respeitada. Quando surgiu, a decepção foi geral ao perceber um homem apagado e sem todos os predicativos anunciados. Ao contrário. Roderick mostrou-se inseguro e hesitante em suas convicções. Ainda mais quando Joe pareceu não muito inclinado a seguir o plano original que eles tinham.

Episódio por episódio, a personalidade de Roderick foi sendo desconstruída e revelou-se um homem dedicado mais à seita que a seu líder. Se os outros satisfazem os caprichos de Joe no momento em que ele estala os dedos, Roderick questiona, duvida, reage, não é submisso. Sua formação em ciências políticas e literatura contribuem para seu espírito inquisidor. Rebelar-se era somente uma questão de tempo. E “Havenport” foi a hora em que esse momento chegou.

Ao ser apresentado a Ryan no final do último episódio, ninguém imaginava o rumo tomado pelos roteiristas na etapa seguinte. Mike Weston teve uma participação fundamental na derrocada do xerife ao reconhecê-lo do dia em que foi espancado. Aliás, Weston é uma das mais gratas surpresas no desenvolvimento de personagens apresentado na série. De um mero analista, tornou-se uma das peças mais importantes da engrenagem que é The Following. E, de quebra, viu a boa vontade do texto com os mocinhos, que têm levado a melhor ultimamente.

The Following 1x13-Foto

Em uma daquelas viradas de roteiro fenomenais, Roderick sequestra Joey após um desentendimento com Joe. Todos sabiam que ao fazer isso, ele selou seu destino na trama. Seu fim era inevitável, mas veio com estilo. Sinceramente, pelo que foi apresentado, o personagem não deve fazer muita falta. Os roteiristas perceberam isso também e utilizaram esse artifício para dar uma movimentada nas coisas.

Ryan, mais uma vez, exibiu seu brilhantismo ao coordenar duas ideias que acabaram rendendo. Na primeira delas, vai à TV garantir liberdade a qualquer desertor da seita que surgir com uma boa informação sobre Joe. Na segunda, arma todo um esquema para conseguir resgatar o garotinho Joey. É gratificante notar essas jogadas feitas com os espectadores, conduzindo os pensamentos deles em uma direção, somente para depois surpreendê-los da maneira mais óbvia. Os fãs não reclamam se isso acontecer mais vezes.

E casa de Joe caminha para mais algumas rachaduras. A mais forte dela poderá vir de Emma. A moça está apaixonada pelo líder, mas o escritor deixou bem claro que a usa apenas para sexo. E ainda a culpou pelo sequestro de Joey. Com isso, as chances de Emma ser a próxima do bando a se rebelar são muito fortes. Uma mulher ferida é capaz do pior para vingar-se.

E Claire continua sua evolução dentro da série, se posicionando como uma verdadeira rainha em um jogo de xadrez. Quem poderia imaginar sua artimanha para ferir Joe? Ainda que fosse esperado algo parecido quando ela entrou na biblioteca propondo um pacto, a incredulidade diante do desfecho permaneceu mesmo depois de findado o episódio. Ela irá sofrer nas mãos de Joe, especialmente por ele ter decretado a Ryan que a hora de ex-mulher morrer chegou. Mesmo sem crer que os roteiristas serão capazes de matá-la, fica uma interrogação sobre o futuro de Claire na série.

O cliffhanger envolvendo o ataque a Nick Donovan por uma das seguidoras de Joe não empolgou. Alguém se importa se ele morrer? Além de mostrar, mais uma vez, como o FBI dá bobeira ao azar nessa série.

O fim está próximo e resta saber o que mais The Following pode surpreender.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!