The Following 3×09 — Kill the messenger

Árvores plantadas por Arthur Strauss e Joe Carroll continuam dando frutos

Você só tem que aceitar que eu sou o relacionamento mais importante da sua vida” — CARROLL, Joe.

Ao longo de sua vida como professor, Arthur Strauss guiou muitos alunos em suas vidas de assassinatos. Era o líder deles. Porém, tinha um código: não permitia que um aluno soubesse da existência do outro. Isso fazia com que os psicopatas continuassem isolados um dos outros.

Joe Carroll foi o mais brilhante deles, mas não se contentava com o anonimato. Queria glória, fama, imortalidade. Além disso, tornou-se obcecado por Ryan Hardy. E esses dois pontos foram a sua ruína. Agora, condenado à morte, aguarda seu julgamento.

Theo Noble é completamente o oposto de Joe. Também discípulo de Strauss, deseja apenas continuar executando seus assassinatos, no anonimato. Mesmo com o FBI ao seu encalço, o psicopata ainda consegue estar um passo a frente, ocultando-se atrás da internet e de uma falsa identidade.

The Following 3x09

A atual dinâmica de The Folowing tem funcionado muito bem, principalmente quando coloca esses dois assassinos em contato um com o outro. Noble precisa de Joe para decifrar os manuscritos de Strauss. Carroll deseja apenas uma oportunidade para adiar sua morte. Noble até tenta seduzir Carroll, mas apenas uma pessoa tem poder sobre o antigo professor de literatura: Ryan Hardy.

Mesmo que tenha sido apenas duas cenas, ver Hardy e Carroll frente a frente faz lembrar sobre quem, de fato, é The Following. A série é sobre esse relacionamento doentio entre os dois e que estão conduzindo ambos para a morte. Ainda que Carroll pareça ser o mais próximo da morte, com sua extinção, Hardy também se esvai.

Parece que Carroll planeja uma escapada e não há certeza se ela se concretizará. Porém, se tratando de The Following, tudo é possível. Não seria de se estranhar que ele escapasse da morte mais uma vez e garantisse o personagem para uma quarta temporada, caso essa seja confirmada.

O que não funcionou no episódio: Daisy e Mark/Luke. Toda a sequência envolvendo os dois foi desnecessária e ocupou um tempo que poderia ser mais bem aproveitado para explorar ainda mais a dualidade entre Hardy e Carroll. De proveitoso mesmo, só o fato de saber que a personalidade de Luke assumiu o controle do corpo de Mark.

E colocar Mike e Max se esforçando para encontrar o computador desaparecido de Mark e Tom passando um sufoco para se livrar da máquina. O bom é que se levantou a suspeita acerca de mais um infiltrado no FBI. Isso poderá deixar Tom em maus bocados.

Com as coisas esquentando, a série volta a crescer. E isso é muito saudável para essa morna temporada.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER