The Last of Us — Monstros são o menor dos seus problemas

Da mesma produtora de Uncharted, The Last of Us é a visão da Naughty Dog de um mundo pós pandêmico.

People are making apocalypse jokes like there’s no tomorrow… Too soon.” — Ellie

The Last of Us foi originalmente lançado 14 de junho de 2013 pela Naugh Dog exclusivamente para PS3 e no dia 29 de julho de 2014 uma versão remasterizada incluindo o DLC Left Behind foi lançada para PS4.

The Last of Us se passa vinte anos após uma epidemia causada por um fungo ter transformado a nossa civilização radicalmente. Os humanos afetados tornaram-se em monstros, uma espécie de zumbi. Os sobreviventes estão matando uns aos outros por comida, armas e tudo que for possível.

No jogo você controla Joel e Ellie uma adolescente de 14 anos. Joel, após perder sua filha de forma trágica, tenta dar um sentido à sua vida em um mundo devastado pela epidemia, que dizimou boa parte da população.

The Last of Us – Monstros são o menor dos seus problemas

O caminho de Joel e Ellie se cruzam quando ele é contratado para resgatá-la pelos Fireflies, um grupo de resistência contra os militares que representam o governo, e comandam tudo de dentro de uma zona de quarentena hostil. Esse grupo acredita que Ellie seja o segredo para a cura contra o fungo.

E a partir desse ponto uma jornada por todo os EUA se inicia. Joel começa a alimentar uma relação de pai e filha com Ellie, o que ele nunca imaginou que teria novamente.

A história de The Last of Us é emocionante. Vai do suspense, passando pelo drama, com pitadas cômicas para tentar aliviar um pouco o clima pesado do jogo. É verdade que em alguns pontos ela força demais o sentimentalismo, mas isso não atrapalha.

O fungo que quase acabou com a humanidade em The Last of Us existe de verdade. Ele se chama Cordyceps unilateralis, e é conhecido como fungo zumbi.

Ele age em pequenos insetos, alterando o seu padrão de comportamento e direcionando o infectado para um área com temperatura ideal para o crescimento dos fungos. Ele consome o individuo até que não exista mais nutriente em seu corpo.

Após a morte do infectado, o fungo cresce até que o corpo do inseto abra e ele possa infectar mais indivíduos. Se isso ocorrer dentro de uma colônia de formigas, ele facilmente dizima toda a população.

A trilha sonora consegue retratar bem o clima pós apocalíptico do jogo, desde dos momento de passagens por locais remotos às lutas e fugas. Ela consegue dar veracidade e transmite bem a emoção dos personagens.

O gráfico de The Last of Us é o ponto mais forte da Naugh Dog. É o melhor gráfico de um jogo de PS3, facilmente. Há certas passagens do jogo que nos obrigam a parar e admirar, seja uma cidade devastada sendo tomada de volta pela natureza, ou um por do sol. A passagem das quatro estações durante o percurso do jogo complementam a narrativa.

A jogabilidade de The Last of Us é outro destaque. A dificuldade nos desafia e um simples pulo entre locais, que em outros jogos poderia ser feito com um simples botão, requer o auxilio de itens do cenário e de outros personagens. Isso gera mini desafios e transmite maior realidade.

O combate também traz dificuldade. Boa parte das vezes você vai querer se esconder e fugir, torcendo para que nenhum inimigo te escute. E muito menos que você tenha que lutar. Armas de fogo e munição são itens raros e extremamente escassos.

Os itens mais comuns utilizados para ataque são bastões de ferro e pedaços e pau, sendo possível dar um upgrade com pregos para torná-los mais eficientes.

O combate corpo a corpo não é aconselhável e para isso você pode utilizar tijolos e garrafas. Se jogados na direção aposta da qual você se encontra, servem para atrair ou dispersas os inimigos (sejam infectados ou não). Você pode fazer com que eles mordam a isca e liberem a passada. Em resumo: sempre que der, fuja.

The Last of Us veio para fechar com chave de ouro a geração de consoles passada. Com o passar do jogo você vai descobrindo que o maior problema não são os monstros, mas sim os humanos que sobraram. Temas como canibalismo e a crueldade humana são abordados, levantando um tema interessante: até que ponto somos capazes de ir adiante para sobreviver?

Uma curiosidade: a personagem Ellie é inspirada na atriz Ellen Page — ela é a cara da atriz. Isso gerou uma certa polêmica na época do lançamento, pois Ellen Page iria interpretar a personagem principal de um outro jogo, Beyond: Two Souls da Quantic Dream mesma produtora de Heavy Rain. As similaridades não param por aí.

Por ser exclusivo dos consoles da Sony, muita gente não conseguiu jogar. Então, se você não tem ou não pode comprar um PS3 ou PS4 só para jogar The Last of Us, pegue de um amigo emprestado pois esse merece seu tempo.

Confira o trailer do jogo.

Abaixo está nossa nota ao jogo. Deixe a sua também!

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER