The Leftovers 1×05 — Gladys

Se você quiser podemos exterminar o foco” — Agente do FBI sobre os Remanescentes em Manpleton

Para entendermos um pouco os Remanescentes devemos fazer um trabalho de interiorização sobre a sensação de perda e de não merecimento. Os seus integrantes são a imagem de que não se deve esquecer o que aconteceu em 14/10. Não somente pela dor dos que se foram, mas também pela incerteza se os que ficaram. Afinal, permanecer na terra teria sido uma recompensa ou um castigo?

Dessa forma, e como uma praga, os Remanescentes seguem na tentativa de trazer ainda mais pessoas para a sua ideologia. E há de se concordar que estão conseguindo, pois de outra forma, não estariam incomodando tanta gente. Quando ficamos diante daquilo que não conseguimos explicar, mas intuitivamente não concordamos, é da natureza procurarmos o extermínio daquilo. Uma praga na lavoura, se não combatida no principio, prejudica o trabalho e o lucro de um ano inteiro.

Gladys retoma a condução de The Leftovers para os mosaicos isolados que se entrelaçam no contexto final. A cena do apedrejamento, no melhor estilo descrito na Bíblia, por mais incomoda que tenha sido, e confesso, que virei o rosto por causa de tamanha violência, nos revela não só o medo e a raiva em relação aos RC’s, mas principalmente a inteligência dos Remanescentes em fazer do acontecimento um benefício próprio.

theleftovers1x05

Não há força maior para uma seita, uma ideologia, do que um mártir para se espelhar e enaltecer. Ao ser apedrejada, Gladys, a mais fiel aos preceitos da seita, torna-se automaticamente um mártir a ser lembrado e defendido. Não se pode negar a possibilidade de tal acontecimento ter sido orquestrado pelos próprios remanescentes. A cena que abre o episódio, com Gladys e Patti, como se fosse uma despedida, não sai da minha cabeça. Era como se Patti estivesse dizendo que era Gladys a escolhida para o sacrifício. Enfim…

Eu não vi em momento algum o “dia de folga”, que Patti permitiu a ela e a Laurie, como um presente de bom grado. Patti na verdade estava testando os limites de Laurie, como fez com Gladys tempos atrás. É preciso restabelecer a ordem entre os seus seguidores e substituir a seguidora fiel por outra nos mesmos moldes é uma alternativa. Mas, não vejo em Laurie o perfil certo para isso. O seu ataque de pânico, a sua fraqueza em desatar os laços com sua família só nos dão certeza disso. Acredito que Meg é a pessoa certa para tomar o posto deixado por Gladys. O seu desejo de pertencer e se mostrar merecedora de estar entre aqueles é crescente a cada dia.

O episódio também deu espaço para a esquizofrenia de Kevin. É interessante observarmos a luta interna do xerife em restabelecer a sua realidade. Diferente dos Remanescentes, que externam para o mundo a dor por causa da “Partida”, Kevin interioriza a sua a ponto de explodir em momentos de raiva e brutalidade. Quem garante que suas camisas brancas estavam realmente na lavanderia?

Fiquem com a promo de Guest (1×06) ao que tudo indica será novamente focado em um personagem, Nora. Até semana que vem!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER