The Mentalist 5×18 — Behind The Red Curtain

É triste dizer isso, mas nesta reta final de temporada temos o primeiro episódio realmente fraco de The Mentalist. Exceto pelo seu final, o caso da semana não acrescentou nada aos telespectadores da série, nem mesmo muita diversão — proporcionada sempre por Patrick Jane diante de suas peripécias para capturar o assassino.

Na trama central, a morte de uma jovem atriz após cair de da varanda de um quarto de hotel. Logo descobre-se que, ao mesmo tempo, era encenada uma peça neste mesmo hotel e, dentro do elenco, vários suspeitos. Do diretor à atriz principal, passando pela Relações Públicas e os atores coadjuvantes. Afinal, quem teria matado Sharon Warwick?

O que poderia ser uma história bem explorada e mais um caso da semana de tirar o fôlego transformou-se em uma trama digna de ser roteiro de novela mexicana. Uma das suspeitas, a atriz principal, é revelada como verdadeira mãe da vítima — esta, por sua vez, tinha uma mãe adotiva após ter sido abandonada quando criança. Além disso, o namorado de Sharon, suspeito de ser agressivo com a jovem e, por isso mesmo, forte candidato a assassino, na verdade só queria ajudá-la a se proteger.

the mentalist 5x18

Como se não bastasse todo esse lenga-lenga, ainda temos uma atriz invejosa que faria de tudo para pegar o lugar de Sharon na peça. Mas o assassino acaba não sendo nenhum deles e, sim, um dos produtores, que inventara uma história para atrair investimento à produção. A vítima, sem querer, descobre a farsa durante uma troca de figurino, e termina assassinada. Fim da chatice.

Apesar da trama fraca, Behind The Red Curtain teve seus pontos positivos. A participação de JJ La Roche a pedido de Jane para capturar o verdadeiro assassino foi até engraçada. Gosto da relação entre estes dois personagens, principalmente após os ocorridos nas outras temporadas. Seu disfarce foi até divertido e salvou o caso da semana. Além disso, a volta de Grace Van Pelt bem antes do que eu imaginava — mas, também, The Mentalist faz tantas pausas que deu perfeitamente para a atriz tirar sua licença maternidade tranquilamente. E, claro, o mais importante do episódio: a trama Red John.

Sim, sim. Paralelo a toda a historinha mexicana da atriz assassinada, Patrick Jane esperava ansioso que Jason Lennon — baleado por Lorelei no episódio 5×16 e que possivelmente sabia a verdadeira identidade de Red John — saísse do coma e se recuperasse para que o mentalista finalmente desvendasse quem é o serial killer. E aí temos Kirkland no meio do caminho. Acabando com toda a esperança de Jane, assim que Lennon sai do coma, ele o mata. Tipo… oi?

Então, isso nos dá mais um caminho para a identidade de Red John. Diante das perguntas de Kirkland antes de matar Lennon, fica no ar que ele seria o serial killer. Mas, isso seria óbvio demais. Porém, fica claro, agora, a relação do agente com RJ. Um mentiroso, no final das contas. E, apesar de uma leve suspeita de Jane sobre o caráter dele, ninguém nem desconfia.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Será que a Elsa se assumiu lésbica cantando e ninguém percebeu?

Curiosidades de Euphoria, a série BAFOOOO da HBO.

Teorias de conspiração na Disney??? Nem tudo é verdade.

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER