The Originals 1×05 — Sinners and Saints

“Eu lutarei pela minha família até o meu último suspiro” — Mikaelson, Elijah

Produção, eu não escreverei essa crítica até que vocês mudem o limite de avaliação para seis estrelas ou mais. Não? Ok, eu me contento com o que eu tenho… Há algo curioso sobre escrever reviews; não acontece frequentemente, mas às vezes, é díficil colocar em palavras o êxtase vivenciado em um mero episódio que flerta com pura ficção. Para definir Sinners And Saints, não me resta adjetivos a não ser um palavrão; aquele que começa com a letra F, conhecem? Mas para manter a fama de site de família do Box De Séries, a definição para esta maravilha será curta: O quinto episódio de The Originals foi nada mais que um espetáculo, desde seu minuto inicial até o seu milésimo final.

Os méritos de Sinners And Saints não calharam a se concretizar apenas pelo retorno de Elijah ou o desvendar das origens de Davina, mas foi o arquitetar sagaz e afiado de um roteiro eficaz somado de atuações e momentos brilhantes que preencheram as 5 estrelinhas posicionadas ali no canto direito.

Em um episódio tão movimentado, é até díficil escolher por onde começar. De fato, a relevância da trama Sophie, Rebekah e Hayley foi pequena, quase insignificante, eu diria. A atenção dada para essa tríade feminista só não prejudicou o roteiro, pois era a presença delas que servia de alívio em meio as turbulências causadas em outras camadas. A química que Claire Holt e Phoebe Tonkin é o que segurou as pontas desse plot com um quê investigativo. As atrizes, que são melhores amigas na vida real, funcionam perfeitamente quando colocadas lado a lado, ainda mais quando auxiliadas por um texto que não deixa o lado bitch de suas personagens ausente.

TheOriginals1x05-Davina

Outros personagens que não decepcionam quando dividem a cena são Klaus e Marcel. Que dupla sensacional! A relação entre ambos mesclando momentos amigáveis com rivalidade tornou-se um elemento obrigatório em cada episódio da série; é quase como se isto tivesse se tornado um pedaço da personalidade de The Originals. Neste episódio, a coisa não foi diferente e funcionou novamente. Momentos como a conversa entre eles no bar e a porrada interrompida por Elijah são itens que só somam doses e doses de obrigatórias de divertimento na série, mesmo em um episódio mais sério como este.

E Klaus e Marcel que me perdoem, porque os verdadeiros ladrões de atenção foram Davina e Elijah. O vínculo entre eles já teve um gênesis genial ao Davina reconhecê-lo como “aquele que eles nomeiam honrável” e compartilhar de seu sangue com o vampiro. A partir daí, a coisa só melhorou, pois The Originals recontou de forma brilhante a vida da arma secreta de Marcel, desvendando todos os seus demônios interiores em um flashback digno de muito amor.

Finalmente, a identidade de Davina é revelada. O seu poder é fruto de um sacríficio mágico que, em tese, fora feito para intensificar o poder das bruxas em New Orleans. A maneira em que tudo fora construído não deixou de ser ofegante ao inserir reviravoltas seguidas de mais reviravoltas em uma trama bem amarrada.

É de se admirar como todos os mistérios deixados (incluindo o que envolvia Cami e seu irmão) foram conectados nesta revelação. Assim, podemos dizer que Sinners And Saints fora um episódio que fechou a primeira leva de trama de The Originals da melhor forma possível. Com novas alianças, lê-se Elijah e Davina e Hayley e Rebekah, mal posso esperar pelo que está por vir neste resto de temporada.

TheOriginals1x05-Klaus

O maior mérito do capítulo talvez tenha sido reformular todo o tabuleiro de guerra sem deixar de abrir novas tramas. De vilã, Davina passou para jovem insegura que quer apenas uma vida normal. De mocinha, Sophie passou para bruxa sanguinária, que prometeu diante do túmulo de sua irmã, matar Davina para completar a Colheita. De fato, temos uma nova antagonista aqui. Esqueça Marcel, esqueça Klaus e esqueça Davina. A personalidade conturbada com que devemos nos preocupar a partir de hoje vem do clã Deveraux. Preparados para mais uma fase desta intrigante guerra? Eu, particularmente, não posso mais medir minha ansiedade.

“Não faça promessas que você não possa cumprir.” — Hayley (Ainda sem opinião formada sobre ela apaixonada pelo Elijah. Quero argumentos nos comentários, por favor!)

Será que eu devo voltar a repetir qual é a melhor série dessa Fall Season? A genialidade de Sinners And Saints não deixa dúvida que a dona deste posto é o spin-off de The Vampire Diaries, série que era estupenda e hoje luta para voltar ao que já foi. Engulo meu orgulho ao parabenizar Julie Plec, pois o projeto que reune a família Original em outra cidade foi a jogada mais genial que saiu da cabeça desta diaba. Parabéns, The Originals… Parabéns!

E vocês, leitores? O que acharam do quinto episódio da nossa nova série preferida? Não deixem de comentar, pois essa semana, eu quero este campo cheio de teorias e opiniões. Até semana que vem! 😉

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER