The Originals 1×09 — Reigning Pain In New Orleans

“Você é um covarde.” — Camille para Klaus

Em um midseason finale que fora marcado por conflitos e alianças, The Originals fecha a primeira parte de sua primeira temporada de forma saborosa e digna. O nono episódio da série não foi o mais agitado ou o mais intenso, porém é em seu desenrolar que somos relembrados de que a guerra de New Orleans está só começando, e que seu fim não virá tão cedo, mas com certeza trará o que mais prestigiamos na série: intrigas pra lá de violentas e sensuais. Ainda sim, The Originals deu adeus a 2013 com o saldo altamente positivo.

E começo essa review parabenizando este conjunto de nove episódios apresentados. É incrível como a série manteve seu ritmo acelerado e desenvolvimento impecável caminhando lado a lado sem vacilar em nenhum momento. Desde o piloto até Reigning Pain In New Orleans, The Originals divertiu, emocionou e formulou um entretenimento que tornou-se um vício e um fenômeno de audiência (nos padrões da CW) e entregou uma quase dezena de capítulos sólidos e muito bem feitos.

Eu, como reviewer, estou vivendo o “sonho americano” com esse projeto de Julie Plec, pois escrever sobre a série tornou-se o mais prazeroso hobbie em minhas semanas monótonas. De fato, a qualidade desta narrativa é uma dos grandes motivações para isso, porém minha parte preferida é a interação e o carinho de vocês, leitores, nos comentários. O parabéns fica para The Originals, mas meu muito obrigado é diretamente pra vocês. Mas vamos para o que importa: a análise do episódio…

A atmofesfera de Reigning Pain In New Orleans veio carregada pelo clima de novas alianças. É impressionante o número de duplas e trios que se uniram a fim de lutar pela mesma razão em apenas 40 minutos. Ao menos, estou satisfeito com este fato, uma vez que as relações formadas me agradaram surpreendentemente por serem um pouco inusitadas. Um bom exemplo disso é Hayley, Davina e Josh, um grupo inesperado que promete render bastante nos próximos episódios. Torço para que o holofote seja deles, pois apesar de Marcel ao lado de Klaus e Rebekah ao lado de Elijah serem boas duplas, anseio por um ar mais refrescante, que com certeza virá com o desenvolver deste trio composto por uma bruxa, um vampiro e uma loba.

Os ares de New Orleans também sopraram um pouco pro lado mais romântico da série. Um quase beijo entre Klaus e Cami aconteceu, assim como para Elijah e Hayley. Continuo não gostando de nenhum dos casais que vem se formando, mas Rebekah e Marcel são os que menos me desagradam. Porém fico feliz ao ver que o romance da loira como o novo parceiro de Klaus deve ter chegado ao fim. Que Julie Plec deixe o elemento romântico com Elena e Damon lá em Mystic Falls, por favor!

Porque o que queremos mesmo em The Originals é porrada, e parece que nosso desejo será realizado graças a Marcel. O vampiro, com a ajuda de seus leais ex-suditos, parece estar planejando derrubar Klaus e destruir o reinado ainda recente do vampiro Original. Confesso que estou entusiasmado para ver como tudo irá se desenrolar, porém espero que Julie Plec não fique brincando de mudar o rei da cidade a cada meia dúzia de episódios, pois essa é um dos pontos negativos da roteirista: não saber a hora de parar de insistir. Estou seguro de que ela sabe o que está fazendo, mas tudo é possível quando algo está nas mãos nada hábeis de Julinha, né?

E enquanto os vampiros tentam se resolver, a facção de humanos parece não ter mais vez na série. A tentativa deles de provocar Klaus foi muito bem sucedida, mas resultou no extermínio de vários membros daquele núcleo religioso. Não sei como o padre irá resolver seus problemas, mas espero que ele não volte dar as caras por um bom tempo. O mesmo se aplica para Cami, que mostrava-se uma personagem de potencial, e hoje, é uma marionete chata e inútil. Alguém ainda aguenta os dramas delas? É uma ótima ideia manda-la para fora da cidade, e espero que isso aconteça o mais rápido possível…

Pois, afinal, quem precisa de humanos quando temos lobisomens lutando pela sobrevivência e bruxas sanguinárias buscando vingança? Adorei a volta de Davina querendo arrebentar tudo e todos após descobrir todas as verdades que Marcel vinha escondendo da mesma. É a jovem bruxa a responsável pelos melhores momentos da série, e com seu retorno triunfal planejado logo no próximo episódio, espero maravilhas vindas do samba que só essa bruxinha sabe conduzir. Vida longa à Davina!

Outro plot que também terá seu espaço garantido em Janeiro envolve os lobos. Foi de cair o queixo saber que o clã que carrega o mesmo gene de Klaus está na cidade. Seria esta alcateia a mesma que a de Hayley? Teria essas linhagens alguma ligação? Essa são as perguntas que rodearam minha cabeça após degustarmos apenas um pouco do que este arco deve oferecer. E pela primeira vez em toda minha vida como fã de séries, posso dizer orgulhosamente que estou curioso sobre algo envolvendo lobisomens. O mundo dá voltas, e nunca pensei que estaria mais interessado em lobos do que nos próprios vampiros. É, talvez eu me arrependa de ter dito isso um dia…

“Nós temos cara de equipe de resgate vampiresca?” — Rebekah

Se eu fosse resumir Reigning Pain In New Orleans em poucas palavras, acho que optaria por “banquete de carne crua”. Tudo o que o episódio propôs não teve profundidade alguma, mas as sementes para o desenvolver futuro já foram plantadas. O papel de midseason finale fora cumprido, e agora, levantem suas taças e preparem seu paladar, pois o próximo item desta ceia é um amargo drink nomeado “espera”

Não deixem de comentar o que acharam do episódio, pois The Originals volta dia 14 de Janeiro.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER