The Originals 2×13 — The Devil is Damned

Eu sei que no último milênio nem sempre temos nos encarado olho no olho, mas nesse momento me lembrei, mais uma vez, de algo que Elijah sempre me disse: família é poder.” MIKAELSON, Klaus.

Bem, por onde eu começo? Eu simplesmente não sei como começar essa review, porque os roteiristas de The Originals acharam que estavam na Sapucaí e sambaram mais e mais a cada minuto que passava!

Antes de mais nada eu preciso dizer que vou odiar e entrar de luto eterno se a série matar o Kol. Gente, como é que eles ameaçam a vida do meu original preferido assim? (Se eu fosse criança e fosse brincar de The Originals eu com certeza ia brigar pra ser ele, esse é meu grau de preferência). Mas pelo menos foi lindo ver ele se chegando pra Klaus e Bex e falando verdades e mais verdades despejadas pelas caras, com direito a cena de choro e Klaus com discurso emocionado. Pois sim. Sharman tá destruindo tudo com a atuação impecável e eu preciso dizer que já nem sei mais se quero o Buzolic de volta. Sorry, not sorry.

Rebekah é outra que faz falta ao roteiro. Sua volta, mesmo que não mais como Claire Holt e sim na pele de Maisie Richardson-Sellers fez bem a série. Inclusive, já começo a aceitar mais episódios com a Maisie porque ela vem fazendo um trabalho incrível de manter a personagem com as mesmas nuances da atriz anterior; e eu realmente gostaria de ver mais. A volta da panelinha Klaus-Bekah-Elijah sempre foi um dos pontos altos. E a adição de Kol só deixou a coisa mais deliciosa ainda. Precisamos de mais disso.

to213

Outra delicinha que essa série nos trouxe foi Hope. A filha de Klaus que eu já começo a achar que é bruxa e não lobisomem mostra porque é uma Mikaelson sem nem abrir a boca ou parar de chupar a chupeta, né mina gente? Se um bebê que não tem nem um ano já consegue se curar de uma ferida e parar um carro em movimento porque sentiu o perigo por perto…. Imagina quando se transformar numa adulta? Pois bem. Espero que a série dure o suficiente pra que eu possa ver isso. Tá me escutando (lendo) Julie Plec? Obrigado, de nada.

Posso rir da cara do Finn? Porque, primeiro de tudo, ele não tem cara de vilão. Ele tem cara de irmão mais velho recalcado porque os mais novos tiveram sucesso na vida e ele não. Segundo, que ele mesmo sendo tirado a poderoso chefão do sobrenatural, só consegue ser um merda ambulante. E eu adorei o “final” que Elijah deu nele. Como é que o cara é tão babaca que não consegue sentir que tá vazando gás, minha gente???

Freya, original do pop, que chegou com toda sua pose emo e gótica, agora está na vibe que a solidão fez roqueira e transforma lagartas em borboletas. Começou dando detalhes sobre sua relação com titia Dahlia, se juntou ao irmão mais babaca, fez caras e bocas suspeitas e me fez levantar várias teorias. Será que ela não foi atrás de Finn porque ele é o irmão causador da discórdia e sabia que se ele fosse atrás de Hope os irmãos fariam de tudo para acabar com ele? Ou ela é idiota ao ponto de acreditar cegamente no irmão gêmeo? Minha terceira teoria é de que ela ia tomar Hope de Finn e entregar a Dahlia para poder continuar viva depois de dormir por séculos. Definitivamente não sei qual das três estão certas ou se tem mais alguma. Mas o que eu sei é que eu não tô confiando nada nela.

Preciso comentar o quanto eu amo quando o Klaus abre o coração e fala tudo o que sente pra algum dos irmãos? Ou quando ele agrade, ou diz que confia? Acho que é uma das coisas mais lindas que o personagem pode fazer. E é maravilhoso quando ele faz. Só espero que esse artifício seja utilizado constantemente porque cansa. Mas uma coisa que The Originals pode utilizar constantemente sem cansar são as tiradas maravilhosas de Klaus. Cada ironia e sarcasmo do personagem me faz abrir um sorriso.

Olha Elijah, ainda bem que você deixou de fazer figuração de luxo na série e voltou a ser um dos mestres sambistas da parada, porque é assim que se faz pra chutar bundas sem nem mexer os pés. Palmas lentas para você que é cozinheiro, babá, tio prestativo, aguenta a Cami, segura bem a máscara de “sem-ciúmes”, conserta cercas e aquecedores e muito mais. Já tô dando graças que as gravações da outra série do Gillies já acabaram e ele pode se dedicar somente a The Originals.

Se esse foi o episódio antes do carnaval, recheado de muito samba, imaginem agora o dessa semana… Vai ter desfile das campeãs pelas ruas de New Orleans. Preparem-se!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER