The Strain 2×08 — Intruders

Finalmente, em Intruders, The Strain volta a ficar interessante

Beleza e amor são passageiros, mas poderosos.” — QUINLAN.

É muito bom quando uma série querida entrega um episódio interessante após uma sucessão de equívocos. É quando você começa a entender porque gostava tanto de acompanhar aquela história e perceber porque ainda vale a pena acompanhar. The Strain é um desses casos. Uma boa premissa não poderia se esvair em ideias equivocadas.

Intruders começou brilhante com Kelly sendo maquiada por Eichorst. O objetivo era fazê-la parecer normal para reconquistar a confiança do jovem Zach. Toda a sequência foi incrível. Cada detalhe, cada close, cada frame. As possibilidades que poderiam surgir disso eram tantas que a empolgação com a série retornou quase que imediatamente.

Natalie Brown tem mostrado o quanto vale a pena cobrir-se de tanta maquiagem para viver a mamãe vampira. A construção de sua personagem e os rumos que o roteiro tem dado a ela são um dos momentos mais prazerosos de se ver. Até porque a presença de Kelly traz toda uma carga de tensão que a série precisa.

The Strain 2x08

A cena final dela entrando na casa após enganar Zach na companhia das crianças aranhas foi de tirar o fôlego. Dava a impressão de que qualquer coisa poderia acontecer e qualquer um dos envolvidos poderia dar um adeus definitivo à série. Mesmo nada disso tento acontecido, foi uma hora em que The Strain valeu realmente a pena.

Ainda é cedo para afirmar quais são os planos do Mestre para Zach, mas só a insistência dele reintroduzir Kelly na vida do garoto prova que o assunto é mais sério do que se imagina. Mesmo que ele esteja habitando o corpo do roqueiro Bolivar, é de se supor que os planos para Zach não são generosos.

Os outros desenvolvimentos do episódio passaram pela busca ao livro sagrado, que logo dá as caras, como um importante artefato na luta contra o mesmo. A improvável dupla Setrakian e Fet travam um duelo enxadrista contra Palmer e Eichorst. Mesmo parecendo estar alguns lances à frente, Palmer ainda não pode contar a vitória. No fim das contas, Setrakian parece ser o que mais perto está.

Um dos pontos desnecessários e que não fizeram o episódio decolar foi a insistência no relacionamento entre Coco e Palmer. O casal é insólito e a situação toda bastante improvável. Mas ficou muito claro que Coco não é tão dócil e submissa quanto parece ser. Em breve, o espectador poderá ver a loira mostrando suas garras.

O outro foi o desenvolvimento dado a Gus e o Anjo de Prata. Tudo precisa ser melhor definido para esse lado da série. Quem sabe agora com a presença de Quinlan na vida de Gus, a trama avança por melhores lugares.

É isso. The Strain ainda está longe de ser a série que foi nos primeiros episódios da primeira temporada, mas tem encontrado seus espaços. É aguardar que os próximos não retrocedam e nem decepcione.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!