The Strain: vampiros, vírus e terror de primeira

Há uma outra força, um tipo diferente de fome, uma sede insaciável que não pode ser extinta. É sua existência que nos define, que nos torna humanos. Essa força é o amor” — SETRAKIAN, Abraham

Essa é uma fração da frase de abertura de The Strain, trilogia de livros criada e adaptada para a tv por Guilhermo Del Toro (O Labirinto do Fauno) e Chuck Hogan. Produzida pela FX, que já sabemos ser responsável por séries como American Horror Story, The Shield, Sons of Anarchy e Nip/Tuck , o mínimo a esperar é uma série bem dirigida, produzida e com muito material para se desenvolver por algumas temporadas.

O clima frio e de hesitação é apresentado logo na primeira sequência de cenas dentro do avião, enquanto a comissária, no já conhecido ritual de pouso, é chamada às pressas por outro comissário ao fundo do avião para ver a porta do compartimento de carga.

Tudo parece familiar, a forma como as sequências de cenas se entrelaçam, os esperados sustos e a compreensão das personagens, mas não é bem assim. Ambientada em NY, o problema central do primeiro episódio é o avião com quase todos os seus passageiros mortos e uma carga curiosamente macabra.

The Strain

Podemos esperar terror de primeira, gore, aquele tipo b de horror que caminha entre o que é maravilhoso (dentro do gênero) e o que se perde — mas que por esse primeiro episódio e especialmente pelo cuidado nos excepcionais efeitos especiais e na maquiagem, que será do tipo que agrada quem já gosta e cativa quem fica no muro. Realmente primoroso.

Sim. São vampiros, e fora o reconhecimento com o tipo de condução de enredo as semelhanças param aí. Tudo que sabemos sobre vampiros é brilhantemente alterado, abrindo espaço para esse vírus — esse algo de aparência mecânica e orgânica — a imagem ao lado mostra uma prévia disso.

Pode-se esperar rir, controlar a tensão e os sustos, e afundar nos dramas dos personagens. Seguimos o Dr. Ephraim Goodweather, o falecido Peter Russo de House of Cards, chefe de medicina do CDC de NY no primeiro contato com os mortos do avião e na sua vida pessoal, quando o acompanhamos a uma sessão de aconselhamento entre ele e a esposa e sabemos que seu casamento está praticamente no fim. A esposa de Eph (como Dr. Ephraim gosta de ser chamado), tem sua aparição contida e resignada. A Dr. Nora, a sensual sombra de Ephraim e o ajudante dos dois Jim Kent. Mas o mais interessante de todos, é o dono da loja de penhores o Sr. Abraham Setrakian que aparentemente tem um estoque de prata e já é conhecedor de longa data dos absurdamente grotescos vampiros.

São 13 episódios nesta primeira temporada que estreou dia 13 de julho e terá seu último episódio exibido em meados de outubro.

Devo advertir: Há imagens chocantes, confesso ter ficado bastante impressionada — porém muito ansiosa pelo que está por vir. Pra quem precisa de uma chacoalhada ou realmente curte terror vale muito a pena acompanhar! O que vocês acharam do primeiro episódio? Gostaram das tiradinhas cômicas? E a primeira morte, o que acharam?

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER