The Voice Brasil 3×04 — Daniel com a cadeira estragada

#BateDaniel nunca mais! Na penúltima noite de audições, Daniel apertou o botão para nove dos 12 candidatos. O menino abriu a porteira ~ sim, fiz essa piadinha infame, me julgue. Mas ao que parece, essa é praticamente a única mudança desta temporada. Além de manter os técnicos — decisão que particularmente acho acertada, pois costuma haver evolução de uma temporada para a outra — a Globo não mudou muita coisa no programa, talvez por acreditar que em time que está ganhando não se mexe.

Por um lado, ok, por outro, tenho sentido falta de algo, acredito ser dos embates entre os jurados, quase inexistentes na versão brasileira. Junto a isso, a ausência de comentários técnicos e justificativas reais para quando se escolhe alguém ou não, é o que ainda incomoda muito ainda a essa altura no The Voice Brasil. Na reta final dessa fase, os times estão quase completos, ao fim da noite, todos os técnicos estavam com dez candidatos cada.

rosi-olivier-the-voice-3

A primeira a subir no palco e conquistar todo mundo cantando a “Aquarela do Brasil” de Ary Barboso inicialmente à capella foi Rosi Oliver. Ovacionada e aplaudida de pé pelos jurados, ela tem mesmo uma voz linda, extremamente limpa e agradável de ser ouvida. Lulu foi o sortudo a conquistá-la.

Quatro cadeiras também pro Lui Medeiros, que cantou “Drão”, do Gilberto Gil. Achei ótima a escolha e a versão também ficou muito bem feita. A voz de Lui alcançou notas que inicialmente jamais pensaria serem possíveis pra ele. O cara tem ainda uma simpatia incrível além de ter transmitido muita emoção ao cantar.

the-voice-brasil-3-programa-4

A voz grave de Luana Fernandes logo na introdução de “Feeling good”, de Nina Simone, agradou Daniel e Cláudia. Essa música está no hall das mais cantadas em reality show e, ainda que Luana tenha mandado bem, o nervosismo atrapalhou um pouco da performance. Ainda assim, achei uma das melhores apresentações da temporada e duas coisas me impressionaram: a diferença entre a voz dela ao cantar e falar, a maturidade vocal com apenas 19 anos. Novamente, Daniel perdeu para Cláudia Leitte.

luana-fernandes-the-voice-3

Com o estilo muito parecido ao de Luana Fernandes, apesar do timbre menos grave, Débora Coutinho foi a próxima a se apresentar. A cantora escolheu “The House of the Rising Sun”, segundo a globo.com, uma canção folclórica americana famosa com a banda The Animals. Não conhecia a música, mas o resultado foi bom, Carlinhos e Daniel se viraram, ela optou por Brown.

debora-coutinho-the-voice-3

Leandro Buenno se apresentou com “Latch”, da banda Disclosure e, sinceramente, não entendi a empolgação da Claudinha — e olha que nem sou de pegar no pé dela. Ele começou muito mal mesmo, fraquíssimo. Ao longo da performance fez uns bons falsetes que talvez poderão ser bem trabalhados, mas é um daqueles candidatos que tendem a não mandar muito bem em português, aguardemos. Milk e Lulu disputaram o moço, Daniel apertou, mas nem falou nada para convencê-lo na escolha, até Carlinhos tentou ajudá-lo. Leandro, que também é DJ, optou por Cláudia — achei mesmo ele muito parecidinho com Sam Alves — e cantou bonito outro trecho de música, dessa vez, à capella.

leandro-buenno-the-voice-3

Bonde dos mais ou menos

Cantou “Gente Humilde”, de Chico Buarque, Garoto e Vinícius de Morais, ande duas casas. E que delícia de voz da Nanda Garcia. Sou totalmente tendenciosa com candidatos que escolhem samba. Ela não foi sensacional, mas fez o dever de casa direitinho e tem um timbre forte porém diferente de uma forma que não sei bem definir. Com duas cadeiras virada, ela deixou Brown pra lá e foi com Daniel.

Thiago Soares cantou “Simples desejo“, cantada por Luciana Mello e Thiaguinho. Foi bonitinha a apresentação, a voz dele é tão gostosa quanto a música, mas nada de esplêndido. Thiago deu sorte que Daniel tava num dia bom e se virou.

“Um sorriso nos lábios”, de Gonzaguinha foi a canção escolhida por Karina Duque Estrada, que desafinou por várias vezes, mas ganhou a chance de tentar com um pouco mais de calma na próxima fase, graças à Milk. Até porque de desafinar Claudinha entende, todo mundo tem um passado que condena…

O último a se apresentar no programa foi Thiago Costa cantando “Colombina”, de Ed Motta e Rita Lee. A voz dele é muito boa, senti um pouco de falta de personalidade e rolaram alguns desafinos, mas ele agradou Claudia Leitte e Daniel, mais uma vez Milk levou a melhor em cima de Daniel.

Jésus Henrique veio na sequência com a música “Serrado”, do Djavan. Devo ser sincera ou gentil? Me deu preguiça, tipo o mesmo nível de preguiça que tenho do Jorge Vercilo, independente da qualidade técnica dele. Novamente Claudia Leitte e Daniel viram, até que enfim Daniel levou uma!

Amanda Mangia tem um timbre interessante, mas sua versão de “Forget you”, do Cee Lo Green ficou bem fraquinha, até porquê é uma música difícil pra se cantar. Como ela tem só 17 anos, acho que é uma daquelas candidatas que deveria estudar e tentar de novo noutra temporada. Quem também foi eliminada foi Marina Saru, que cantou “Eu sei”, do Fresno. Disseram que falta experiência, mas na real mesmo, devia ser proibido virar pra alguém que escolhe uma música dessa banda. #dessas

Para fechar a noite, performance de Brown cantando “Verdade, uma ilusão”, música feita por ele em parceria com Marisa Monte e Arnaldo Antunes, em uma versão legal com ele ao piano, mas nada que se compare à original.

Ps.: Encerrei com esse presente pra descontar a maldade de colocar Milk desafinando lá em cima, espero ter me redimido…

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER