The Voice Brasil 3×09 — Primeira noite de tira-teima

Em noite de escolhas duvidosas, oito concorrentes deixam o programa

Equívoco, essa é a palavra que melhor define a primeira noite de tira-teimas do The Voice Brasil. Em resumo, erraram em escolhas de músicas, falharam com a tal votação que se inicia antes das performances e não dá aos concorrentes a chance de serem analisados pela apresentação do dia e, para completar, equivocaram-se nas escolhas.

Ah, teve mudança de regra e os tira-teimas ao invés de serem em trios e com duas eliminações como na temporada passada, dessa vez são quatro pessoas de cada time, um é escolhido pelo público, outro salvo pelo técnico e dois eliminados, sem pega.

Esta imagem foi postada a fim de citar Fernanda Souza, de quem nunca falamos nas reviews

Às apresentações!

O time de Daniel foi o primeiro da noite.

tira-teima-time-daniel

Jésus Henrique abriu cantando “Lilás”, do Djavan, numa versão eletrônica que não nos permitia ouvir muito da voz dele, o arranjo foi um desperdício para a voz que ele tem. Kiko e Jeanne interpretaram “Sapato Velho” cumprindo o que o script manda direitinho — particularmente, não curto muito a voz dela, apesar de gostar da dele, no geral,mandaram bem. Kim Lírio não era bom no Ídolos e continua não sendo no The Voice, sua versão de “Dream on” foi fraquíssima. Ricardo Diniz escolheu “Caça e Caçador”, do Fábio Jr, é daquelas músicas difíceis de serem interpretadas com resultado que não lembre karaokê, foi o que ele fez, mas ficou uma gracinha.

Kim foi salvo pelo público com quase 50% dos votos — quem sou eu para discordar do Brasil? — só acho importante ressaltar que nesse esquema de votação, a performance da semana anterior e o histórico de carreira conta mais do que o que o cantor mostra no dia da disputa em si e isso não é justo. A meu ver, Kim levou porque mandou bem na batalha e já é conhecido do reality da Record. Daniel, depois de plantar a discórdia na dupla falando em carreira solo, escolheu Jésus, que também teve uma noite ruim, mas acabou seguindo na competição. Aliás, isto sim é apresentação de “Dream On”, por Amanda Brown.

E, então, veio o Team Milk.

tira-teima-time-claudia

Leandro Bueno em mais uma apresentação muito ruim cantou “Without you”, do Usher porém totalmente remixada por David Guetta, o que deixa pouca cantoria e muita batida — no mínimo, incoerente numa competição pela voz, a não ser que você precise esconder a sua. Lui Medeiros se apresentou na sequência com “Oceano”, a essa altura eu já tava achando Djavan uma boa escolha por motivos de comparação — só por ser brasileira já tava melhor! — e Lui tem um timbre lindo e a técnica bem trabalhada. Para subir o nível da estreia dos tira-teimas, Millane Hora foi linda mais uma vez, cantando “Vapor Barato”, que não é de Zeca Baleiro e Gal Costa (apesar da linda versão), muito menos de O Rappa, é deste cara aí, Jards Macaé:

Voltando a Millane, a apresentação foi tocante e tecnicamente bem feita, até o momento, a melhor da noite. Até que veio Priscilla Brenner com “Burn” emu ma apresentação surpreendentemente parecida com a original de Ellie Goulding. A voz dessa menina é uma coisa! Musical e fisicamente falando, ela tem toda uma pinta de gringa, e ainda que eu defenda predominantemente as canções brasileiras no programa daqui, dessa vez, ela se destacou mais.

E foi então que após o público escolher Lui, Milk cometeu o maior equívoco da noite — talvez da temporada — ao apostar em repetir o feito da temporada anterior com o Sam Alves 2, Leandro Bueno. Milk deixou claro que stalkeou seus pupilos e isso fez diferença, pois ela acredita na popularidade dele (na verdade, no fato de ele ter mais seguidores nas redes, o que não necessariamente representa popularidade em âmbito nacional). Lembrando que Lui venceu o voto popular e ele não é um cara de muitos seguidores. Duas eliminações decepcionantes nessa rodada.

Hora do time de Brown.

tira-teima-time-brown

A canção de Hellen Lyu me incomodou, não pela apresentação que ficou ótima, mas por sair completamente do estilo dela com “Marcas de ayer”. Sou daquelas que acreditam que um cantor tem que ter estilo definido em reality — Amanda Brown, por exemplo, aquela que linkei lá em cima cantando “Dream On” conquistou a América quando investiu nesse estilo e quando cantava músicas de diva, parecia só mais uma entre tantas, o que foi fatal pra ela. Já Romero Ribeiro incorporou Alexandre Pires em “Depois do prazer”, ficou assustadoramente similar ao original. Rose Oliver interpretou “Força estranha” lindamente e muito precisa, o fato de soar gospel me incomodou um pouco, mas só uma questão de gosto pessoal mesmo. Os “Amantes cinzas” de Vanessa Borges também forem muito bem executados, com alguns pequenos deslizes em algumas notas mais altas, fatais.

O público preferiu o cover romântico de Alexandre Pires, Romero, que foi bem sim e tem um sorriso que ganha fácil a galera do sofá, enquanto Brown, após muito falar, ficou com Rose.

Encerrando os trabalhos, o time de Lulu.

tira-teima-time-lulu

Danilo Reis e Rafael fizeram uma bela performance de “Planeta água”, me julguem porque amo essa música e tô adorando a dupla. Dudu Fileti, no entanto, era o mais forte desse time a se apresentar, em “Every breath you take” ele foi muito bem, não tão surpreendente quanto na batalha, mas alto nível. Edu Camargo fez de “Lábios de mel” a melhor apresentação dele mesmo até agora, mas ainda aquém de grande parte dos artistas do programa. Twila gritou demais novamente numa das canções mais escolhidas nos realities musicais pelo mundo, “Unchain my heart” — deu ruim!

Galera de casa não teve dúvidas, Danilo Reis e Rafael tiveram mais de 40% da preferência. Lulu encerrou o programa com mais um equivoco — também apostando em apelo popular — ficando com Edu.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER