The Voice Brasil 4×06 — Que comecem as batalhas

Começa a rodada de batalhas no The Voice Brasil.

É difícil escolher.” — POSSI, Luiza.

Depois de trocentos episódios de audições às cegas, finalmente começa a segunda fase de The Voice Brasil.

Para as batalhas, assim como na versão americana, tivemos vários convidados. Daniel deixou o programa, mas Luiza Possi continua como convidada, dessa vez por Michel Teló. Rogério Flausino deu um help para Carlinhos Brown, assim como Di Ferrero assessorou Lulu Santos. Além dele, Alexandre Pires deu as caras ao lado de Claúdia Leitte.

Time Brown

Foto: Divulgação/TV Globo

Que responsabilidade defender uma música de seu mentor, hein?! Meia lua inteira foi a escolha perfeita para essa disputa, que juntava duas cantoras com raízes na música tradicional do Brasil, exatamente o que a música entrega. Não sei vocês, mas deu vontade de balançar os braços junto com os técnicos. Júlia Rocha cantou muito bem, mas Paula Sanffer pareceu dominar o palco de uma maneira que merece ser reconhecida. E o reconhecimento veio com a vaga para a próxima fase.

Foto: Divulgação/TV Globo

Mais uma disputa cheia de brasilidade no time de Carlinhos Brown. Dessa vez, o sambinha Meu Lugar foi a trilha escolhida. O bacana dessa disputa foi que as candidatas pareciam Yin e Yang. Enquanto Selma Fernands parecia quietinha e tímida, Gau Silva mostrava a malandragem que o samba pede. Palmas para as duas que garantiram um belo dueto. Brown parecia bem confuso e acabou escolhendo Gau Silva como a vencedora. Foi triste ver que ninguém pegou Selma. Ela merecia.

Foto: Divulgação/TV Globo

Sabe quando uma disputa começa e a única coisa que você pensa é amiga, para que tá feio? É assim que podemos definir a disputa entre Dani Lino e Aline Mendes. Tiveram momentos de Shake it off que foram bem legais pouquíssimos, pra ser sincero, mas no geral parecia que a música tinha sido escolhida da maneira mais aleatória possível. E pra completar, Brown usou o argumento mais aleatório, dando a vitória para Dani, pois ela sorriu mais. Oi? É sério isso, produção? Isso encerrou o episódio e não deixou gostinho de quero mais.

Time Lulu

Foto: Divulgação/TV Globo

Mexeram na melodia de Crazy de uma maneira que nem parecia que era essa música, na hora em que ela começou. Aos poucos o arranjo foi se estabilizando e se mostrando uma versão cheia de energia. Enquanto Thais Moreira estava realmente se apresentando para Lulu, dando a impressão de estar encarando ele em alguns momentos como se dissesse hey, eu tô aqui!, Rebeca Sauwen, com seu estilo riponga de ser, era mais contraída e parecia focada no dueto.

Foi a melhor batalha desse time, nessa primeira noite, e as duas mereciam continuar na competição devido ao bom nível que foi apresentado. A avaliação de Lulu dava a entender que ele escolheria Rebeca. Mas ele chocou a todos ao optar por Thais. Ao fim de tudo, Brown, que não perde essa mania, salvou Rebeca quando a moça já estava indo embora.

Foto: Divulgação/TV Globo

Nas audições, tanto Tori Huang quanto Sarah Lorena se apresentaram ao som de musicas nacionais, o que foi bem legal. Lulu poderia ter continuado com isso nessa fase, mas optou por escolher Flashlight para as garotas. Foi bom, mas ao mesmo tempo foi estranho.

É difícil explicar o motivo desse comentário, mas foi uma apresentação de altos e baixos mais baixos do que altos, diga-se de passagem. Após analisar bem a situação, a vitória dessa disputa ficou com Tori.

Foto: Divulgação/TV Globo

Gente… Lulu foi no fundo do baú pra escolher a trilha dessa disputa. Marcos Matarazzo começou bem grave, no estilo do Tears for Fears, enquanto Ana Cigarra soltou o vozeirão logo de cara. Ambos se entregaram do jeito que a canção pedia e já queremos o áudio dessa apresentação. Lulu exaltou a delicadeza dos dois no palco e escolheu Marcos como o ganhador da vaga.

Foto: Divulgação/TV Globo

Outro técnico que escolheu uma de suas musicas para embalar uma disputa. Dessa vez foi Lulu quem mandou Certas Coisas para Léo Chaves e Ayrton Montarroyos performarem. Ayrton apresentou um domínio vocal impressionante, mas a canção pareceu se moldar na voz de Léo. Porém, como a gente não entende nada de música, Lulu escolheu Ayrton graças a sua personalidade. Embora tenha perdido a disputa, Léo ganhou uma nova chance nas mãos de Michel Teló.

Time Milk

Foto: Divulgação/TV Globo

Milk fez uma escolha musical bem legal pro início dos trabalhos. William San’Per começou logo mudando o tom da voz, enquanto Cris Silva continuou na mesma, mas respondendo a altura, rendendo numa apresentação bem legal. Milk chorava pedindo aos céus por uma luz, enquanto a gente reza pra que ela seje menas. O pessoal do júri elogiou os dois, mas o destaque ficou com William e seus falsetes. E foram os falsetes que deram a vitória à ele. Cris pensou que já estava fora da competição, mas Lulu a levou para seu time. Deveria ter roubado a Selma, Lulu. Ficadica.

Foto: Divulgação/TV Globo

Você não me ensinou a te esquecer é uma música que pede uma interpretação daquelas. Tango é um ritmo que exige a entrega da pessoa. Num mashup dessa música com esse ritmo, Camilla Leonel e Tabatha Fher tinham trabalho dobrado. Tabatha já tem esse perfil de mulher fatal que a música pede, diferente de Camila que parece ser uma pessoa fofinha. É aí que entra o destaque para Camila, que encarnou o personagem que lhe foi pedido. Porém, o nervosismo apresentado por ela foi seu pior inimigo, o que garantiu Tabatha como a vitoriosa dessa batalha.

Time Teló

Foto: Divulgação/TV Globo

Disputa roceira deu o pontapé inicial no time de Michel Teló. Muitos podem dizer que foi sonolento, mas Tocando em Frente é um clássico do sertanejo e foi lindamente apresentado por Victor Hugo e Edu Santa Fé. Ambos cantam sertanejo, mas cada um tem seu estilo dentro desse meio. Por mais que a canção estivesse dentro do que Edu faz, Victor conseguia deixar a música com sua cara. Os dois cantaram bem, mas Edu acabou conquistando seu mentor.

Foto: Divulgação/TV Globo

Duelo de musos. Tá, parei. Foi engraçado ver essa disputa, pois os dois cantam de jeitos completamente diferentes. Marcelo Archetti é todo doce, enquanto a rouquidão de Renato Vianna é o que se destaca. I’m not the only one provavelmente se encaixaria melhor no repertório do primeiro, mas o segundo cantou como se fosse sua. Renato se destacou em sua audição e tinha a vantagem, mas todos fizeram questão de elogiar Marcelo por sua atuação. Renato tinha a vantagem e a manteve, garantindo a vitória.

Cabe ao Michel dizer se ele quer menino ou menina.” — MALDOSO, Lulu.

Foto: Divulgação/TV Globo

Outra disputa sertaneja nesse time, só que dessa vez não teve nada de fofo e tradicional. Paulynha Arrais e Matteus estão familiarizados com o estilo, o que ficou claro no palco com a presença apresentada, com direito a dança entre os dois. Foi uma mistura de sofrência com algo meio quero te seduzir, que deixou meio aberto sobre quem deveria levar a melhor. Após apresentar as qualidades de seus pupilos, Teló decidiu manter Matteus seu time e Claudia surgiu as trevas para pegar Paulinha.

O início da fase de batalhas já superou, de longe, toda a etapa de audições. Embora um fato ou outro tenha sido completamente desnecessário, alguns momentos deram um up para uma temporada morna para muitos. A torcida é de que continue a melhorar. Oremos!

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER